Nova variante da Covid-19 chegou ao Rio, matou duas mulheres e causa parada cardíaca em vacinados #boato

Boato – Duas mulheres morreram na UPA Saens Pena, no Rio de Janeiro, por conta da terceira variante da Covid-19 (nova, a Ômicron). Nova cepa atinge vacinados e causa parada cardíaca fulminante.

Temos duas situações distintas envolvendo doenças. No Rio de Janeiro, um surto de gripe tem assolado os cariocas e fez com que a prefeitura convocasse as pessoas a se vacinarem contra o vírus influenza. Na África do Sul, uma nova cepa do coronavírus, a Ômicron, foi descoberta e está causando preocupação em todo o mundo. A junção das duas situações suscitou uma história.

Um áudio que está se espalhando em redes sociais aponta que a Ômicron já chegou ao Brasil. Uma mulher aponta que duas mulheres morreram na UPA da Saens Pena (região da Tijuca, no Rio de Janeiro) por conta da “terceira variante” da Covid-19.

No áudio, ela aponta, ainda, que a nova cepa causa tosse e gripe leve, mas que, rapidamente, se converte em uma parada cardíaca. Ela apontou que a Secretaria de Saúde já definiu que vai cancelar o carnaval e o ano novo e que a variante atinge vacinados. Leia a transcrição da mensagem que circula por aí:

Cris Olha acabei de encontrar um enfermeiro aqui nas Saens Pena. Ele saiu agora do plantão da UPA. Me disse que morreram duas pessoas agora de madrugada no plantão dele. Uma moça de 34 anos a outra de 42 devido a terceira variante da covid.

Ele disse que vai dar no RJ já que já foi passado notificado para Secretaria de Saúde para poder cancelar carnaval ano novo tudo porque a variante já chegou aqui no Rio entendeu? Então que a população precisa ser alarmada porque o negócio é feio.

Falou que os sintomas são de uma gripe leve tosse só que o que que acontece da parada cardíaca fulminante entendeu elas deram entrada por volta de uma de meia-noite e outra 2 horas da manhã e às 2 horas faleceu antes das 7 horas, então assim cuidado usa máscara e evita se aglomerar entendeu? O negócio não está sob controle as duas tinham sido vacinada com as duas doses Então olha só que loucura tá que muito preocupada com isso se cuida beijo

Nova variante da Covid-19 chegou ao Rio, matou duas mulheres e causa parada cardíaca em vacinados?

É incrível que há pessoas que se propõem em mentir descaradamente sobre um assunto tão perigoso. Falamos isso porque, apesar do áudio incisivo, a informação que aponta para a tal nova variante no Rio de Janeiro é falsa. São tantas mentiras que vamos ter que dividir a tese da senhora em questão por partes.

É importante, antes de tudo, destacar algumas coisas. A primeira é que, há, de fato, preocupação com a nova variante da Covid-19. A Ômicron foi a cepa que conseguiu ter a prevalência de casos com mais rapidez (“título” que era da variante Delta). Isso sugere que a variante pode ser mais contagiosa.

Apesar deste quadro, ainda não é momento de pânico. Primeiro, porque estamos em uma situação na qual as vacinas parecem, sim, proteger contra a variante. Segundo, porque há um número considerável (apesar de insuficiente) de pessoas vacinadas no Brasil. Terceiro, porque, é possível tomar medidas para evitar que o vírus se espalhe (uma vez identificado). Quarto, porque, ao contrário do que aponta o áudio, a variante não chegou ao Brasil.

O que está ocorrendo no Rio de Janeiro é, de fato, um surto de casos de influenza. Foram mais de seis mil casos nas últimas semanas e 24 internações. Isso é comprovado porque as pessoas testaram negativo para Covid-19 e positivo para a gripe. Dito isso, vamos falar de elementos contidos na mensagem. Veja a primeira afirmação:

1) Acabei de encontrar um enfermeiro aqui nas Saens Pena. Ele saiu agora do plantão da UPA. Me disse que morreram duas pessoas agora de madrugada no plantão dele. Uma moça de 34 anos a outra de 42 devido a terceira variante da covid.

Isso é mentira. A própria Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro veio a público esclarecer que, desde o final de setembro, a UPA em questão não registra mortes por Covid-19. “Muita atenção aos áudios circulando com notícias falsas. Não há registro de óbito por COVID-19 na UPA da Tijuca desde 28/09!”, apontou, no Twitter, o secretário Daniel Soranz.

Mais do que isso: como falamos, não há casos da variante Ômicron confirmados na Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro ou mesmo no Brasil.

2) Ele disse que vai dar no RJ já que já foi passado notificado para Secretaria de Saúde para poder cancelar carnaval ano novo tudo porque a variante já chegou aqui no Rio entendeu? Então que a população precisa ser alarmada porque o negócio é feio.

Apesar do surgimento da variante Ômicron na África do Sul, não há (pelos motivos que apontamos) razão (pelo menos por enquanto) para pânico. No momento, é preciso redobrar a atenção com fronteiras e continuar com a campanha de vacinação (se você tem que se vacinar, vacine-se).

Até o momento, a prefeitura do Rio de Janeiro não anunciou o cancelamento de festas de fim de ano e do carnaval. É fato que o próprio prefeito Eduardo Paes apontou que, “se não tiver condições, não vai ter”. Só que, ao contrário do que aponta o áudio, não há certeza de nada.

3) Falou que os sintomas são de uma gripe leve tosse só que o que que acontece da parada cardíaca fulminante entendeu elas deram entrada por volta de uma de meia-noite e outra 2 horas da manhã e às 2 horas faleceu antes das 7 horas,

É falso que a nova variante causa parada cardíaca fulminante. Já é sabido que o Sars-CoV-2 é um vírus perigoso (principalmente para não-vacinados). Porém, não é possível dizer que ele causa “parada cardíaca”. Algo endossado por Daniel Soranz. Na mesma mensagem que negou o boato, ele apontou que “não há registro de variante que provoque óbito fulminante por parada cardíaca!”.

4) então assim cuidado usa máscara e evita se aglomerar entendeu? O negócio não está sob controle as duas tinham sido vacinada com as duas doses Então olha só que loucura tá que muito preocupada com isso se cuida beijo

A única informação que podemos aproveitar do áudio e assinamos embaixo é a que é preciso tomar cuidado, usar máscaras e não se aglomerar (precisava inventar uma lorota para falar isso?). Porém, a mulher dá a entender que a nova cepa (que não é a “terceira variante”) atinge fatalmente não-vacinados. Não há nenhuma informação que ela “drible” as vacinas. Ou seja: não minimize o poder da eficácia da imunização contra o novo coronavírus.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que duas mortes foram causadas pela variante Ômicron da Covid-19 no Rio de Janeiro. A Secretaria de Saúde desmentiu o áudio que viralizou e o arquivo está cheio de informações erradas.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet