Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Não é verdade que governo do Reino Unido está atribuindo morte de jovens à vacinação contra a Covid-19

Não é verdade que governo do Reino Unido está atribuindo morte de jovens à vacinação contra a Covid-19

Governo do Reino Unido alerta que jovens vacinados contra Covid estão morrendo em números sem precedentes, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – O governo do Reino Unido alertou que jovens vacinados estão morrendo por causa da vacina contra a Covid-19.

Análise

Os antivax estão com tudo novamente. Tanto que “textões” contra a vacinação estão voltando a ser publicados em sites e blogs que viralizam fake news sobre imunizantes. Hoje, vamos falar sobre uma história que teria ocorrido no Reino Unido.

Estão falando por aí que o governo do Reino Unido revelou que jovens que se vacinaram quatro vezes contra a Covid-19 morreram muito mais do que não-vacinados. A prova seria um relatório que mostraria que pessoas entre 18 e 39 anos que recebem quatro doses da vacina morrem mais do que não vacinados. Leia:

GOVERNO DO REINO UNIDO EMITE ALERTA TERRÍVEL: ‘JOVENS VACINADOS ESTÃO MORRENDO EM NÚMEROS SEM PRECEDENTES’ O governo do Reino Unido alertou que os jovens vacinados estão morrendo em números sem precedentes desde o lançamento da vacina mRNA COVID. De acordo com o Gabinete de Estatísticas Nacionais do Governo do Reino Unido (ONS), os jovens entre os 18 e os 39 anos que receberam quatro vacinas contra a Covid têm até 318% mais probabilidade de morrer do que aqueles que não receberam as vacinas experimentais.

Vídeo: é falso que Lula parou doações em Lajeado e Encantado destruiu donativos

Relatórios Infowars.com: Em cada mês registrado pelos dados, adolescentes e jovens adultos vacinados quadruplamente com Covid tinham muito mais probabilidade de morrer do que adolescentes e jovens adultos não vacinados e adolescentes e jovens adultos vacinados solteiros ou duplamente.

Dependendo do mês, os dados indicavam que os jovens quatro vezes vacinados tinham entre 221 e 318% mais probabilidade de morrer do que aqueles que não receberam tantas vacinas contra a Covid. O Exposé compilou os dados em um gráfico de fácil leitura que indica visualmente o aumento da probabilidade de morte para pessoas fortemente vacinadas. Um artigo científico publicado no início deste ano indicou que as vacinas contra a Covid causam muito mais danos do que benefícios.

Checagem

A história passou a ser compartilhada na internet após ser alardeado que a Astrazeneca “admitiu” um possível efeito colateral raro da vacina (o que não significa que as vacinas não devam ser tomadas).

Para esclarecer o caso, vamos fazer a checagem do conteúdo respondendo às seguintes questões: 1) É verdade que o governo do Reino Unido alertou que pessoas vacinadas quatro vezes contra Covid-19 morrem mais do que não vacinados? 2) Por que o número de mortes entre pessoas que tomaram quatro doses de vacinas no Reino Unido é maior? 3) Há outras fake news que se utilizaram de relatórios do Reino Unido como fonte?

É verdade que o governo do Reino Unido alertou que pessoas vacinadas quatro vezes contra Covid-19 morrem mais do que não vacinados?

Não é verdade. O governo do Reino Unido continua recomendando a vacinação contra a Covid-19 e nunca alertou contra vacinas. No momento, a campanha é focada em idosos, imunosuprimidos (e isso é peça-chave para a solução do caso) e pessoas que morem em casas de repouso.

Na realidade, o que houve é algo que tem sido recorrente no mundo das fake news contra vacinas. Sites do exterior que sempre espalham informações falsas pegam dados publicados pelo governo do Reino Unido e distorcem para parecer a realidade.

Por que o número de mortes entre pessoas que tomaram quatro doses de vacinas no Reino Unido é maior?

Há uma explicação simples: as doses de reforço contra a Covid-19 estão disponíveis (quando se tratam de jovens) a pessoas imunosuprimidas. A lista abrange pessoas que têm ou tiveram câncer, transplantados, tenham HIV e outras doenças.

Logicamente, este perfil faz com que o número de pessoas que morreram seja maior entre vacinados. Quando comparamos o número de pessoas não-vacinadas que morreram em comparação com quem tinha doses obrigatórias a tomar (duas), a quantidade de mortes aumenta muito.

Há outras fake news que se utilizaram de relatórios do Reino Unido como fonte?

Sim. Já desmentimos informações absurdas como as que apontavam que vacinados adquiriam aids e que nove entre dez mortos haviam se vacinado. O site que criou as fake news em questão é o mesmo que fez o “recorte” da história de hoje.

Conclusão

Fake news ❌

É falso que o governo do Reino Unido alertou que jovens que se vacinaram morrem mais do que não vacinados. Trata-se de uma distorção de dados feita por um site que sempre espalha fake news.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).