Melancia rachada tem veneno chinês que causa câncer #boato

Boato – Em vídeo, homem alerta para que pessoas não comprem melancia rachada, pois elas estão contaminadas com um veneno chinês que causa câncer.

Quando crianças, sempre tentávamos entender a fixação da Magali, da Turma da Mônica, por melancias. Mas, no verão, com todo esse calor, fica fácil compreender os motivos dessa paixão.

Constituída por cerca de 90% de água, a melancia pode ser bastante refrescante e é uma ótima opção para os dias de calor. Porém, de acordo com uma publicação nas redes sociais, as pessoas precisam ficar atentas na hora de comprar a fruta.

Segundo a postagem, que mostra um homem falando para a câmera, as pessoas devem ficar longe de melancias rachadas. Isso porque elas estariam contaminadas por veneno chinês que poderia causar câncer e erosão no estômago. Confira:

Comprei uma melancia do tamanho de uma roda de um caminhão por R$10. Na verdade, nem foi R$10, foi R$9,90. Cheguei em casa, abri a melancia, assustei com a melancia. Ó, por dentro da melancia, olha só. A melancia é enorme, ó. Do tamanho do meu braço a melancia, a melancia é enorme. Mas por dentro da melancia, tinha essas rachaduras, olha.

Rachaduras que cabe uma mão, olha. Uma mão. Fui ver: será que isso é normal, a melancia ter uma rachaduras dessas? Fui pesquisar e isso é veneno demais que colocaram na plantação de melancia! Um veneno chinês que chegou esse ano no Brasil. Ele dobra o tamanho da melancia… é envenenando. Se a melancia estiver com essas rachaduras e sementes brancas, é veneno puro. Causa câncer e erosão na parede do estômago. Que que você acha disso, hein? Compartilhe o vídeo.

Melancia rachada tem veneno chinês que causa câncer e erosão no estômago?

Por ser uma fruta muito comum no verão brasileiro, o vídeo deixou muita gente chocada e preocupada com a informação. Mas será que os brasileiros realmente precisam se preocupar com as melancias contaminadas com veneno chinês? A resposta é não e a explicação você confere a seguir.

Vamos lá! Para começo de história, a mensagem segue aquele velho roteiro de boatos online: é vaga (não fala onde, como e muito menos quando a melancia foi comprada), alarmista, possui erros de português, pede por compartilhamentos e não cita fontes confiáveis. Ou seja, um “pacotão” de desconfianças.

Além disso, o próprio vídeo também apresenta alguns “escorregões”. Para começar, ele parte do pressuposto de que as melancias começaram a aparecer rachadas no Brasil apenas em 2018. Mas a triste realidade é que (oh, que pena) sempre existiram melancias com rachaduras.

Após uma pesquisa rápida, descobrimos possíveis causas para a situação. Dentre elas, o excesso de umidade no solo, bem como a deficiência de cálcio no solo. Ou seja, explicações muito mais plausíveis que uma contaminação “por veneno”.

Resolvemos, então, procurar por histórias envolvendo melancias e “veneno chinês”. Descobrimos dois conteúdos que podem ter sido a fonte para o boato. O primeiro deles mostra que, de fato, houve um incidente envolvendo melancias e um produto na China. Porém, nada de veneno. Nesse caso, os produtores usaram um acelerador de crescimento e, após atrasarem a colheita, as melancias “explodiram”.

Já o segundo foi um texto publicado em um site de fake news, utilizando o ocorrido na China e alertando que o acelerador utilizado na fruta pode causar problemas de saúde. O fato é que não existe nenhum estudo que comprove que o tal acelerador causa câncer ou qualquer tipo de erosão no estômago. Ou seja, o conteúdo é completamente alarmista.

Em resumo: a história que diz que melancias estão rachadas por conta de um veneno chinês que pode causar câncer e erosão no estômago é falsa! A explicação técnica para as rachaduras envolvem excesso de água no solo ou deficiência de cálcio no terreno. Além disso, a história surgiu de uma situação real, mas que não envolveu veneno que causa problemas de saúde. Sendo assim, #boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)