Fiocruz alerta, em áudio, que a água da Cedae (Rio de Janeiro) está contaminada #boato

Boato – Bióloga da Fiocruz alerta que água da Cedae no Rio de Janeiro está contaminada e que todas as pessoas devem ferver a água e tomar água mineral.

Há mais de um ano, a palavra geosmina entrou no vocabulário de moradores do estado do Rio de Janeiro que sofrem com a (péssima) qualidade da água da Cedae. E, há mais de um ano, alguns áudios atribuídos à “bióloga da Fiocruz” circulam em redes sociais.

Acompanhado de mensagens como “áudio da bióloga da Fiocruz”, a mensagem aponta, em uma das versões, que as pessoas devem ferver a água das torneiras antes de escovar os dentes e sempre comprar água mineral para consumir. A mulher ainda aconselha a pessoa a dizer que está passando mal a vários dias e não comprar água mineral nas ruas. Leia a transcrição do arquivo:

Tô conversando com a moça biólogo aqui agora, não vai passar não, você também é da parte da biologia, também, você também, é bióloga da Fiocruz, é isso? Vai falar os perigos que tá acontecendo na água. Isso Aqui ó.. Pode falar isso aqui também tem o nosso curso de faculdade.

Oi, Gente, então é o seguinte. Eu moro aqui em Copacabana a Sair… Sai pra praia, tá tá gravando. Sai pra praia pra caminhar, mas na verdade, pra avisar mães que tem crianças, né. E tem muitas pessoas que trabalham na praia que moram nas comunidades que vão anunciar. Meu marido é biólogo da Fiocruz. A Fiocruz foi proibida de falar o risco que tá acontecendo na na água do Rio de Janeiro, os noticiários estão anunciando trinta por cento do risco. É muito mais grave do que a gente pode imaginar, tá bom?

Água de filtro não funciona. O vírus passa. Tem que ferver a água. Vai escovar os dentes, escova com água fervida. Tomar banho, põem algodão nos ouvidos e que seja um banho rápido. Não beba água da torneira. A água está com vírus muito forte e eles tão colocando uma composição que é mais forte que o vírus pra mata o vírus e pode dar uma parada cardíaca em qualquer criança ou pessoas que têm arritmia.

Se você sentir dor de cabeças fortes, se você sentir enjoo, se você sentir tontura, se você tiver diarreia, corre pro SUS e fala: Estou há quatro dias assim. Mesmo que seja um dia porque, daí eles atendem rápido. A ordem é atender quem chega mais rápido porque já tá três quatro dias. se você falar que começou hoje, eles vão deixar você na fila, entendeu?

Então assim o risco é grave. Se vocês puder divulgar se vocês puderem prestar atenção e não beba água da torneira e leve pra informações pra pessoas carentes, que não tem informações que não tem condições, que trabalha o dia inteiro que não, que não conseguiram ler o Judiciário. a situação tá Rio. Vai comer no restaurante? Não coma verdura. Não toma suco.

Água na praia mineral, que seja natural. Muita gente manipula a água. não tomam eles. Água normal, abre a torneira. O calçadão punhado e vende a água. Eles lacro bem forte e vende a água. Se for comprar água, água com gás, se não água só no supermercado de preferência de outro estado, É isso. E se vocês puder divulgar, eu agradeço porque quanto mais a gente salvar melhor pra nós.

Fiocruz alertou, em áudio, que a água da Cedae (Rio de Janeiro) está contaminada?

O áudio (que já circulava há mais de um ano em redes sociais) voltou a circular em 2021 (após novos problemas com a água da Cedae no Rio de Janeiro). Só que, apesar de algumas das dicas serem até valiosas (outras não), ele não foi gravado por uma “bióloga da Fiocruz”. Relembre o que escrevemos em 2020 sobre o assunto:

De cara, ficamos desconfiados da informação porque, assim como no caso de muitos áudios no WhatsApp, ela carrega algumas das principais características de boatos na internet. Ela é vaga, muito alarmista, com erros de português e pedido de compartilhamento.

Para além disso, há alguns furos no áudio. O primeiro deles é no “crédito” à moça. Apesar de o homem que inicia a gravação falar que ela é bióloga da Fiocruz, ela se apresenta como “esposa de um biólogo”. Confuso, não? Além disso, ela se enrola em diversos momentos (o que denota que ela não tem muito domínio do assunto). Sem contar que o “sotaque” paulista, desmente que ela tenha tanta experiência com o Rio de Janeiro (isso é só um detalhe).

Ficamos desconfiados também porque seria lógico que uma fala atribuída à Fiocruz desmentindo uma instituição como a Cedae (que já havia falado que a coloração na água no Rio de Janeiro se deu por causa de uma substância criada por uma alga que não causa males à saúde) virasse notícia. Não foi o que aconteceu. Ao procurar informações a respeito da tal declaração atribuída a bióloga, nada encontramos em fontes confiáveis.

Sem mais alternativas, entramos em contato com a própria Fiocruz que, por meio da assessoria de imprensa, desmentiu a informação: “A Fiocruz não reconhece o áudio nem endossa as informações”, nos respondeu. O instituição também publicou uma nota desmentindo o áudio:

Verificamos que está circulando um áudio que informa sobre a situação da água da CEDAE, fazendo referência a uma pessoa do “Departamento de Microbiologia” especialista em análise microbiológica da água. Essa pessoa teria dito, entre outras informações, que análises da água revelaram “intensa contaminação por coliformes fecais”.

Informo que nenhum docente do Instituto de Microbiologia emitiu tal informação e outras contidas no áudio. O Instituto de Microbiologia está em contato com os estudiosos sobre o tema na UFRJ. Esperamos ter, em breve, uma nota oficial da Universidade sobre o estado da água fornecida pela CEDAE.

É importante fazer uma ressalva na história toda. Apesar de nem a Cedae, nem a Fiocruz fazerem qualquer tipo de alerta sobre os riscos de se beber água da torneira do Rio de Janeiro, alguns especialistas o fizeram. Particularmente, se eu visse a água como a coloração, digamos assim, diferenciada, eu não tomaria. Fica ao seu critério.

Resumindo: assim como em 2020, a mensagem que aponta que uma bióloga da Fiocruz gravou um áudio falando sobre a água no Rio de Janeiro é falsa. Apesar de sempre ser bom ter prudência (ainda mais em tempos de geosmina), o áudio não tem autoria da Fiocruz ou mesmo de algum especialista no assunto.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3tP2fIR
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet