Informação errada: óleo de canola é um veneno para a saúde

Oléo de canola faz mal à saúde, diz boato
Oléo de canola faz mal à saúde, diz boato

Boato – O óleo de canola é usado para armas químicas e animais não o comem. Produto é um veneno para a saúde.

Ah, a polêmica dos transgênicos! A acusação dos riscos que esses produtos trazem à nossa saúde e ao ambiente onde vivemos e a defesa de que são produtos geneticamente melhorados que não apresentam riscos.

Entre prós e contras, a bola da vez é o óleo de canola. Derivada da semente de colza, a canola é uma semente oleosa desenvolvida por cientistas canadenses, por meio da engenharia genética. Há um bom tempo textos se espalham na web, informando os supostos malefícios que o óleo traz.

Segundo as informações divulgadas em blogs, fóruns e no Facebook, a colza foi uma planta utilizada nas grandes guerras para fazer um gás letal, contém altos níveis de ácido erúcico altamente mortal que, na natureza, os animais não ingerem. Leia o texto:

de que é feito o óleo de canola? de canola, não existe esta planta o que existe e nos enganam é a colza planta industrial e utilizado nas ultimas grandes guerras para fazer um gás letal. contem altos níveis de ácido erúcico altamente mortal e que na natureza animais não ingerem.

Ele é caro e te adoece detalhe ainda é transgênico é a colza modificada geneticamente. Esse está matando você e sua família aos poucos. Pesquise e procure pela planta canola!!! o nome real é “canandian oil”. REPASSE PARA O MAIOR NUMERO DE PESSOAS.

Mas será que o texto faz sentido? Não. São inúmeras as suposições a respeito do malefício do óleo, mas é claro que nada se confirma. A Empbrapa aponta que a canola (Brassica napus L. e Brassica rapa L.) é uma planta da família das crucíferas (como o repolho e as couves) e pertence ao gênero Brassica. Os grãos de canola produzidos no Brasil possuem em torno de 24 a 27% de proteína e de 34 a 40% de óleo.

Ainda de acordo com a Embrapa, o óleo de canola é um dos mais saudáveis, pois possui elevada quantidade de Ômega-3 (reduz triglicerídios e controla arteriosclerose), vitamina E (antioxidante que reduz radicais livres), gorduras mono-insaturadas (reduzem LDL) e o menor teor de gordura saturada (controle do colesterol) de todos os óleos vegetais.

Médicos e nutricionistas indicam o óleo de canola como o de melhor composição de ácidos graxos para as pessoas interessadas em dietas saudáveis. O farelo de canola possui 34 a 38% de proteínas, sendo um excelente suplemento protéico na formulação de rações para bovinos, suínos, ovinos e aves.

As principais academias de ciências do mundo e instituições como a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) são unânimes em dizer que os transgênicos (como a canola) são seguros e que a tecnologia de manipulação genética realizada sob o controle dos atuais protocolos de segurança não representa risco maior do que técnicas agrícolas convencionais de cruzamento de plantas.

Agora, claro que você não vai sair usando o óleo de canola para milhares de frituras. Bem, aí ele pode ser tornar nocivo à saúde. Aliás, todo alimento consumido em excesso faz mal. E a regra vale para o óleo de canola, é claro.

Por enquanto, nada justifica que as pessoas deixem de usar o óleo de canola em seus alimentos, nenhum malefício foi comprovado, só o que circula são boatos sensacionalistas de pessoas anônimas. Os que querem acreditar, acreditam, e os que têm bom senso, desconfiam dessas histórias. E a polêmica continua!