Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Pfizer não mudou nome para Viatris porque vacina contra a Covid-19 matou pessoas

Pfizer não mudou nome para Viatris porque vacina contra a Covid-19 matou pessoas

Pfizer mudou de nome para Viatris por causa da vacina contra Covid-19, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – Após matar milhares de pessoas com vacina contra a Covid-19, empresa Pfizer muda nome para Viatris

  Análise

A pandemia da Covid-19 atingiu em cheio o mundo todo no ano de 2020. Mas dois anos depois, em 2022, a vacina contra a Covid-19 permitiu que voltássemos a viver no antigo normal, perto de quem gostamos, com muita festa e comemoração.

Mas de acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, parece que a empresa Pfizer não quer se lembrar da pandemia da Covid-19. Segundo a história, a empresa Pfizer teria mudado seu nome para Viatris, após ter matado milhares de pessoas com a vacina contra a Covid-19. Confira:

Vídeo: é falso que imagens mostram Lulinha agredindo a esposa

Versão 1: “ATENÇÃO: a criminosa PFIZER agora se chama VIATRIS a genocida PFIZER agora se chama VIATRIS a bandida PFIZER agora se chama VIATRIS Muita atenção!”. Versão 2: “A Pfizer mudou sua razão social. Agora a Pfizer se chama VIATRIS!! Fiquem ligados!! *RESOLUÇÃO-RE Nº 3.910, DE 11 DE OUTUBRO DE 2023*”.

Versão 3: “”golpe”:após m@t@r Planeta,Pfizer vira”Viatris”, Odebrecht=Novonor;Qyroz Galvão=Alta;OAS:Metha”. Versão 4: “ATENÇÃO BRASIL!!!! – PFIZER agora VIATRIS. Compartilhem para que todos saibam, estão tentando enganar a população”.

A história não demorou muito para viralizar nas redes sociais, em especial, no Tik Tok e no X (antigo Twitter). Apesar disso, a história apresenta algumas características de fake news na internet, como o caráter vago, extremamente alarmista e a ausência de notícias sobre o assunto nos veículos de comunicação confiáveis.

A partir daí, resolvemos buscar mais informações e vamos te explicar em três perguntas se essa história é real ou não: 1) A Pfizer mudou de nome para Viatris por causa da vacina contra Covid-19? 2) A vacina contra Covid-19 vai passar a se chamar Viatris? 3) O que significa o documento da Anvisa que fala do nome das empresas?

Checagem

A Pfizer mudou de nome para Viatris por causa da vacina contra Covid-19?

Não. Na realidade, a mudança de nome tem a ver com a fusão da empresa Mylan com a Upjohn, que é uma divisão da Pfizer. A Upjohn era a unidade de medicamentos genéricos da Pfizer e foi desmembrada para a fusão poder acontecer. A Viatris tem sede nos Estados Unidos e nos principais centros globais, como Pittsburgh (EUA), Hyderabad (Índia) e Xangai (China). A fusão abarcou 45 mil colaboradores espalhados em 165 países e territórios. Porém, essa fusão não ocorreu hoje e muito menos depois da criação da vacina contra a Covid-19. Na realidade, a fusão entre a Mylan e Upjohn que resultou na Viatris aconteceu em novembro de 2020, bem antes da vacina chegar ao público.

A vacina contra Covid-19 vai passar a se chamar Viatris?

Não. A Upjohn era apenas uma divisão da empresa, a divisão de medicamentos genéricos. A Viatris desenvolve tratamentos para diversas doenças, como câncer, além de oferecer serviços de suporte, como clínicas de diagnóstico e ferramentas digitais. Nem a divisão Upjohn e nem a Viatris possuem ligação com o desenvolvimento das vacinas da empresa Pfizer.

O que significa o documento da Anvisa que fala do nome das empresas?

O documento da Anvisa que cita a mudança de nome atende a um pedido de 2021 para alteração do nome da empresa Pfizer Pharmaceuticals LLC para Viatris Pharmaceuticals LLC. O objetivo era atualizar os contratos com os medicamentos genéricos da empresa. A empresa responsável pelo desenvolvimento da vacina contra a Covid-19 é a Pfizer Manufacturing Belgium NV e não faz parte da mudança. A empresa responsável pela vacina não terá seu nome alterado.

Conclusão

Fake news ❌

A Pfizer não mudou o nome da empresa para Viatris por causa de mortes por conta da vacina contra a Covid-19. A fusão que originou a Viatris uniu a empresa Mylan e a Upjohn, uma divisão da Pfizer. A fusão ocorreu em novembro de 2020 (bem antes da vacina ser liberada ao público) e o documento da Anvisa valida um pedido feito em 2021, para atualizar os contratos dos medicamentos genéricos da empresa. A divisão responsável pela vacina da Pfizer é a Pfizer Manufacturing Belgium NV e ela não faz parte da fusão.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)