Dr. Vinay Goyal fala da prevenção contra H1N1 #boato

Boato – Renomado médico internacional diz que fazer gargarejos e tomar bebidas quentes previne contaminação do vírus H1N1. Se você quiser ver a versão 2018 da história, clique aqui. 

Quem acredita na Lei de Murphy já sabe que quando algo está ruim, sempre pode piorar. Mal acabou o terceiro mês do ano de 2016 e muita gente achou que essa máxima não tinha mais como funcionar. Parece que tem.

Depois dos surtos de Zika vírus e da crise política se acentuando, estão em evidência os casos de H1N1. A gripe Influenza que preocupou o mundo em 2009 está levando pessoas aos montes para os hospitais e, em São Paulo, por exemplo, só no mês de março já quase atingiu o número de casos do ano inteiro de 2015.

Frente a essa nova preocupação uma corrente de prevenção tem se espalhado na internet. Uma lista com dicas de como evitar a contaminação pelo vírus H1N1supostamente escrita pelo médico Vinay Goyal.

Confira as dicas:

UTILIDADE PÚBLICA…. PREVENÇÃO CONTRA GRIPE H1N1 Gripe: IMPORTANTE Repassando……. Segundo os jornais, vamos ter um surto de gripe lá para meados de ABRIL. Assim reenvio esta recomendação/aviso que recebi hoje e que vou seguir escrupulosamente.

O Dr. Vinay Goyal, urgentista reconhecido mundialmente, diretor de um departamento de medicina nuclear, tiroídica e cardíaca pede para você divulgar a mensagem abaixo para o maior número de pessoas possível, a fim de contribuir para minimizar o número de casos da Gripe A, causada pelo vírus H1N1.

[…]

Eis algumas precauções:

-Como mencionado na maior parte das publicidades, lave as mãos frequentemente.

-Evite, na medida do possível, tocar no rosto com as mãos.

-Duas vezes por dia, sobretudo quando esteve em contato com outras pessoas, ou quando chegar em casa, faça gargarejos com água morna contendo sal de cozinha. Decorrem normalmente 2 a 3 dias entre o momento em que a garganta e as narinas são infectadas e o aparecimento dos sintomas. Os gargarejos feitos regularmente podem prevenir a proliferação do vírus. De certa maneira, os gargarejos com água salgada têm o mesmo efeito, numa pessoa em estado saudável, que a vacina sobre uma pessoa infectada. Não devemos subestimar este método preventivo simples, barato e eficaz. Os vírus não suportam a água morna contendo sais.

-Ao menos uma vez por dia, à noite, por exemplo, limpe as narinas com a água morna e sal. Assoe o nariz com vigor, e, em seguida, com um cotonete para ouvidos (ou um pouco de algodão) mergulhado numa solução de água morna com sal, passe nas duas narinas. Este é um outro método eficaz para diminuir a propagação do vírus. O uso de potes nasais para limpeza das narinas, contendo água morna e sal de cozinha, é um excelente método para retirar as impurezas que albergam os vírus e bactérias; trata-se de um costume milenar, da Índia.

-Reforce o seu sistema imunitário comendo alimentos ricos em vitamina C. Se a vitamina C for tomada sob a forma de pastilhas ou comprimidos, assegure-se de que contém Zinco, a fim de acelerar a absorção da vit. C.

-Beba tanto quanto possível bebidas quentes (chás, café, infusões etc.). As bebidas quentes limpam os vírus que podem se encontrar depositados na garganta e em seguida depositam-nos no estômago onde não podem sobreviver, devido o pH local ser ácido, o que evita a sua proliferação.”

Dicas úteis? Em partes já que nem todas elas são verdadeiras. Antes de mais nada, vale esclarecer que essa corrente começou quando houve a pandemia de H1N1 em 2009. Naquela época muitas histórias sobre a gripe Influenza se espalharam, e esta foi uma delas.

Agora sobre a utilidade pública real nessa lista de precauções, basta saber que apenas duas delas de fato foram confirmadas e fazem sentido. Vamos analisa-las por partes:

– Lavar as mãos com frequência e evitar tocar no rosto são métodos de precaução reais. Indicados inclusive pelo Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

– Na época em que essa lista se espalhou, um canal de televisão norte-americano entrevistou Randy Taplitz, diretor de doenças infecciosas do UCSD Medical Center para tirar a dúvida. O especialista disse que não há nenhuma evidência de que métodos como ingerir bebidas quentes, ou água morna com sal evite o contágio com o H1N1.

Essa mesma ‘lista mágica’ de prevenção foi compartilhada na web em nome de outros três médicos renomados, dos quais nenhum assumiu a autoria das dicas.

Resumindo a novela, essa história de sal, água morna e bebidas quentes pode até fazer com que as pessoas se sintam melhor – e não são contraindicadas – mas, não são reconhecidas pelos médicos como métodos de se prevenir o contágio da gripe Influenza. Além disso, o texto é antigo.

Ter cuidado com o que se espalha por aí – boato (e gripe) é que continua sendo uma precaução atual.