Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Não é verdade que Anvisa esteja impedindo que medicamentos cheguem a vítimas das enchentes no RS

Não é verdade que Anvisa esteja impedindo que medicamentos cheguem a vítimas das enchentes no RS

Anvisa está impedindo que aviões com medicamentos cheguem ao Rio Grande do Sul, diz boato (Foto: Reprodução/X)

Boato – Anvisa está impedindo, com burocracia, que aviões com medicamentos cheguem para vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Análise

As histórias falsas sobre as enchentes no Rio Grande do Sul estão circulando na internet em ritmo frenético. Vamos falar agora sobre uma suposta denúncia que recaiu sobre a Anvisa.

De acordo com mensagens que estão circulando junto com um vídeo, a Anvisa estaria impedindo que medicamentos chegassem a vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Leia algumas das mensagens que estão viralizando na internet:

Confira o desmentido em vídeo:

Vídeo: é falso que Lula parou doações em Lajeado e Encantado destruiu donativos

Versão 1: URGENTE: ANVISA IMPEDE QUE MEDICAMENTOS CHEGUE NO RS! Anvisa impedindo Medicamentos de chegar no RS. URGENTE!! Versão 2: Agora é a ANVISA que está atrapalhando. Três aviões carregados com medicamentos destinados ao Rio Grande do Sul não podem ser liberados por causa da burocracia. Versão 3: ANVISA está barrando medicamentos no RS. Pessoas estão morrendo pela falta de medicamentos que já estão lá, e não são liberados! Estamos em contato com para providenciar a liberação imediata!

Checagem

É claro que a suposta denúncia não demorou para ser utilizada politicamente na internet. Por isso, estamos aqui para a esclarecer a história. Isso será feito respondendo às seguintes perguntas: 1) É verdade que a Anvisa está impedindo a chegada de medicamentos no Rio Grande do Sul? 2) O que a Anvisa tem a falar sobre o assunto? 3) A denúncia que circulou na internet tem o mínimo fundamento?

É verdade que a Anvisa está impedindo a chegada de medicamentos no Rio Grande do Sul?

Antes de falar no mérito da questão, precisamos fazer uma recapitulação de como a história viralizou na internet. Tudo começou com um vídeo de um médico pedindo à Anvisa que desburocratize o processo de envio de medicamentos para o Rio Grande do Sul. A partir daí, muita gente começou a falar que o governo Lula estaria proibindo o envio de medicamentos para o Rio Grande do Sul.

Não há nenhuma prova disso. Além de o conteúdo original não falar sobre impedimento de envio de remédios (há uma reclamação com “burocracia”), a própria agência se manifestou sobre o assunto.

O que a Anvisa tem a falar sobre o assunto?

Quando o vídeo e as mensagens circularam na internet, a Anvisa se manifestou de duas formas. A primeira foi apontando que havia baixado as Resoluções de Diretoria Colegiada (RDC) 863 e 864. Elas retiram algumas exigências de documentação para o envio de medicamentos.

Posteriormente, a Anvisa também lançou uma nota negando que estaria impedindo que medicamentos chegassem às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária classificou a história como fake news. Leia a nota:

É falso o vídeo que está circulando nas redes sociais sobre a Anvisa estar proibindo a entrada de medicamentos doados para atender as vítimas da calamidade provocada pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária esclarece que não efetuou qualquer restrição ao transporte de medicamentos destinados ao Rio Grande do Sul.

A Anvisa reforça ainda que está cumprindo com o seu compromisso de trabalhar em prol da segurança sanitária e acompanha a situação emergencial de perto, em contato direto com as autoridades federais, estaduais e municipais. Dessa forma, atua para atender qualquer excepcionalidade necessária para amenizar os danos causados pela enchente.

Vale ressaltar que a Anvisa faz parte da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), por isso, é nossa rotina o contato direto com as companhias áreas e vice-versa. Temos canal direto de comunicação.

Além disso, a Anvisa participa também do Centro de Operações de Emergência (COE), coordenado pelo Ministério da Saúde para definir ações diante da emergência no estado.

É importante reforçar que estão sendo disseminadas notícias falsas que a Anvisa está restringindo a chegada de medicamentos doados ao Rio Grande do Sul. Esta informação é falsa e Fake News é crime. Informe-se antes de repassar!

A denúncia que circulou na internet tem o mínimo fundamento?

Precisamos dividir a “denúncia” em duas partes. A primeira é em relação a um pedido para que se flexibilize os trâmites burocráticos para questões relacionadas às enchentes no Rio Grande do Sul (trâmites que, aliás, são importantes em situações que não são excepcionais). Neste sentido, há lógica no pedido e ele foi, inclusive, atendido pela Anvisa.

A segunda parte da denúncia, de que a Anvisa estaria impedindo o envio de medicamentos (que mais surgiu de mensagens que repercutiram o conteúdo), não tem fundamento. Como falamos, a agência desmentiu a alegação e ela sequer foi apontada claramente no vídeo original.

Conclusão

Fake news ❌

É falso que a Anvisa esteja impedindo o envio de medicamentos para enchentes do Rio Grande do Sul. Além de não constar provas na alegação (como um caso real de impedimento), a própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária desmentiu a história.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).