Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Anvisa não aprovou suplementos “Detox” para emagrecer que são vendidos em redes sociais

Anvisa não aprovou suplementos “Detox” para emagrecer que são vendidos em redes sociais

Anvisa aprovou suplemento Detox Figen (Fini ou outros) como remédio para emagrecer e acabar com gordura no fígado, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – A Anvisa acabou de aprovar um suplemento chamado Detox Figen (ou Detox Gold e outros) como remédio para acabar com gordura no fígado ou emagrecer.

Análise

Infelizmente, os anúncios que mais fazem sucesso em redes sociais são os relacionados à venda de produtos relacionados à saúde. Muitos deles se utilizam de instrumentos ilegais de anúncios se fossem regulados pelo Cade.

Um dos exemplos mais clássicos é dos chamados “suplementos Detox”. Periodicamente, surge na internet supostos suplementos com o nome detox (como Detox Figen, Detox Fini ou Detox Gold) que promete acabar com a gordura no fígado e emagrecer muito rápido.

Vídeo: é falso que assalto foi realizado com camiseta no retrovisor de carro

Muitas vezes, estes supostos suplementos são anunciados em supostos prints de portais de notícias ou vídeos de atrações famosas de TV como aprovados pela Anvisa para emagrecer. Leia uma das mensagens que circula online:

✅🔬 ANVISA testou e aprovou 🤩🌟 Agora você pode desfrutar da inovação em emagrecimento apelidada de: a “BARIÁTRICA NATURAL” 👨🏻‍🔬 Chegou ao Brasil e já é indicado pelos especialistas mais reconhecidos do país! Suplemento natural detox gold promete emagrecer igual a uma cirurgia bariátrica. Novo tratamento garante perda de pochete rápido.

Checagem

Para realizar a checagem do conteúdo, vamos responder às seguintes perguntas: 1) É verdade que a Anvisa aprovou os suplementos Detox (Figen, Fini, Gold etc.) como remédios para emagrecer? 2) As notícias que estão circulando na internet sobre os tais suplementos Detox são reais? 3) Há algum risco em tomar as tais medicações visando emagrecer?

É verdade que a Anvisa aprovou os suplementos Detox (Figen, Fini, Gold etc.) como remédios para emagrecer?

Não é verdade. Infelizmente, há uma propaganda enganosa em todos que falam que esses suplementos são aprovados pela Anvisa e, em seguida, apontam uma propriedade de cura no produto.

Quem faz esse anúncio se apoia em uma leitura errada do RDC 245 da Anvisa. A tal regulamentação aponta que produtos apontados como suplementos alimentares estariam dispensados de registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para serem vendidos.

Só há duas questões: 1) O fato do produto estar dispensado de registro não significa que a Anvisa avançou no registro. 2) Para ser dispensado do registro, o produto não pode ser anunciado como algo que cure. Uma vez que os anúncios dos “Detox” apontam que ele emagrece, isso estaria vetado.

As notícias que estão circulando na internet sobre os tais suplementos Detox são reais?

Para piorar, muitas vezes são utilizados sites que emulam páginas de notícias (como o portal g1 e o site da CNN). Em todos os casos, tratam-se de sites falsos. Tanto que, ao buscar pelo conteúdo em fontes confiáveis ou nos sites citados, nada encontramos sobre o assunto.

No caso dos vídeos de telejornais, também se tratam de conteúdos dublados por inteligência artificial. Ou seja: tudo não passa de peças dubladas por IA.

Há algum risco em tomar as tais medicações visando emagrecer?

Infelizmente, há. Há, no mínimo, um caso grave envolvendo esse tipo de evento. Uma mulher teve que fazer um transplante de fígado depois de tomar estes suplementos em 2022. Na época, outra morreu.

Tanto que, depois disso, a Anvisa proibiu a venda de uma lista dos suplementos Detox. Ou seja: é preciso ter ciência e consciência.

Conclusão

Golpe ⚠️

É falso que a Anvisa tenha aprovado qualquer suplemento Detox para emagrecer. Estamos desmentindo de forma genérica para que você fique esperto em novas ocorrências.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).