Peppa Pig causa danos às crianças, diz psicólogo de Harvard #boato

Boato – Estudo de Harvard afirma que crianças que assistem ao desenho Peppa Pig têm mais chances de ter problemas psicológicos.

As crianças de hoje em dia estão por dentro de praticamente tudo. Cada vez mais jovens e com mais facilidade, elas têm acesso à informação e ao entretenimento. Com a tecnologia quase tudo é possível e, com um clique, quase tudo é alcançável para os pequenos.

Dessa forma, já não se resume à televisão o acesso das crianças a diversos conteúdos. Os desenhos animados, por exemplo, seguem fazendo sucesso. Agora, em tablets e celulares e a qualquer hora do dia. E nesse cenário, surge a dúvida: esse “boom” de informações que as crianças acabam recebendo todos os dias faz mal?

Boato afirma que ver Peppa Pig causa problemas psicológicos nas crianças
Boato afirma que ver Peppa Pig causa problemas psicológicos nas crianças

Pois, segundo uma notícia que está se espalhando na web, um estudo de Harvard chegou bem próximo da resposta. Conforme a informação divulgada, o que as crianças assistem pode ter consequências negativas sim, e o perigo maior está no desenho da Peppa Pig. Confira:

Criada em maio de 2004, na Inglaterra por Neville Astley e Mark Baker, a série que apresenta uma família de porcos com animações, desenhos simples, cores brilhantes e histórias diárias sem complexidade. Uma série que não parece prejudicial a olho nu, no entanto, um estudo realizado pela Universidade de Harvard mostrou os danos causados nas atitudes das crianças cognitivamente.

Em 2012, o estudo constatou que a série infantil pode causar problemas de ajuste social em crianças, além de desenvolvimento de complexos psicológicos graves, causado pelo estímulo recebido pelas crianças na fase inicial do desenvolvimento cognitivo, marcando sua maneira de funcionar na sociedade.

Marc Wildemberg, um dos psicólogos que conduzem o estudo, diz que as crianças que vêem o programa por mais de 80 minutos por dia aumentam as chances de distúrbios quando socializam em desenvolvimento, de modo que as crianças não desenvolvem a capacidade de entender as pessoas nem de ser tolerante com outros pensamentos.

Tudo isso é resultado do exemplo que oferece a protagonista da série: Peppa, que é mostrada como superior aos outros, mostrando nenhum respeito nem para sua família, nem por objetos estranhos. Portanto, um complexo de superioridade seria criado em seus espectadores jovens, desenvolvendo a sua falta de respeito e falta de tolerância para outras opiniões ou pessoas.

“O desenho mostrou grande popularidade e deixou de ser exibido, a fim de evitar que mais crianças possam vê-la, mas, infelizmente, muitos pais continuam mostrando para os seus jovens através de plataformas como o YouTube, causando um grande dano no desenvolvimento da personalidade dessas crianças”.

Ver Peppa Pig causa danos às crianças?

Muitos pais devem ter se deparado com essa história e proibido os filhos de ver a esse mal disfarçado de porquinha. No entanto, os que fizeram isso estão errados e desinformados uma vez que a pesquisa é totalmente falsa.

Primeiro e mais importante de tudo é saber que Harvard nunca fez um estudo sobre os efeitos do desenho Peppa Pig nas crianças. Nunca. E soubemos disso de uma forma bem simples – procurando entre as pesquisas do Departamento de Psicologia da renomada universidade. Não encontramos nada sobre isso (nada). Ah, e não existe um pesquisador Marc Wildemberg em Harvard, ele não aparece no quadro de professores e pesquisadores do Departamento de Psicologia e todas as buscas associadas a isso na web levam à notícia falsa.

Depois, também vale saber que essa história não começou a ser compartilhada agora, e nem aqui. O boato surgiu em um site mexicano chamado Fuerza Informativa, um portal bem pouco confiável (o site tem várias notícias falsas, entre as quais, a história de que a atriz que interpretava a Chiquinha do programa Chaves, morreu).

A versão em espanhol foi editada para o português e teve inclusive alguns trechos “relevantes” removidos. Na versão original da balela o estudo de Harvard havia supostamente constatado que ver Peppa Pig causava autismo nas crianças. Uma informação mais absurda ainda, porque ninguém desenvolve autismo, as evidências indicam que as pessoas nascem com essa diferença neurológica.

Por fim, o desenho não deixou de ser exibido por causa do suposto estudo. Continua sendo transmitido em canais britânicos (país de origem dos criadores), e no Brasil está disponível no canal a cabo Discovery Kids e na TV Cultura.

Logo, não há nada que seja verdadeiro na história de que crianças que veem Peppa Pig têm problemas psicológicos ou autismo. Também não há estudo de Harvard sobre o tema, nem pesquisador famoso defendendo essa história  e nem desenho suspenso por causa dos malefícios que causa. É tudo, tudinho, mentira. Deixem os pequenos curtirem a Peppa em paz.

PS: Esse artigo foi uma sugestão do leitor Sandro Xavier. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)