Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Teoria que relaciona aborto à imortalidade de “poderosos” não tem provas e não se sustenta

Teoria que relaciona aborto à imortalidade de “poderosos” não tem provas e não se sustenta

Poderosos e ricos defendem o aborto para poderem alcançar a imortalidade, diz boato (Foto: Reprodução/TikTok)

Boato – Homem afirma que ricos e poderosos estão em busca da imortalidade e, por isso, defendem o aborto, porque embriões são a matéria-prima para a eternidade

  Análise

O mundo vem evoluindo de forma rápida e até assustadora. Descobertas surpreendentes e o desenvolvimento de tecnologia de ponta têm proporcionado a solução para diversos problemas que há décadas assombram a humanidade, como as doenças.

Mas de acordo com uma história que está sendo compartilhada nas redes sociais, parece que a tecnologia teria ido longe demais. Segundo uma publicação, ricos e poderosos estariam defendendo o aborto por causa da imortalidade. Ainda segundo o vídeo que acompanha a história, embriões e fetos humanos estariam sendo usados como matéria-prima para a imortalidade por empresas que fornecem o serviço de vida eterna. Confira textos que circulam online e trechos da transcrição da fala:

Vídeo: é falso que Lula foi flagrado beijando Suzanne von Richtofhen

Versão 1: “DR. FAZ REVELAÇÃO SURPREENDENTE SOBRE A IMORTALIDADE QUE VOCÊ NEM IMAGINAVA SER POSSÍVEL. Porquê os PODEROSOS CANALHAS estão defendendo o ABORTO!!!”. Versão 2: “está aí minha gente o interesse tão grande em apoiar aprovar o aborto os poderosos querendo te prolongar sua vida e querem aproveitar os fetos humanos para garantir que sua vida fique”.

Transcrição: “- Fazer uma pergunta, doutor. O senhor acredita também que vai ter uma, uma certa, um certo tipo de pessoas que vão ter essa imortalidade? Por conta disso aí que tudo, que o senhor tá falando sobre criação de, de, de órgãos, de, pô, você poder fazer a manutenção do corpo, do, do corpo humano? Essa questão que a gente comentou também sobre o cara regredir aí, até o cara ter uma certa idade, conseguir regredir o corpo dele, retornar, então, a galera que tiver um poder monetário legal, ele pode ficar vivendo ali só e só botando esses órgãos aí no corpo dele né?

– Olha só vamo vamo pensar na questão, eu vou usar, eu vou mudar o termo né? Ele tem D e eu vou botar o P. APENOCROMO, pra gente não ter problema. Quem tá nos ouvindo, coloque no P um D, né? O apenocromo, né? Então, esse camarada, ele precisa de matéria prima. Qual é a matéria prima? Bebês, embriões humanos? Então, isso gera a demanda por uma indústria que tenha como matéria-prima o aborto, ok? Porque esses embriões, esses bebês, eles vão ser usados pela farmacologia para produzir agora itens, né? De anti envelhecimento, de rejuvenescimento, inclusive, nós já temos algumas indústrias, não vou citar aqui, senão, vai dar bem ruim, que elas já utilizam isso especificado, ok?

Em cima de embriões humanos, então, os caras já tão trabalhando de maneira bem aberta em cima desse processo. Então, está sendo desvinculado o conceito da vida em função da manutenção de quem está vivo, ok? E que pode pagar por isso e pagar caro, né? Nós temos um caso aí, de um milionário aí, que ele pega o sangue do filho, cês deve ter acompanhado isso, o cara, o cara, né? Eu… Ele teve um filho pra ser doador de sangue pra ele. Ele é um vampiro. Isso é um vampirismo. Ele tá praticando um vampirismo, né? E tá todo mundo achando lindo, todo mundo achando lindo em cima disso. Mas nós também temos o cara, que era o dono da maior rede de televisão do país, que ele ia periodicamente à França pra trocar o sangue dele todo. Cês sabiam disso? O sangue dele era trocado anualmente, era trocado, tá certo? Por isso, ele chegou na longevidade que ele chegou, porque o sangue dele era trocado, tá certo? Então, você imagina que o, que que nós temos pra agora. Nós temos agora, né? Dois grupos, né? O grupo do sem noção, que é a maior parte da população, e um grupo que só tem intenção.

Olha só, e o grupo que só tem intenção, ele vai usar o sem noção como matéria-prima. Se você olhar o avanço da inteligência artificial, o avanço da robótica, ele tem como objetivo rápido eliminar a demanda das classes C, D e E. Você não precisa mais dessas classes. E a partir de 2030, C, D e E estão totalmente descartáveis, porque o robô vai fazer tudo que é operacional e a inteligência artificial. Então, você vai precisar de C, D e E pra quê? Eu postei no meu Instagram lá uma fábrica totalmente automatizada de montagem de carro, totalmente automatizada. E os robôs que estavam fazendo a operação foram montados por robôs, inclusive.

Compreendeu? Então, você imagina o que nós temos para os próximos cinco, dez anos em relação à humanidade? Você tem uma mudança brutal. Recentemente, um dos cabeções aí de TI do mundo, aí um bilionário, o cara chegou e falou: daqui a cinco anos, o mundo que vocês conhece, não vai mais existir. 2028. E eu particularmente acredito nisso. Pelo andar das coisas, pela velocidade que as coisas estão tomando, a gente tá observando que o que as empresas de grande porte estão demitindo. As empresas de médio porte estão demitindo. Empresas de pequeno porte, né? Estão substituindo seus colaboradores por soluções automatizadas. OK, então, isso vai gerar uma grande massa de pessoas disponíveis. Para quê? Meu entendimento: pro abate”.

A história se espalhou rapidamente pelas redes sociais, em especial, no Tik Tok e deixou grupos pró-vida espantados. Apesar disso, a história de hoje segue aquele velho roteiro de fake news na internet, como o caráter vago, alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto.

Com isso, decidimos separar três perguntas para explicar o motivo para não acreditar nessa história: 1) O ser humano vai alcançar a imortalidade no futuro? 2) Fetos advindos de aborto vão ser utilizados para poderosos alcançarem a imortalidade? 3) Por que algumas pessoas defendem o aborto?

Checagem

O ser humano vai alcançar a imortalidade no futuro?

É difícil dizer. Por enquanto, temos estratégias para prolongar a vida, como mudanças de hábitos, medicamentos e transplantes quando se é necessário. Mas a vida eterna ainda é uma incógnita no mundo da Ciência. Algumas pesquisas de empresas privadas têm buscado prolongar a vida em décadas, mas ninguém, até o momento, fala em vida eterna.

Fetos advindos de aborto vão ser utilizados para poderosos alcançarem a imortalidade?

Isso não faz o menor sentido. No desenvolvimento de um bebê, o embrião é a fase inicial. Durante esse período, ele vai se fixar à placenta e o organismo vai multiplicar as células para a formação do corpo e dos órgãos. A partir da 10ª semana de gestação, o embrião passa a se chamar feto, porque ele já apresenta o formato de um corpo e possui órgãos em desenvolvimento. Quase todos os órgãos estão formados até a 12ª semana de gestação, menos o cérebro e a medula espinhal.

Ou seja, não faz sentido usar embriões ou fetos como matéria-prima para chegar na imortalidade. O desenvolvimento de órgãos a partir de células-tronco daria conta de tudo isso e sem precisar de embriões ou fetos abortados. Além disso, o homem não apresenta nenhuma prova sobre o que está dizendo. Ele apenas fala, fala e não prova nada.

Por que algumas pessoas defendem o aborto?

Basicamente, são três principais pontos: uma questão de saúde pública, a questão do direito reprodutivo das mulheres e a defesa do estado laico. Pessoas que defendem a descriminalização do aborto apontam que o aborto continua acontecendo (sendo criminalizado ou não). E nesse processo, mulheres que possuem condições financeiras e acesso a bons médicos conseguem abortar sem maiores problemas e consequências. Já as mulheres que não possuem as mesmas condições, muitas vezes acabam morrendo. E de acordo com os dados, a maior parte dessas mulheres são pretas e pobres.

Já na questão do direito reprodutivo das mulheres, as pessoas que defendem a descriminalização do aborto apontam que o aborto não pode ser colocado acima de outros direitos humanos, como os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres. Além disso, também se levanta o debate sobre como as mulheres não podem decidir sobre seus corpos e como homens podem decidir não ser pais (apenas fugindo ou indo embora), mas as mulheres são obrigadas a ser mães (mesmo após terem sido abandonadas). Sobre a questão da defesa do estado laico, muitas mulheres acreditam que o debate do aborto está centralizado em relação à religião, que proíbe veementemente a prática.

Por fim, o apoio à descriminalização do aborto não tem nada a ver com a imortalidade dos poderosos e ricos. Até porque não é todo rico, famoso e poderoso que apoia o aborto. Temos personalidades públicas, como Cássia Kiss, Kanye West e líderes famosos de templos e igrejas que não apoiam esse tipo de prática.

Conclusão

Fake news ❌

Ricos e poderosos não estão usando fetos para buscar a imortalidade. A história surgiu do nada e não apresenta nenhuma prova. Além desse papo de imortalidade estar distante, uma vez que até o momento não temos formas de viver eternamente, apenas prolongar a vida. E por fim, não são todos os ricos e poderosos que defendem a descriminalização do aborto. Alguns defendem que o aborto continue sendo criminalizado, como Kanye West, Cássia Kiss etc.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm