Cientista encontra definitiva prova que Deus existe #boato

Boato – O famoso cientista Michio Kaku, um dos mais conceituados da atualidade, teria criado uma teoria e comprovado cientificamente que uma força maior rege todo o mundo. Ou seja, que Deus existe de fato.

Boatos religiosos não são novidades aqui no Boatos.org. A bola da vez mistura religião e ciência. Uma matéria de novembro de 2013 aponta que Michio Kaku, respeitado cientista e um dos desenvolvedores da Teoria das Cordas, confirmou que teria feito uso de um “semi-raio primitivo de táquions”, tecnologia criada em 2005.

Segundo o professor Michio, a experiência apontaria que estaríamos vivendo em uma espécie de Matrix. Ou seja, uma força maior regiria as regras do mundo. Essa força, claro, seria Deus. Leia na íntegra o texto publicado no Jornal VDD.

O físico teórico Michio Kaku afirma ter criado uma teoria que pode apontar a existência de Deus. A informação criou alvoroço no meio científico, pois Michio Kaku é considerado um dos cientistas mais importantes da atualidade, um dos criadores desenvolvedores da revolucionária Teoria das Cordas, e é extremamente respeitado em todo o mundo.

Para chegar às suas conclusões, o físico fez uso de um “semi-raio primitivo de táquions” (que são partículas teóricas, capazes de “desgrudar” do Universo a matéria ou vácuo que entrar em contato com ela, assim, deixando qualquer coisa livre das influências do universo à sua volta), tecnologia criada recentemente, em 2005. Embora a tecnologia para chegar às verdadeiras partículas de táquions ainda esteja muito longe de ser alcançada, o semi-raio tem algumas poucas propriedades dessas partículas teóricas, que são capazes de criar o efeito dos verdadeiros táquions, em escala subatômica.

Segundo Michio, nós vivemos em uma “Matrix”: ”Cheguei à conclusão que estamos em um mundo feito por regras criadas por uma inteligência, não muito diferente do seu jogo preferido de computador, claro, impensavelmente mais complexa. Analisando o comportamento da matéria em escala subatômica, a parte afetada pelo semi-raio primitivo de táquions, um minúsculo ponto do espaço, pela primeira vez na história, totalmente livre de qualquer influência do universo, matéria, força ou lei, percebi de maneira inédita o caos absoluto. Acredite, tudo que nós chamávamos de casualidade até hoje, não fará mais sentido. Para mim está claro que estamos em um plano regido por regras criadas, e não moldadas pelo acaso universal”, comentou o cientista.

Ficou impressionado? Não fique. Saiba que essa notícia não é verdadeira. Temos uma tendência muito grande de imaginar que cientistas procuram Deus no meio de suas provetas em seus laboratórios, sendo que o processo é muito mais metódico. E o caso da “pesquisa do Dr. Michio Kaku” não passa de um mero erro de interpretação de informações, certamente feito por leigos em física.

A confusão se deve a uma entrevista dada pelo físico à Revista Scientific American em meados de 2003, quando ele pode expor abertamente suas opiniões sobre diversos assuntos relacionados à física. Na entrevista ele se refere à “Deus” como sendo a matemática e a perfeição apresentada na composição da “criação” universal. Mas não fala nada de táquions e partículas de Deus.

Pode-se notar que, ao buscar sobre o assunto na internet, não encontramos nenhum site confiável tratando da história da descoberta recente. Vale lembrar que o Jornal VDD é uma grande fonte de notícias falsas para o Boatos.org. Essa é mais um delas.

Conclusão: a comprovação científica da existência de Deus é apenas uma deturpação de informação. A ciência funciona através de análises, experimentos e processos em que não cabem o mundo espiritual ou metafísico. Até agora, ninguém conseguiu explicar a espiritualidade através da metodologia científica.  E quanto a estarmos “vivendo na Matrix”, por via das dúvidas ainda escolho a pílula azul.