Japão proibiu o uso de forno microondas no país #boato

Boato – O governo do Japão proibiu o uso e a venda de fornos microondas no país após descobrir que ondas radioativas do aparelho fazem mal à saúde. 

Para os amantes da gastronomia, o forno microondas é um vilão. Para os práticos e apressados na cozinha, um “quebra-galho”. E não é por menos! Seja para descongelar, aquecer ou preparar alimentos de maneira mais rápida e fácil, o fato é que o eletrodoméstico no dia a dia pode ser uma ajuda e tanto para quem não tem tempo a perder na cozinha. Só que as polêmicas sobre o ele não param no sabor dos alimentos.

Volta e meia, teses relacionadas a supostos riscos causados pelas ondas eletromagnéticas liberadas pelo uso forno (como essa desmentida pelo Boatos.org e que falava sobre o “aparelho ser cancerígeno”) circulam online. A mais nova delas liga o microondas com o Japão.

Recentemente, começou a circular na internet uma mensagem que aponta que o Japão proibiu o uso de forno microondas pelos cidadãos e organizações no país.  A decisão teria sido fundamentada em uma suposta pesquisa da Universidade de Hiroshima que teria mostrado que os danos causados à saúde pelas ondas radioativas do aparelho em seus 20 anos de vida útil seriam maiores que o bombardeamento nuclear de aviões americanos em setembro de 1945 (em referência à Capitulação do Japão na Segunda Guerra Mundial).

De acordo com a postagem, escrita em espanhol (que está circulando, inclusive em páginas em português), a pena é de 5 a 15 anos de prisão para quem descumprir a nova recomendação do governo. Veja o texto original:

Assista ao desmentido em vídeo

Mensagem original: MICROONDAS PROHIBIDOS EN JAPON El gobierno japonés decidió deshacerse de todos los hornos de microondas en el país antes de finales de este año. Todos los ciudadanos y organizaciones que no cumplan con el requisito son amenazados con penas de prisión de 5 a 15 años, dependiendo de la gravedad del delito. El motivo de la prohibición de microondas en la Tierra del Sol Naciente fue una investigación realizada por científicos de la Universidad de Hiroshima, quienes descubrieron que las ondas radioactivas causaban más daño a la salud de los ciudadanos durante los 20 años de uso del horno microondas que el bombardeo nuclear de aviones estadounidenses en septiembre de 1945.

Según los hallazgos de los expertos, la comida, calentada en un horno de microondas, tiene vibraciones desfavorables, en desarmonía con los ritmos universales. Todos los mayores fabricantes de hornos de microondas en Japón ya han cerrado talleres de fábrica donde se fabricaron productos. En 2021, la terminación de la producción de hornos de microondas se anunciará en Corea del Sur, China planea abandonar este tipo de tecnología en 2023.

Tradução: Microondas proibidos no Japão O governo japonês decidiu livrar-se de todos os fornos de microondas no país antes do final deste ano. Todos os cidadãos e organizações que não cumpram com o requisito são ameaçados com penas de prisão de 5 a 15 anos, dependendo da gravidade do crime. O motivo da proibição de microondas na terra do sol nascente foi uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Hiroshima, que descobriram que as ondas radioativas causavam mais dano à saúde dos cidadãos durante os 20 anos de uso do forno do que o bombardeio nuclear de aviões americanos em setembro de 1945.

De acordo com as descobertas dos especialistas, a comida, aquecida num forno de microondas, tem vibrações desfavoráveis, em desarmonia com os ritmos universais. Todos os maiores fabricantes de fornos de micro-ondas no Japão já fecharam oficinas de fábrica onde foram fabricados produtos. Em 2021, a conclusão da produção de fornos de microondas será anunciada na Coreia do Sul, a China planeja abandonar este tipo de tecnologia em 2023.

Japão proibiu uso de forno microondas no país?

Como dito antes, nem o idioma foi uma barreira para que a mensagem se espalhasse pelos “quatro cantos da internet”. Mas será mesmo que o Japão tomou a iniciativa de abolir o forno microondas do país? A resposta é não. Vamos entender essa história a partir dos fatos!

Para começar, o primeiro fato que nos leva a desconfiar dessa notícia é a própria mensagem em si, que carrega as principais características um boato online: vaga, alarmista, com erros de ortografia, pedido de compartilhamento e, o pior de tudo, não cita fontes confiáveis, que é o mínimo necessário para dar credibilidade a um post de caráter noticioso.

Em segundo lugar, ao buscarmos por notícias sobre a medida (um tanto drástica, diga-se de passagem), nada encontramos. Não em fontes confiáveis, pelo menos.

Para piorar, a mensagem é acompanhada de uma lista de dicas que traz as dicas de saúde mencionadas em uma suposta Conferência sobre Prevenção do Câncer, que teria acontecido Estados Unidos. Só tem um detalhe: a lista já foi desmentida em outra oportunidade pela nossa equipe.

O terceiro fato que nos levou a desconfiar ainda mais da postagem que circula nas redes sociais é que esta mesma mensagem, em espanhol, já foi desmentida em diversos locais.

O jornal Cromo (do Uruguai), por exemplo, publicou que há uma contradição na notícia, uma vez que as ondas eletromagnéticas emitidas pelo microondas possuem baixa frequência e, portanto, não são radioativas. E que as supostas “vibrações desfavoráveis da comida aquecida no aparelho, que estariam em desarmonia com os ritmos universais, arrancam risadas da comunidade científica de todo o planeta”. Leia a notícia na íntegra nesse link aqui (em espanhol).

Adicionando mais suspeitas em relação à veracidade da mensagem em questão, o site AFP Factual também publicou uma notícia na qual afirma que a mesma se trataria de uma nota de humor publicada pela revista russa de sátiras Panorama, de onde teria sido retirada para então circular equivocadamente como notícia verdadeira. Confira a íntegra aqui nesse link (em espanhol).

E, por último, para comprovar a nossa tese de que essa história toda não passa de um boato, procuramos por aparelhos de microondas em lojas japonesas, como é o caso da Kakaku,e descobrimos que eles continuam sendo devidamente vendidos, o que nos confirma, mais uma vez, a inveracidade da notícia.

Resumindo: A história que aponta que o Japão proibiu fornos de microondas no país é falsa. Além de a notícia ser confusa e não mencionar fontes confiáveis, já foi desmentida em espanhol. Portanto, desconfie sempre!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)