Colocar refrigerante (Pepsi ou Coca) na carne de porco detecta parasitas #boato

Boato – Para saber se a carne de porco está contaminada, basta acrescentar refrigerante (Pepsi ou Coca) em cima da carne. Logo uma larva parasita vai aparecer. 

Ao longo do último ano, as fake news sobre saúde envolvendo histórias falsas sobre a pandemia da Covid-19 e a própria doença têm inundado as redes sociais. Mas nem só de fake news sobre saúde vive a internet.

Nos últimos dias, um vídeo (digamos, nojento) deixou muitos internautas impressionados e com medo de comer carne suína. Isso tudo porque, de acordo com a publicação, uma mulher teria descoberto uma maneira inusitada de identificar se a carne de porco estaria contaminada com larvas.

Segundo o vídeo, o processo é bastante simples: basta colocar o pedaço de carne em um prato e, logo em seguida, derramar refrigerante (Pepsi ou Coca Cola) sobre a peça. Ainda de acordo com o vídeo, basta alguns segundos para os parasitas começarem a se revelar no pedaço de carne. A explicação seria que o refrigerante tem o poder de atrair as larvas. Confira:

Colocar refrigerante (Pepsi ou Coca) na carne de porco faz larvas aparecerem?

A informação fez um enorme sucesso nas redes sociais, em especial, no WhatsApp e no Facebook. Apesar disso, essa história não tem nada de real.

Ao olhar a publicação, logo de cara ficamos desconfiados. Isso porque ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, bastante alarmista e a falta de fontes confiáveis.

Além disso, histórias falsas envolvendo alertas sobre alimentos não são uma novidade na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas. Quem não se lembra do curioso caso do rato encontrado dentro de uma garrafa de Coca Cola? Além dela, também desmentimos a história que indicava que carne de porco poderia causar câncer e, por fim, a que apontava que energéticos fazem mal à saúde e derretem alimentos.

Ao buscar pela história em inglês, descobrimos não só que a história é falsa, como já existem diversos desmentidos sobre o assunto. De acordo com o site Waffles at Noon, esse hoax existe, no mínimo, desde a década passada e já enganou muita gente nos primórdios da internet.

O serviço de fact-checking Snopes foi além. O site replicou o experimento e para a surpresa de 0 pessoas, nada aconteceu. De acordo com o Snopes, a carne não apresentou larvas após o refrigerante ser derramado sobre ela.

Se isso não bastasse, o serviço de checagem do Yahoo também desmentiu toda a história. De acordo com eles, o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos) afirmou que a Trichinella, parasita frequentemente associada aos porcos, é microscópica e não pode ser observada a olho nu.

Pois bem, ainda tem mais! No Brasil, a produção de suínos vem se tornando cada vez mais aprimorada e rígida. Para o porco se infectar com o parasita, precisa estar em contato com ele. Geralmente, por meio do consumo de fezes humanas infectadas ou restos mortais de animais infestados pelo parasita, como o rato. Em locais certificados, essa situação não pode existir devido às rigorosas exigências da Vigilância Sanitária. Se uma carne é certificada pela Anvisa, significa que ela passou por todas as avaliações de qualidade e segurança. Mas é importante lembrar que esse tipo de infecção não ocorre apenas com a carne do porco, mas sim com qualquer alimento contaminado, como verduras, legumes etc.

Além disso, mesmo que a carne esteja infectada, o parasita não sobrevive a temperaturas extremas (muito calor ou muito frio). Dessa forma, basta refrigerar e cozinhar bem a carne para evitar doenças e outros transtornos.

Por fim, não sabemos a procedência da carne que a mulher utilizou no vídeo, nem se estava refrigerada ou se foi comprada em um local seguro. Entretanto, a internet está aí para provar que o máximo que pode acontecer, caso você resolva replicar o experimento com uma carne de boa procedência, é um ótimo churrasco. Diversos canais de churrasco, como o Churrasqueadas, já mostraram o poder da Coca Cola para amaciar a carne (seja suína ou bovina). Além disso, existem inúmeras receitas na internet misturando carne de porco com Coca Cola.

Em resumo: a história que diz que colocar refrigerante (Pepsi ou Coca Cola) na carne de porco faz as larvas aparecerem é falsa! Essa história circula na rede mundial desde a década passada e hoje apenas apareceu com uma nova roupagem. A realidade é que nada dessa história é real. A Coca Cola é bastante utilizada no processo de amaciamento das carnes e não faz com que as larvas apareçam. Até porque, a larva citada no vídeo (a Trichinella), sequer pode ser vista a olho nu. Não sabemos a procedência da carne utilizada pela mulher, mas temos certeza que, se a carne tiver boa procedência, o máximo que pode acontecer ao derramar a Coca Cola (ou Pepsi) na carne é garantir um ótimo churrasco. Ou seja, a história não passa de boato!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/3kWrohw
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy