Margarina foi fabricada para engordar perus #boato

Boato – Feita de gordura, margarina é uma invenção criada para engordar perus que foi adaptada para ser comida por seres humanos.

Hoje em dia encontramos muitas discussões sobre o que comer e o que abandonar de vez. Nessa suposta ‘guerra’ de gostos, tem quem defenda o quanto os alimentos naturais são incontestavelmente melhores e aqueles da causa ‘coma o que quiser, desde que se cuide’.

Boato diz que margarina foi inventada para engordar perus
Boato diz que margarina foi inventada para engordar perus

Com esse vai e vem de experts alimentares, o que mais se tem na internet são correntes, postagens e avisos sobre os malefícios deste ou daquele produto. E nem a margarina que a galera passa no pão escapou. Segundo uma história que está circulando por aí, consumir margarina é perigosíssimo, praticamente um prego a mais no caixão. Confira:

VOCÊ SABIA QUE

A margarina foi originalmente fabricada para engordar perús. Mas quando os perús começaram a morrer por causa dela, as pessoas que tinham investido na sua pesquisa começaram a procurar uma utilização alternativa que lhes permitisse, no mínimo, recuperar o investimento.

Foi nessa altura que alguém se lembrou de juntar um corante amarelo àquela que era, até aí, uma substância branca, tornando-a mais apetecível para consumo humano e apresentá-la no mercado como um substituto da manteiga. Mas será que sabe qual é realmente a diferença entre elas? Vejamos:

– Ambas têm a mesma quantidade de calorias.

– A manteiga tem um pouco mais de gorduras saturadas (8 gramas contra 5 gramas da margarina).

– De acordo com um estudo da Harvard Medical, comer o produto pode aumentar em 53% as doenças cardíacas em mulheres, relativamente àquelas que comem a mesma quantidade de manteiga.

A manteiga:

– Aumenta a absorção de nutrientes presentes em outros alimentos; Traz mais benefícios nutricionais do que a margarina (e os que a margarina tem foram adicionados artificialmente!); É mais saborosa que a margarina e pode melhorar o sabor de outros alimentos; Existe há séculos e a margarina há menos de 100 anos;

A margarina:

– Triplica risco de doença cardíaca coronária…; Aumenta o colesterol total e o LDL (este é o colesterol ruim) e diminui o colesterol HDL (o colesterol bom); Aumenta o risco de cancro em 500%; Reduz a qualidade do leite materno; Diminui a resposta imunológica; Diminui a resposta à insulina.

E, finalmente, a parte mais interessante e perturbadora:

A margarina está a uma molécula de ser… plástico. E possui 27 ingredientes que existem na…………….tinta de pintar.

Se não está convencido faça a seguinte experiência:

Abra uma embalagem de margarina e deixe-a aberta num local à sombra durante alguns dias. Vai poder constatar algumas coisas muito interessantes: 1.º Não há moscas! (isso deve querer dizer alguma coisa!!!) 2.º Ela não mostra sinais de apodrecimento, decomposição ou alteração no cheiro. 3.º Não tem bolor. Nada se desenvolve ou cresce nela.

Ou seja, nem as moscas nem os mais pequenos microrganismos se interessam por aquilo. Não há ali nada de bom. Porquê? Bom, porque a margarina é quase plástico. Exclua este produto de sua vida. A sua saúde agradece. Por favor, partilhe esta informação para os seus contatos. A maioria das pessoas consome este produto inocentemente

Pensem no pânico daqueles que sempre foram apaixonados pela margarina, mole, derretendo no pão quente… Pois bem, acalmem-se porque metade desse texto é exagero, a outra metade é informação errada. Explicamos:

Primeiro, ela não foi inventada para engordar perus. Foi inventada em 1869 pelo químico Hippolyte Mège Mouriès quando Napoleão III ofereceu um prêmio a quem criasse um substituto mais barato que a manteiga. Mouriès levou essa e ‘tcharam’ popularizou-se a margarina.

Outra coisa, a diferença primordial entre manteiga e margarina é que a primeira é feita basicamente de gordura saturada e colesterol, enquanto a segunda é composta por gordura trans. Embora a manteiga tenha origem animal, suas substâncias fazem mal sim à saúde se ingeridas em excesso.

Para além disso, o produto fora da geladeira estraga sim. Não à toa as embalagens apresentam os prazos de validade e condições ideais. Na sombra esse processo só vai demorar mais, mas uma hora vai estragar. E o mesmo acontece com a manteiga.

Para terminar, ela está a uma molécula de ser plástico? gente! Esse argumento é o mais fraco. Tanto a margarina quanto o plástico contém polímeros complexos sim, mas uma ínfima molécula diferente significa uma enorme mudança de qualidades na substância/produto. Tanto é assim que um átomo a mais de oxigênio transforma água natural em água oxigenada.

Resumindo, praticamente nada procede nesse aviso ‘amigável’ sobre a margarina. Valendo ressaltar, apenas, que de fato estudos comprovam que a gordura trans em excesso faz mal à saúde e deve ser evitada. No fim, prevalece a máxima: ‘tudo em excesso faz mal’.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)