Atestado médico para quem estiver com ressaca é aprovado por conselho #boato

Boato – Conselho acabou de autorizar o fornecimento de atestado médico para pacientes com ressaca por causa do uso de bebida alcoólica.

Tudo começa com a “eterna saideira” do happy hour. E aí, no dia seguinte, temos que lidar com as náuseas e as dores de cabeça para conseguir sobreviver às longas horas de trabalho. Já aconteceu com muita gente e, de repente, até você (tudo bem, você não é o único) já passou por isso. Mas essa situação está prestes a mudar, e tudo graças a aprovação do “atestado de ressaca”.

A informação, que circula no Facebook e no WhatsApp, aponta que o atestado médico para quem estiver com ressaca foi aprovado por um “conselho”. O texto diz que “quem estiver com ressaca da cachaça, do dia anterior, terá direito a um atestado médico para não trabalhar” e que “a medida foi aprovada depois que um grupo de farristas ingressou, na Justiça, alegando que a ressaca deixa a pessoa doente”. Leia o que diz a publicação:

Conselho aprova fornecimento de atestado médico para quem estiver de ressaca Ressaca por causa da bebida dará direito ao trabalhador de receber um atestado médico para não trabalhar Quem estiver com ressaca da cachaça, do dia anterior, terá direito a um atestado médico para não trabalhar e ficar em casa descansando e se recuperando da farra.

A medida foi aprovada depois que um grupo de farristas ingressou, na justiça, alegando que a ressaca deixa a pessoa doente, incapaz de realizar tarefas, tornando o ressacado merecedor de um atestado para não trabalhar. O “atestado de ressaca” só pode ser fornecido mediante um exame clinico comprovando o fato. […]

Atestado médico para quem estiver com ressaca é aprovado por conselho médico?

A notícia do “atestado de ressaca” fez a alegria de muitos, e hoje, aquela velha segunda-feira nunca mais será a mesma. Se a história fosse real, sim. Mas a verdade é a informação não passa de uma balela da internet. Sem mais delongas, vamos aos porquês.

Em uma rápida análise, encontramos o primeiro ponto que denuncia a farsa: a mensagem. O texto está cheio de informações vagas e que levantam diversas perguntas. Afinal, qual é o nome do conselho? Quando a medida foi aprovada? Se a notícia fosse real, essas perguntas seriam respondidas mais facilmente.

Além disso, não há nenhum veículo de comunicação confiável que tenha publicado a informação ou, ao menos, a citação da medida em órgãos públicos. Tentamos procurar, por exemplo, no Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre as tais informações e nada encontramos.

Ao procurar com mais atenção, descobrimos que a notícia foi publicada originalmente no site G17. Para quem desconhece, é um site de humor com notícias fictícias, no melhor estilo Sensacionalista. Aliás, o próprio site alerta: “FIQUE ATENTO – G17 é um site de humor, logo as publicações dão piadas sem qualquer fundo de verdade, que não devem ser levadas a sério, tão pouco servir como fonte de informação”.

Resumindo: a história foi criada em um site de humor e compartilhada erroneamente por aí. Por fim, vale dizer que na hora do happy hour é bom lembrar que tudo não passa de #boato. Ou seja: muita atenção porque no dia seguinte vai ter trabalho, sim.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)