Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Religião > Papa Francisco não defendeu ladrões e nem disse que defenderia Barrabás durante um sermão

Papa Francisco não defendeu ladrões e nem disse que defenderia Barrabás durante um sermão

Papa Francisco disse que defenderia Barrabás e defendeu ladrões durante sermão, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – Após dizer que defenderia Barrabás, Papa Francisco defendeu ladrões durante seu sermão

Análise

Se você acha que alguma coisa está imune às fake news, deveria repensar as suas crenças. Nem o Papa Francisco passou ileso às notícias falsas e, para completar, essa perseguição não é de hoje e já se estende há anos.

De acordo com uma história que está sendo compartilhada nas redes sociais, o Papa Francisco teria proferido um sermão onde afirmou que defenderia Barrabás. Segundo a publicação, o Papa Francisco também teria defendido os ladrões durante o seu sermão. Ainda segundo a história, Papa Francisco teria dito que o roubo seria bom para lembrar os ricos do seu “vício da avareza”. Confira:

Vídeo: é falso que Sadia esteja dando prêmios para quem compartilhar no WhatsApp

“Papa defenderia Barrabás. Em pregação, Francisco defende ladrões e diz que o roubo é bom pra lembrar avareza dos ricos. O papa Francisco afirmou que a ação de assaltantes pode ser uma “advertência salutar” contra o “vício da avareza”, pecado capital que foi tema da catequese em sua audiência semanal com fiéis.

Em sua homilia, o líder da Igreja Católica disse que os ladrões ajudam a lembrar que não adianta “acumular bens neste mundo” para tentar “exorcizar o medo da morte”. “Eles [os ladrões] têm um bom número de aparições no Evangelho e, ainda que sua atuação seja censurável, ela pode se tornar uma advertência salutar”, destacou o Papa. Lembrando que é apoiador do molusco da kirscher, do Canas de cuba, do maduro, do boric do Chile e do narcoguerrilheiro da Colômbia”.

A história rapidamente se espalhou pelas redes sociais, em especial, no X (antigo Twitter) e causou um burburinho na internet. Apesar disso, a história apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto.

A partir daí, investigamos um pouco mais e vamos te contar, em três etapas, os motivos para não acreditar nessa história: 1) Qual é a homilia do papa Francisco que é comentada na mensagem? 2) O papa disse que defenderia Barrabás em vez de Jesus? 3) Francisco defendeu os bandidos durante o serão em questão?

Checagem

Qual é a homilia do papa Francisco que é comentada na mensagem?

O tal sermão citado na história, na realidade, é um homilia, publicada no dia 24 de janeiro de 2024, no site oficial do Vaticano. O texto fala sobre a avareza e como ela é uma atitude ruim. A homilia também fala sobre generosidade.

O papa disse que defenderia Barrabás em vez de Jesus?

Não. Vale lembrar que Barrabás é um personagem da Bíblia que aparece no Novo Testamento, durante o julgamento de Jesus por Pôncios Pilatos. Na Bíblia, Barrabás é identificado como um ladrão e assassino. De acordo com as escrituras, durante seu julgamento, o governador da Judeia não encontrou motivos para condená-lo. Entretanto, segundo os textos, a pressão popular foi tão grande que Pôncios Pilatos resolveu condená-lo à uma flagelação e exibição em praça pública. Mas antes do cumprimento da pena, de acordo com a Bíblia, o governador da Judeia resolveu trazer dois homens condenados (Barrabás e Jesus) e pediu para que o povo escolhesse quem seria solto e quem seria crucificado. Segundo os textos, Barrabás foi salvo, enquanto Jesus foi crucificado.

Mas o Papa Franciso não disse que defenderia Barrabás. A homilia escrita pelo papa sequer cita Barrabás. O texto, na verdade, fala sobre a corrida que muitas pessoas fazem em torno do dinheiro e das coisas materiais, esquecendo que, ao entrar no Céu, não levarão nada de material. O Papa Francisco falou sobre ser generoso, ressaltou que a riqueza não é um pecado, mas sim uma responsabilidade e que os homens não devem deixar que o dinheiro governe suas vidas, porque quanto maior a riqueza, maior a responsabilidade e tempo que você deve empregar, cuidando dos seus bens.

Francisco defendeu os bandidos durante o serão em questão?

Não. Como citamos anteriormente, o Papa Francisco não falou sobre Barrabás e nem sobre ladrões. O papa destacou apenas que a riqueza é uma grande responsabilidade e quanto mais temos, mais tempo precisamos gastar cuidando desses bens.

Ele ressaltou que não entramos com coisas materiais no Céu e, portanto, não podemos deixar que o dinheiro seja o único norte de nossas vidas. O papa também destacou que as precisas precisam ser generosas e cuidadosas com todo mundo, especialmente, com aqueles que mais precisam de nós. Essa narrativa de que o papa Francisco teria defendido ladrões não passa de uma interpretação equivocada.

Conclusão

Fake news ❌

O papa Francisco não disse que defenderia Barrabás e nem defendeu os ladrões durante seu sermão. A história surgiu de uma interpretação equivocada de uma homilia, publicada no dia 24 de janeiro de 2024. Na oportunidade, o papa Francisco publicou uma mensagem sobre avareza e generosidade.

Ele ressaltou que a riqueza não é um pecado, mas sim uma responsabilidade e quanto mais dinheiro temos, mais tempo precisamos dedicar aos cuidados desses bens, muitas vezes deixando de lado nossas famílias, amigos e até a igreja. O papa Francisco destacou também que é preciso ser generoso e cuidadoso com todo mundo. Em nenhum momento ele citou Barrabás ou defendeu ladrões. Essa narrativa surgiu de uma interpretação equivocada.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).