Pai come filho recém-nascido em ritual satânico no Maranhão #boato

Boato – Um homem, morador da cidade de Tabubil, Nova Guiné Província do Oeste, no Maranhão, comeu o próprio filho durante um ritual satânico. Para comeu o filho.

Muitos dos boatos que circulam na internet fazem mais do que “faltar com a verdade”. Em alguns casos, eles ajudam a disseminar imagens que ninguém deveria ver. E aí, sites que fazem checagens (como o Boatos.org) são obrigados a se virar para “desmentir sem chocar”. É o caso da história de hoje.

De acordo com um link no Youtube (que não vamos exibir aqui), um pai comeu o filho recém-nascido durante um ritual no Maranhão. A mensagem aponta que o caso ocorreu na cidade de Tabubil, Nova Guiné Província do Oeste. Leia trechos da mensagem que circula online e é narrada no vídeo:

Pai come o próprio filho recém nascido pagando ritual satânico no Maranhão Ainda tem dúvida de que o início das dores já e uma realidade, e não somente versos impressos em livro? Pai come o próprio filho recém nascido no Maranhão. Um fato que chamou muita a atenção do mundo e deixou toda uma cidade aflita com tamanha barbaridade, um pai comeu o próprio filho recém nascido. O fato aconteceu no Município de tabubil, Província do Oeste, de nova guiné no Maranhão. […]

Pelas informações que nós temos o acontecimento foi uma forma de pagamento de uma promessa macabra por questões de religiosidade. Já que o pai frequenta uma “seita” satânica. Depois de ser preso o pai alegou estar em estado de choque, durante e depois de comer seu próprio filho vivo na frente de uma multidão. Para pagar uma promessa de uma seita satânica.

Pai comeu filho recém-nascido em ritual satânico no Maranhão?

Uma história triste e revoltante como essa só poderia gerar muitos compartilhamentos. Só há um detalhe: ela é falsa. Mais do que isso, ela foi desmentida em 2014 pelo Boatos.org. Por isso, relembre o que falamos na época:

Para começar, o município de Tabubil, no Maranhão, simplesmente não existe. Ou melhor, existe. Mas na realidade não fica no Maranhão e nem no Brasil. Tabubil, na realidade, é uma cidade de Papua Nova Guiné, uma ilha da Oceania. Ou seja, as informações estão totalmente distorcidas.

Além disso, a mensagem tem características de hoaxes. A primeira é a mensagem “Jesus está voltando”. Ela é usada para incautos (e pessoas que não leem o contexto) compartilharem a imagem. Além disso, o texto tem diversos erros de português. Isso demonstra pouco cuidado na escrita (o que deve ter se repetido na checagem dos fatos).

Como informação complementar, é importante citar que a história (que, de tão forte, viraria notícia) não está em nenhuma fonte confiável. E, apesar de não conseguirmos achar a origem da imagem, há outras versões para ela (como a de que teria sido após um acidente ou após um ataque em Serra Leoa). Ou seja: mais uma imagem fora de contexto.

Sobre a história, achamos uma parecida aqui. Detalhe: não havia nada entre relação pai e filho, ritual satânico ou mesmo há como saber se a imagem é referente a esse caso. A única informação que temos foram relatos de populares e que o homem usava drogas.

Resumindo: a história que aponta que um homem do Maranhão comeu o próprio filho é falsa. A cidade citada não fica no Brasil, a imagem foi tirada de contexto e a história distorcida para dar um caráter religioso. Ou seja: mais uma notícia falsa que circula na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)