Pfizer anuncia hidroxicloroquina como antiviral contra a Covid-19 #boato

Boato – Pfizer anuncia antiviral oral contra Covid-19 que, na realidade, usa a hidroxicloroquina (cloroquina) como princípio ativo.

A pandemia da Covid-19 no mundo parece estar longe de acabar. Mesmo com os esforços de vacinar o maior número de pessoas, muitos países ainda seguem lutando para conseguir controlar a doença.

E nesse cenário, já são mais de 3 milhões de mortos em todo o mundo. Só no Brasil, já são mais de 400 mil vítimas da Covid-19. Em meio a toda essa confusão, mais uma fake news anda causando dúvidas e estragos por aí.

De acordo com a história que está circulando nas redes sociais, a hidroxicloroquina (cloroquina) funcionaria contra a Covid-19. Segundo a publicação, a prova seria o anúncio de um antiviral oral, da empresa Pfizer, contra o novo coronavírus. Ainda de acordo com a história, o antiviral, na verdade, teria como princípio ativo a hidroxicloroquina (cloroquina) e será vendido por um valor muito mais alto. Confira:

Versão 1: “Cloroquina agora funciona”. Versão 2: “Como eu havia previsto, a hipocrisia ganhou o Oscar. Pfizer anuncia: Vem aí o antiviral oral para tratamento do viruschines. Vem aí nada! Ele sempre esteve aqui, só que vai reaparecer com um novo nome é uma nova roupa e claro custando muito, mas muito mais caro. Sim ele mesmo, o remédio mais polêmico de 2020, a Hidroxicloroquina, entra no jogo nas mãos de quem tem poder e quer mais dinheiro.

A Big Pharma! Você aí está se sentindo como um palhaço, por ter dado ouvido a esquerda e a mídialixo, que afirma que a Hidroxicloroquina não funciona? Você aí que repete como papagaio, baseado nos tais “médicos jornalistas”, “médicos juízes”, “médicos políticos”, “médicos professores” (é um tanto de médicos que nunca estudaram medicina, mas se consideram especialistas, que é de dar náuseas), que Hidroxicloroquina mata, já caiu a ficha que quanto desserviço você ajudou a propagar? Quantas vidas poderiam ter sido salvas?

Quantas pessoas morreram, e a grande maioria por outras doenças, só para que os números fossem insuflados e o viruschines fosse usado para que muitos ganhassem dinheiro e de quebra derrubar o governo? Sabe o que vai acontecer agora, quando a nova Hidroxicloroquina chegar? Mais uma vez, iremos repetir: #BolsonaroSempreTeveRazão E com isso: #BolsonaroReeleito2022 #fimdafraudemia #tratamentoprecocecovid19”.

Antiviral da Pfizer contra Covid-19 é a cloroquina?

A informação, claro, fez grande sucesso nas redes sociais, em especial, no Facebook e entre os negacionistas e apoiadores de tratamentos sem comprovação científica. Entretanto, a história não passa de balela. A explicação está no própria matéria utilizada no boato.

No último ano, informações falsas sobre o uso da cloroquina inundaram a internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas e a quantidade de histórias falsas foi tanta, que rendeu até um especial sobre o assunto por aqui.

Pois bem, resolvemos, então, analisar a matéria usada como fonte para a história e descobrimos que, na verdade, a droga anunciada pela Pfizer como antiviral contra a Covid-19 não se trata da cloroquina.

Na realidade, o antiviral denominado PF-07321332 é um inibidor de protease que impede a replicação do SARS-CoV-2 nas células. Os chamados inibidores de protease são utilizados há algum tempo nos tratamentos contra o HIV e o vírus da hepatite C. Por outro lado, a cloroquina é amplamente usada no tratamento contra a malária, que é uma doença infecciosa causada por protozoários parasitários (e não vírus), sendo considerada um antimalárico (e não possui ação antiviral).

Além disso, ainda existe uma questão ética em relação ao público. Se a Pfizer realmente fosse utilizar a cloroquina como princípio ativo, a empresa seria obrigada a expressar o uso da substância na bula do medicamento. Isso porque cada país possui leis específicas sobre rotulagem e bula de medicamentos (como no Brasil, por meio da Anvisa). Dessa forma, a empresa seria obrigada a apontar a presença da substância na bula do remédio.

Por fim, mas não menos importante, em março de 2021, a Pfizer anunciou o início de um novo estudo para investigar o potencial de tratamento contra a Covid-19 do tal antiviral oral. E certamente o investimento para o desenvolvimento da pesquisa não deve ter sido barato. Com toda certeza, seria muito mais fácil usar um remédio que já existe do que investir em pesquisa e novos estudos (ainda mais se tratando da cloroquina e depois do fracasso de diversas pesquisas envolvendo a substância e o tratamento contra a Covid-19).

Em resumo: a história que diz que a Pfizer anunciou um antiviral oral contra a Covid-19 que, na verdade, seria a cloroquina é falsa! Ao ler a matéria utilizada como fonte para toda a história, descobrimos que o medicamento anunciado pela Pfizer não é a cloroquina, mas sim um antiviral denominado PF-07321332. Além disso, seria impossível a Pfizer comercializar um medicamento sem apontar o princípio ativo na bula (devido às exigências da agências regulatórias). Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1