Carne processada é feita de animais triturados, diz informação errada

Boato – Vocês ainda têm coragem de comer carne processada? Saiba como ela é feita.

Não faz nem uma semana que o Boatos.org desmentiu a história que apontava que nuggets eram feitos de pintinhos triturados vivos e outra história muito parecida começou a circular online: a de que a carne processada era feita de animais mortos triturados.

Um vídeo de cerca de quatro minutos apontava como eram feitos alimentos de carne processada (exemplo, as salsichas). O vídeo começava com animais inteiros sendo descartados em um moedor gigante. Eram bois, cavalos e outros animais de grande porte. Na segunda parte, o vídeo mostra o processo da fabricação da salsicha.

Assistiu ao vídeo? Pois bem, vamos falar o que realmente é fato e o que é boato na história. A parte que fala da fabricação da salsicha e aquela pasta que é formada por toda a trituração da carne é verdadeira. E de fato, fica difícil querer comer o alimento se a gente racionar e ver como a coisa é feita.

Agora precisamos nos atentar aos fatos. A primeira parte do vídeo (a mais chocante) não tem nada a ver com o processo de fabricação de alimentos processados. Não são colocados animais inteiros na fabricação deles. Esse texto da revista Mundo Estranho explica como é o processo.

Apesar do processo de fabricação da salsicha não ser para pessoas com estômago fraco (aliás nada que envolva carne de animais é) não há como fazer animais com pelo e fezes virarem alimento. Os animais do vídeo, na realidade, são triturados para descarte.

Na realidade, a história não é tão nova assim. Em 2014, o Boatos.org falou sobre uma história muito parecida com essa. Da oportunidade, o boato dizia que o hambúrguer era feito do animal triturado vivo. Se tiver curiosidade, o desmentido está aqui.

Resumindo, os animais não são triturados vivos para fazer alimentos de carne processada. Há a trituração, mas são de partes de animais. A trituração deles é para fins de descarte. Se isso é humano ou não, você pode responder para a gente nos comentários.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)