Não coma frutas com a etiqueta número 8; são transgênicas #boato

Boato – Não compre frutas, legumes e verduras com a etiqueta número 8, pois são transgênicos. Saiba como identificar.

Muitos brasileiros têm se habituado aos transgênicos. Alimentos como flocos de milhos, salgadinhos e cereais nutricionais estão entre os produtos geneticamente modificados que dominam as prateleiras dos supermercados e enchem nossa boca d’água.

Frutas com a etiqueta número 8 são transgênicas, diz boato
Frutas com a etiqueta número 8 são transgênicas, diz boato

Nem todo mundo sabe a origem dos produtos que consome. Mas, se depender de uma notícia compartilhada na web, a história será bem diferente. Ao que tudo indica, os produtos com a etiqueta de número 8 são transgênicos. Leia o texto na íntegra:

Se Você Vê Um Produto Com A Etiqueta Que Começa Com 8, Não Compre: Veja O Que Significa!

Algumas informações importantes podemos encontrar não só nas embalagens dos produtos confeccionados, mas também nas etiquetas daqueles frescos. As etiquetas não servem somente para colocar o logo da empresa, mas também para indicar o modo de cultivo das frutas ou verduras. Veja como distinguir produtos cultivados com agrotóxicos, biológicos ou modificados geneticamente.

Nos adesivos têm um código chamado PLU que indica o modo de cultivo. Se no adesivo tem 4 cifras foi cultivado em maneira tradicional, com pesticidas e fertilizantes. Neste caso o número indica simplesmente o produto vendido: o 4011, por exemplo, são as bananas. Se no adesivo estão cinco números e o primeiro é 8, o produto é OGM. Por exemplo uma banana geneticamente modificada terá o número 84011. Se o adesivo tem cinco números e o primeiro é 9, o produto vem de cultura que não usa pesticidas. Uma banana cultivada biologicamente terá o código 94011. Existem alguns alimentos que estão muito mais sujeitos a tratamentos químicos: veja quais são: Morango, Maçã, Pêssego, Uva, Cereja, Espinafre, Tomate e Pimentão. E outros que dificilmente são tratados quimicamente: Abacate, Milho, Abacaxi, Ervilha, Cebola, Aspargo, Manga, Mamão e Kiwi. A partir de agora, fique de olho na etiqueta!

O vídeo, que acompanha a publicação, está em inglês e mostra como deve ser feita a leitura dos códigos para identificar os produtos. Confira:

Frutas com a etiqueta número 8 são transgênicas?

“Nem tudo o que reluz é ouro e nem tudo que balança cai”. Quase todos conhecem o ditado, mas o que poucos sabem é que “nem tudo que aparece na internet é verdade” e essa história não é diferente. Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Primeiramente, saiba que esse texto já circula há muito tempo na web. Além disso, a publicação possui características de boatos: é alarmista, possui erros de ortografia corriqueiros e pedido de compartilhamento.

Segundo: o código Product Look-Up (PLU) não é adotado no Brasil. Até foram tentadas algumas iniciativas, mas não foram efetivadas. A título de conhecimento, o PLU é um sistema de codificação numérica de 4 ou 5 dígitos utilizado nos Estados Unidos e na Europa, que facilita a operação de venda, pois possibilita a precificação do produto a granel.

Além disso, a IFPS – International Federation for Produce Standards, responsável pelo controle, até chegou a cogitar a possibilidade de utilizar a codificação, mas ela nunca foi ao varejo. Se você tem dúvida, pode conferir aqui. Em 2010, a história da etiqueta nos produtos transgênicos foi desmentida nos EUA. De acordo com a publicação, o código nada tem a ver com ser geneticamente modificado ou natural.

Por fim, no Brasil a identificação de transgênico é o famoso “T” no rótulo dos alimentos. Em 2015, o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 34/2015, que retirava a obrigação de estampar o símbolo indicando a presença de ingredientes transgênicos nos rótulos, foi rejeitado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado. A proposta já tinha passado na Câmara e quase foi aprovada.

Resumindo: a história de que frutas com a etiqueta número 8 são transgênicas é boato. Ou seja, é melhor parar de “cisma” com o número oito e procurar a letra “T” se você quer mesmo evitar o consumo de alimentos transgênicos.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão dos leitores Patrícia Serrão, Solange Veiga e mais dois que não se identificaram. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)