Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Não é verdade que Lula se negou a comprar vacina japonesa contra dengue e não quer vacinar população

Não é verdade que Lula se negou a comprar vacina japonesa contra dengue e não quer vacinar população

Lula se negou a comprar vacina japonesa contra dengue e vacinar população, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – Presidente Lula descartou a vacina japonesa contra dengue, em 2023, para deixar população sem o imunizante.

Análise

O Brasil vive uma verdadeira epidemia em relação à dengue. Além do boom dos casos, também estamos observando um aumento histórico de mortes pela doença. A situação preocupa os brasileiros e todas as autoridades.

Em meio ao caos, uma história começou a ser compartilhada nas redes sociais. De acordo com ela, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria se negado a comprar a vacina japonesa Qdenga, que previne a dengue. Segundo a história, o objetivo de Lula era esperar a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan, que só estará disponível em 2025, enquanto a população permanecia sem a vacina. Confira:

Vídeo: é falso que Aphelion chega amanhã e vai trazer frio

Versão 1: “Em 2023, Lula se recusou a comprar vacinas contra a dengue. Ninguém o chamou de genocida”. Versão 2: “NEGLIGÊNCIA DO BEM! GOVERNO NEGLIGENCIA VACINA E MORTES POR DENGUE PREOCUPAM. Gestão petista descartou vacina japonesa para aguardar a do Butantan, que só virá em 2025”.

A história viralizou nas redes sociais, em especial, no Tik Tok e no X (antigo Twitter), onde grupos contrários a Lula teceram diversas críticas. Apesar disso, a história não é bem assim e apresenta alguns detalhes importantes que colocam essa narrativa em xeque, como o caráter alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

A partir daí, investigamos um pouco mais essa história e vamos te contar, em três etapas, o motivo para você não acreditar nela: 1) Lula se negou a comprar a vacina contra a dengue? 2) O governo optou por deixar de vacinar as pessoas contra a dengue? 3) Lula se posicionou contra a vacina da dengue?

Checagem

Lula se negou a comprar a vacina Qdenga?

Não existe nenhuma prova sobre isso. O governo Lula começou a discutir a compra das vacinas contra a dengue em 2023. Naquele ano, em março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da vacina no país. Em dezembro de 2023, o Ministério da Saúde, por meio de uma análise da Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias no SUS (Conitec), incluiu a vacina no sistema de saúde. A partir daí, as negociações envolvendo a vacina Qdenga, do Japão, entraram em fase final.

Toda a questão de aprovação e inclusão da vacina no sistema de saúde passa por trâmites burocráticos de órgãos de saúde, que envolvem decisões independentes do governo. O governo Lula afirmou que a Conitec avaliou a inclusão da vacina em regime de urgência e de forma prioritária. E assim que foi possível, o governo Lula adquiriu as vacinas.

Além disso, existe uma vacina brasileira contra a dengue que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan, mas ela deve ficar pronta apenas em 2025 e ainda precisa passar pelos mesmos trâmites burocráticos que a vacina japonesa passou. Caso ela seja aprovada, muito provavelmente, no futuro também devemos ver a vacina brasileira sendo oferecida pelo SUS. Mas isso não significa que o governo vai deixar de comprar a vacina japonesa para esperar a vacina brasileira (até porque isso não teria nenhum cabimento).

O governo optou por deixar de vacinar as pessoas contra a dengue?

Não. De acordo com o governo, a capacidade de produção do laboratório japonês, responsável pela vacina, era limitada. Por conta disso, nem todo mundo será vacinado nessa primeira fase. Segundo dados do governo, apenas 3,2 milhões de pessoas serão vacinadas em 2024. A primeira remessa, que conta com 750 mil doses, chegou ao Brasil no dia 20 de janeiro de 2024. Além disso, o governo já contratou 9 milhões de doses para 2025.

Diante da situação, a Takeda, fabricante da vacina japonesa, já anunciou que vai priorizar os pedidos realizados pelo governo brasileiro. Além de garantir as doses já contratadas para o SUS, a empresa também disse estar se esforçando para ampliar seu estoque e garantir novas doses.

Lula se posicionou contra a vacina da dengue?

Definitivamente não. Pelo contrário. Lula sempre defendeu a vacinação de qualquer doença. Tanto é que o Brasil se tornou o pioneiro na distribuição de vacinas contra a dengue no mundo todo. Em nenhum momento Lula disse ser contra a vacinação ou que não vacinaria a população.

Conclusão

Fake news ❌

Lula não negou comprar a vacina contra dengue e nem impedir a população de se vacinar. A história surgiu após uma demora na aquisição das vacinas contra a dengue, que já havia sido aprovada em março de 2023 pela Anvisa. Porém, para ser incluída no SUS, a vacina precisou passar por outros trâmites burocráticos, que deram o aval para a inclusão da vacina contra a dengue, em dezembro de 2023. É óbvio que todos gostaríamos de ter a vacina o quanto antes, mas ao contrário de outras doenças, a dengue pode ser evitada com hábitos simples, como não acumular lixo em locais que podem ser atingidos pela chuva, não deixar água parada em piscinas abandonadas, fazer limpezas regulares em terrenos que são de sua responsabilidade e não deixá-los abandonados etc.

A vacina deve funcionar como uma proteção a mais, uma vez que sabemos como nos proteger contra a dengue e já existem outras políticas públicas contra o mosquito que transmite a doença. Por fim, muitas publicações sobre a história de hoje possuem um caráter político: pessoas que se recusavam a vacinar contra a Covid-19, por exemplo, estão espalhando a história falsa de hoje.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).