Álcool gel acarreta em multa e prisão após teste do bafômetro na blitz da lei seca #boato

Boato – Atenção! Se você usar álcool gel e passar pelo teste do bafômetro durante uma blitz da lei seca, vai dar positivo e você pode pagar multa e pegar prisão.

Como ainda não há uma cura ou vacina para o Covid-19, o novo coronavírus, a principal recomendação das autoridades em saúde está na assepsia. Lavar as mãos, evitar de colocá-las na boca e no olho, ter a “etiqueta do espirro” e usar álcool gel estão no topo dos pedidos para se evitar a disseminação da doença. É justamente sobre o álcool gel que vamos falar hoje.

Um vídeo (real, por sinal) do piloto de testes César Urnhani mostrando que o uso do álcool gel pode acarretar em alterações em um bafômetro descartável tem sido interpretado por algumas pessoas como um sinal de que “não devemos utilizar” o produto no interior dos veículos.

Junto ao vídeo do teste, que pode ser visto na segunda parte do artigo, estão circulando mensagens falando que o álcool gel pode acarretar em multas durantes os testes do bafômetro da lei seca. Leia algumas das mensagens que estão tomando conta das redes sociais:

Versão 1: Cuidado com o Álcool Gel na Blitz da Lei Seca! Versão 2: Álcool Gel positiva o bafômetro. Agora tu tens que escolher: Ou pega o vírus do consvírus, ou enfrenta a lei seca. Versão 3: Olha só ,álcool gel pode , dar multa na lei seca . Versão 4: E agora quem irá te salvar da multa??? O álcool gel está acusando embriaguez…

Versão 5: Isso é o cúmulo da intolerância ,quantos. Motoristas serão multados pela maior indústria brasileira ,indústria da multa pelo simples e devido fato de higienizar suas mãos com álcool em gel EH BRASIL. Versão 6: Atenção……. UTILIZAR ÁLCOOL GEL DENTRO DO CARRO, GERA MULTA……. ASSISTA AO VÍDEO!!

Versão 7: minha gente do face olha esse relato que esse cara fez essa experiência usando álcool gel para o cronaviro ! Deu positivo no teste de bafômetro, vamos repassar essas informações, o que é que o governo vai fazer neste caso se uma pessoa estiver no carro usando álcool gel e de positivo ele não ingeriu álcool ele vai receber uma multa vamos compartilhar essas informações.

Versão 8: ATENÇÃO Com essa situação do Corona Vírus, aumentou de uso de álcool em gel dentro dos carros, principalmente quem trabalha dirigindo para o publico. Cuidado Pode ser um sinal de multa por um falso positivo de inapto para dirigir.

Versão 9: Dirigir com álcool gel nas mãos, não vai dar certo. O teste do bafômetro vai dar um falso positivo. Seria multa.. sem carro, sem carteira etc. E agora..? Versão 10: Resultado de quem usa Álcool gel e sai dirigindo… A INDÚSTRIA DA MULTA VAI TER UM LUCRO VISÍVEL COM A POPULAÇÃO BRASILEIRA.

Álcool gel acarreta em multa e prisão após teste do bafômetro durante blitz da lei seca?

Você viu a quantidade de interpretações em relação ao vídeo do teste do bafômetro após o uso do álcool gel? Isso prova que mesmo um vídeo real pode gerar interpretações falsas. E, ao contrário do que estão falando por aí, usar o álcool gel não fará você ser multado. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Para começar a explicação, eu os convido a assistir o vídeo que mostra o resultado do teste do bafômetro após o uso do álcool gel. Spoiler: realmente, o uso do álcool gel gera uma alteração no resultado:

A essa altura, você deve estar falando “o álcool gel altera o resultado do bafômetro. Então pode gerar multa e não tem nada de boato nisso, certo”? A nossa resposta é “errado”.

Falamos isso porque, apesar do cuidado da pessoa que gravou o vídeo com o teste, há alguns detalhes que fizeram que a filmagem deixasse de simular uma situação real de teste do bafômetro durante uma blitz.

O primeiro detalhe que nos chamou atenção foi em relação ao intervalo dado entre o momento que a pessoa do vídeo usa o álcool gel e faz o teste do bafômetro. Contamos cerca de 1 minuto e 30 segundos entre o tempo do uso do produto e do teste. Neste intervalo, é claro que o corpo ainda está “respirando o álcool gel” (que é uma mistura com 70% de álcool) e é claro que a chance de existir uma alteração no bafômetro é maior.

Segundo detalhe: todo o vídeo foi gravado em ambiente fechado (dentro do carro). Em local fechado, como o próprio apresentador do vídeo aponta, a pessoa pode ficar por mais “tempo respirando o álcool gel”.

Acontece que uma situação como essa não se repetiria, de forma alguma, em uma “blitz da lei seca”. A chance de você ficar em um ambiente fechado para fazer o teste do bafômetro logo após usar álcool gel cai para zero apenas com algumas variáveis.

Primeiro, há poucas chances de você fazer um teste do bafômetro tão pouco tempo após usar o álcool gel (é possível, mas não é provável). Segundo: se você andar com o carro com a janela aberta ou sair do carro para fazer o teste do bafômetro, já vai ter “respirado ar puro” suficiente para livrar o álcool gel das vias aéreas.

Se mesmo com todas essas variáveis, você ainda testar positivo por ter utilizado álcool gel, a lei garante que você faça um reteste cerca de 15 minutos depois do primeiro teste. E aí você sabe o que acontece? O teste, caso você só tenha usado o álcool gel, vai dar negativo.

A prova disso está em dois vídeos que encontramos na internet. Em um deles, o apresentador do Cidade Alerta Alagoas faz o teste com o álcool gel. Em um etilômetro (bafômetro) que é usado nas blitz, o apresentador, de fato, testou positivo logo após usar o álcool gel (30 segundos depois). Três minutos depois, ele testou novamente e o resultado deu begativo. Ou seja: bastaram três minutos, mesmo dentro de um estúdio (ambiente fechado), para o álcool gel não ser pego no teste. Assista:

Esse outro vídeo, do canal do YouTube AutoNews TV, também mostra um teste. Bastou o tempo de ele ter saído do carro (cerca de um minuto e meio após usar o álcool gel) para o resultado no etilômetro dar zero.

Vale dizer, ainda, que o Ministério da Saúde também, por meio do Detran do Distrito Federal, desmentiu a informação que aponta que o álcool gel pode acarretar em multas. Leia nota publicada pelo órgão:

UTILIZAR ÁLCOOL EM GEL NAS MÃOS PARA PREVENIR CORONAVÍRUS ALTERA BAFÔMETRO NAS BLITZ – É FAKE NEWS! Não compartilhe esse conteúdo, ele não está correto. De acordo com o DETRAN-DF, diferente do que afirma o piloto no vídeo, o condutor não perde a habilitação após o resultado do bafômetro descartável. Confira a nota do DETRAN-DF:

Os órgãos de fiscalização de trânsito não utilizam bafômetros descartáveis para a aplicação de penalidade. De acordo com a Resolução 432 de 2013 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), para efeitos de fiscalização de trânsito, o teste de dosagem de alcoolemia deve ser feito por meio de aparelho destinado à medição do teor alcoólico no ar alveolar (etilômetro).

Conforme dispõe a Resolução, o etilômetro deve ser aprovado nas verificações metrológicas inicial, eventual, em serviço e anual realizadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). Do resultado do etilômetro (medição realizada) deverá ser descontada margem de tolerância, que será o erro máximo admissível, conforme legislação metrológica.

Então é isso: apesar de o vídeo realmente mostrar que o álcool gel pode alterar o resultado do teste em um bafômetro descartável, ele não é a simulação de uma situação real de blitz da lei seca. Na “vida real”, você poderá respirar “ar puro” para fazer o teste, o bafômetro será outro e, se for preciso, você fará uma contraprova.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/39geJ2p

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)