“Morte Súbita (died suddenly) O Fim da Farsa” revela a verdade sobre vacinas #boato

Boato – Documentário “Morte Súbita (died suddenly)” revela a farsa sobre as vacinas contra a Covid-19 e o mal que elas fazem às pessoas.

Com o aumento de infecções por Covid-19 em todo o país, muitos lugares já voltaram a aderir a medidas de proteção contra a doença, como o uso obrigatório de máscaras, que foi flexibilizado enquanto os números da Covid-19 permaneciam baixos.

O grande problema é que, enquanto a situação da Covid-19 se manteve controlada e o uso da máscara foi flexibilizado, muitas pessoas deixaram de se vacinar. Isso, além de proporcionar o aparecimento de novas variantes, também tem levado mais pessoas a desenvolverem quadros mais persistentes ou graves da doença.

Confira também: É falso que Lulinha foi preso no Paraguai! Confira o desmentido em vídeo:

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

Mas de acordo com uma história que está sendo compartilhada nas redes sociais, as vacinas, na verdade, seriam as verdadeiras culpadas pelas mortes “por Covid-19” na atualidade. Segundo uma publicação, o documentário “Morte Súbita (died suddenly)” teria revelado a verdade sobre as vacinas contra a Covid-19 e o mal que elas, supostamente, fariam ao corpo humano. Confira:

“MORTE SÚBITA (DIED SUDDENLY) COMPARTILHE ESSE VÍDEO COM TODAS AS PESSOAS QUE VOCÊ PUDER E ESFREGUE NA CARA DAQUELES QUE DEFENDERAM O GENOCÍDIO !!”.

“Morte Súbita (died suddenly) O Fim da Farsa” revela a verdade sobre vacinas?

A informação causou um verdadeiro burburinho nas redes sociais, em especial, no Twitter e alimentou ainda mais teorias conspiracionistas sobre as vacinas. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta dos absurdos falados no documentário e na falta de provas.

Ao analisar o vídeo em questão, percebemos que o conteúdo não passa de um monte de abobrinha sobre as vacinas e sobre a Covid-19. Também descobrimos que a história já foi desmentida em sites de checagem internacionais.

De acordo com o serviço de checagem da Forbes, as alegações usadas no documentário são teorias da conspiração infundadas e sem provas, que afirmam que pessoas vacinadas contra a Covid-19 podem se tornar ímãs gigantes ou morrerem após se vacinar.

Já segundo o serviço de checagem Tech Arp, o documentário usa vídeos de pessoas tendo mal súbitos e tenta relacionar os casos com as vacinas contra a Covid-19. Mas de acordo com o site, os vídeos não têm relação com as vacinas. Além disso, muitas das pessoas apontadas como mortas pelo documentário não morreram.

Ainda segundo o serviço checagem da BBC, um dos vídeos apresentados no documentário mostra um jovem que foi morto em um acidente de carro. Já outro vídeo mostra um jogador de basquete que desmaiou em dezembro de 2020, antes mesmo de tomar a vacina. O serviço de checagem ainda aponta que diversas reportagens usadas como prova pelos criadores do documentário mostram que as mortes das pessoas apontadas nos vídeos tiveram outros motivos.

Em resumo: a história que diz que o documentário “Morte Súbita (died suddenly)” mostra a verdade sobre as vacinas contra a Covid-19 é falsa! O documentário usa um monte de alegações falsas (já desmentidas) para colocar em xeque a credibilidade e segurança das vacinas. Trata-se de um conteúdo antivax que apresenta vídeos de pessoas desmaiando ou mortas que nada tem a ver com as vacinas. Em muitos dos vídeos, as pessoas sequer morreram, apenas passaram mal, como o caso do jogador de basquete que desmaiou em 2020, antes de ter acesso à vacina. Em outros, as pessoas morreram por motivos não relacionados à vacina, como o jovem que faleceu em um acidente de carro. No geral, as reportagens usadas pelos criadores dos documentários para provarem a farsa, na verdade, mostram que as mortes não tiveram relação com as vacinas. A história de hoje não passa de papo furado antivax sem nenhuma prova, ou seja, não passa de pura balela!

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2oQa6tD
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso