Vacina do H1N1 destrói a imunidade das pessoas e dá câncer #boato

Boato – Médico faz alerta sobre vacina do H1N1 e afirma que ela pode acabar com a imunidade das pessoas e causar câncer. 

Assuntos relacionados a saúde costumam atingir um grande público na internet, principalmente quando tratam de situações que podem atingir um grande percentual de pessoas, como vacinas (do H1N1, febre amarela etc) e desenvolvimento/curas de doenças.

Por conta disso, esse é um dos temas preferidos de quem espalha fake news por aí. E, consequentemente, faz com que a equipe do Boatos.org tenha bastante trabalho (justamente porque esse tipo de boato costuma ser um dos mais perigosos, atrapalhando campanhas de vacinação e fazendo com que pessoas abandonem seus tratamentos).

E a história de hoje não poderia ser diferente. Nas redes sociais, diversas publicações, acompanhadas de um vídeo, informam que um médico teria afirmado que a vacina do H1N1 seria capaz de destruir a imunidade e causar câncer. “URGENTE! MÉDICO FAZ GRAVE ALERTA VACINA H1N1 DESTROÍ A IMUNIDADE E DA CÂNCER-SERÁ POSSIVEL???”, diz a mensagem.

Vacina do H1N1 destrói a imunidade das pessoas e dá câncer?

Mais um dia e mais uma história envolvendo algum tipo de vacina. E, novamente, mais um caso viralizando nas redes sociais. Mas será que essas publicações trazem alguma informação que seja verdadeira? A resposta é não e os detalhes você confere a seguir.

Vamos lá! As mensagens que estão sendo compartilhadas seguem aquela velha estrutura (já bem conhecida pela nossa equipe) de fake news na internet: são vagas, (muito) alarmistas, possuem erros de português e não citam fontes confiáveis.

Além disso, as publicações já começam erradas ao afirmar que o homem que aparece no vídeo é médico. Na realidade, o homem é um terapeuta (e ele mesmo já desmentiu essa informação de que é médico em seu próprio canal). Vale ressaltar que o vídeo utilizado nas publicações já foi desmentido pela equipe do Boatos.org. Na verdade, ele mistura dois boatos já tratados aqui no site.

O primeiro deles fala sobre os caixões da FEMA (uma fake news que surgiu nos anos 1990 e ganhou uma versão que dizia que os caixões estariam no Brasil). Assim como já dissemos anteriormente, os caixões não pertencem à FEMA e foram produzidos para evitar a contaminação do solo. O segundo fala sobre as vacinas e o vírus do câncer. Veja o escrevemos na época para desmentir o assunto (alerta textão):

“Vacinar-se pode ser um grande perigo”

Não é novidade para ninguém que a equipe do Boatos.org desmente muitas informações relacionadas à saúde. Dentro dessa temática, um assunto constante são as vacinas (que, geralmente, costumam aparecer sazonalmente, especialmente nos períodos de vacinação). Acontece que essa ideia de que se vacinar pode ser perigoso é uma grande balela. A equipe do Boatos.org já desmentiu essa informação diversas vezes. O que acontece é que cada tipo de vacina possui restrições, isto é, em alguns casos, a vacinação não é recomendada por motivos específicos, como o caso de grávidas ou imunossuprimidos e vacinas que possuam o vírus em sua forma atenuada (a da febre amarela, por exemplo).

“Está surgindo uma nova ordem mundial […] e estão querendo reduzir a população do mundo”

Esse é outro assunto que, constantemente, aparece por aqui. Diversos boatos (já desmentidos) citam uma nova ordem mundial e os planos maléficos que elas teriam contra grande parte da população mundial. Entre eles, sempre é citado a redução de pessoas no mundo. Nesse caso, o homem do vídeo afirma que a nova ordem mundial, que está organizada nos Estados Unidos, planejaria reduzir a população (que hoje é cerca de 7 bilhões de pessoas) para 900 milhões, sendo apenas os mais ricos aqueles que iriam sobreviver. A história é totalmente sem pé, nem cabeça. Para que isso acontecesse, milhares de pessoas precisariam morrer. E, bem, no mínimo, seria muito estranho (e evidente) se apenas os pobres começassem a morrer. Além disso, a vacina seria uma prova física muito fácil de ser analisada. Mesmo uma nova ordem mundial extremamente organizada não seria capaz de controlar tantas variáveis.

“São milhões de caixões, de prontidão, para cremar (levar?) os mortos”

A afirmação já começa bastante estranha quando o homem diz que os caixões serão usados para “cremar os mortos”. Mesmo uma cremação chamaria bastante atenção, uma vez que se tratam de milhares de corpos e o processo não é tão rápido quanto parece (um corpo demora cerca de 2 horas para ser totalmente cremado). Vale ressaltar que essa história de caixões de prontidão para redução de pessoas no mundo já é bem antiga. Ela começou nos anos 1990, onde um boato afirmava que a FEMA (a Agência Federal de Gestão de Emergência dos Estados Unidos) teria encomendado caixões para promover um extermínio em massa. A história, claro, não passa de balela (mas muita gente ainda insiste em criar novas versões do caso, como a história de que os caixões estariam no Brasil, que foi desmentido pela equipe do Boatos.org).

“Obrigar as pessoas a comerem comida transgênica, beber água com flúor e vacinar a população”

Essa informação segue aquele velho roteiro de fake news na internet: é vaga (o homem não cita mais detalhe sobre como isso seria feito, muito menos estudos que pudessem respaldar a afirmação), alarmista (muito!) e não cita fontes confiáveis. Além disso, não há provas científicas (ou consenso, no caso dos transgênicos) de que essas ações poderiam causar câncer.

“Nas vacinas, estão colocando vírus e fungos do câncer”

Novamente, é uma afirmação (gravíssima, por sinal) sem provas. O homem sequer cita o nome do “vírus do câncer” supostamente utilizado na vacina. Além disso, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), cerca de 0,5% da população brasileira é acometida pela doença. Enquanto isso, segundo dados do Ministério da Saúde, a cobertura vacinal no país chega a 90%. Ou seja, o cálculo, simplesmente, não bate.

“RS vírus, mumps vírus, HPV, vírus da herpes são todos cancerígenos”

O homem cita diversos vírus que estariam sendo utilizados para o desenvolvimento do câncer em diversas pessoas. Ele afirma que o RS vírus, o mumps vírus, o HPV e a herpes são todos cancerígenos. Entretanto, a informação está totalmente equivocada.

O primeiro vírus citado (RS – vírus sincicial respiratório) pode causar a bronquiolite aguda e pneumonia. Ele é altamente contagioso. Já o segundo vírus (mumps vírus) é o responsável pela caxumba. Em ambos os casos, o tratamento é bem simples e nem as doenças ocasionadas, muito menos os vírus, não evoluem para algum tipo de câncer.

O vírus do papiloma humano (HPV) possui cerca de 150 subtipos. Alguns causam apenas verrugas genitais, se tornando somente uma questão estética. Enquanto outros podem causar mutações que podem levar ao surgimento do câncer do colo de útero. Já no caso da herpes, esse tipo de vírus pode aumentar as chances de desenvolvimento de câncer em portadores do HPV. Por outro lado, o vírus da herpes geneticamente modificado está sendo estudado para o tratamento de alguns tipos de câncer.

“Bill Gates disse que um dos recursos mais poderosos para reduzir a população é vacinar em massa”

Essa história de Bill Gates e as vacinas também é antiga. Ela, inclusive, já foi desmentida pela equipe do Boatos.org. Na época, nossa equipe constatou que, no vídeo utilizado como base para o boato, Bill Gates teria afirmado que é preciso pensar na redução do crescimento populacional (e não na redução populacional). Por outro lado, em nenhum momento, Gates teria afirmado que as vacinas serviriam para esterilizar e matar pessoas. Ou seja, a informação é falsa.

Por fim, vale destacar que a vacina do H1N1 não destrói a imunidade. Aliás, nem ela e nem outro tipo de vacina. Muito pelo contrário. A vacina colabora para fortalecer o sistema imune, ajudando o organismo a aprender a responder os casos de infecção por meio dos anticorpos. O que ocorre é que algumas vacinas são produzidas a partir de vírus atenuados da doença. Nesse caso, pessoas imunossuprimidas devem consultar um médico ou se informar em postos de saúde, para saber se a vacinação é indicada.

Em resumo: a história que diz que a vacina do H1N1 destrói a imunidade e causa câncer é falsa! Além das publicações já começarem errando a ocupação do homem que aparece nas imagens, o conteúdo do vídeo já foi desmentido pela equipe do Boatos.org. Ou seja, história ‘requentada’ e que não tem nada de verdade. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)