Católicos podem ser presos, torturados e mortos na Nicarágua a partir de agora #boato

Boato – Após rompimento de Daniel Ortega com a Igreja Católica da Nicarágua, todos os católicos podem ser presos e mortos sob a alegação de oposição ao governo sandinista.

Nas últimas semanas, a atenção de muitas pessoas no mundo tem se voltado à situação na Nicarágua. O país de cerca de 6 milhões de pessoas tem passado por diversos conflitos entre opositores de Daniel Ortega e tropas paramilitares ligadas ao governo. Não há estatísticas oficiais, mas alguns grupos de direitos humanos estimam centenas de mortos nos protestos nas últimas semanas.

Em meio a esse cenário, uma notícia tem preocupado ainda mais os católicos. De acordo com uma mensagem que circula na internet, o governo da Nicarágua resolveu ordenar que os católicos podem ser presos, torturados e até assassinados sob a alegação de que seriam opositores ao Sandinismo. Leia mensagem que circula online:

Rezemos pela Igreja da Nicarágua. O governo de Ortega rompeu relações com a Igreja Católica. A partir de agora todo católico pode ser preso, torturado e assassinato por ser considerado um opositor ao governo sandinista. O bispo de Manágua é Dom Baez, OCD. Dom Waldemar, o núncio.

Todo católico pode ser preso, torturado e morto a partir de agora na Nicarágua?

A mensagem tem se espalhado muito na internet em conjunto com uma declaração do bispo de Manágua (cidade que é capital da Guatemala). Mas será mesmo que o governo de Ortega ordenou a prisão de quem se declarar católico na Nicarágua? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Para explicar a história, precisamos fazer uma contextualização do conflito entre igreja e governo no país da América Central. Até pouco tempo, Ortega era um aliado da Igreja Católica. No início dos protestos causados por um projeto de Reforma da Previdência em abril, a igreja, inclusive, estava mediando negociações para amenizar a crise no país. No final de abril, a Igreja Católica anunciou que estava abandonando a mediação.

A partir daí, a situação só piorou. Em 09/07/2018, simpatizantes de Ortega agrediram sacerdotes na Basílica de San Sebastian, em Diriamba. No dia 20, Ortega chamou os bispos do país de “golpistas”. A resposta veio com um ato de exorcismo ao presidente do país um dia depois.

Ok. Deu para ver que o clima entre o líder do país e os líderes da Igreja Católica está péssimo. Apesar disso, a informação que fala de católicos presos não procede. Alguns fatores apontam que o governo de Ortega (pelo menos por enquanto) não ordenou a prisão de católicos.

O primeiro ponto está na falta de fontes que embasem essa informação. Como você puderam ver na nossa contextualização, a cobertura dos problemas na Nicarágua tem sido intensa. Em meio a diversas notas sobre o assunto, não há nada que fale sobre prisão, tortura e assassinato por alguém ser católico (até a sessão de exorcismo ocorreu sem grandes problemas). Ou seja, a informação foi tirada “do nada”.

Além da falta de fontes, há outro fator que corrobora para a informação ser considerada falsa: o país tem 80% de cristãos. Desses, mais da metade são católicos (incluindo o próprio presidente). Como que Ortega conseguiria ordenar a prisão de tanta gente assim (inclusive dele mesmo)?

Resumindo: há, de fato, uma situação delicada na Nicarágua. Porém, a notícia que aponta que há uma perseguição a católicos por parte do governo Sandinista é falsa. A informação não passa de mais um boato que circula na internet. A maior briga entre governo e igreja no país é, por enquanto, em relação a poder.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

2 comentários em “Católicos podem ser presos, torturados e mortos na Nicarágua a partir de agora #boato

  • 24/07/2018 em 10:44
    Permalink

    Desde quando Manágua é Capital da Guatemala? ACHO que está havendo um equívoco!

    Resposta
  • 22/07/2018 em 18:01
    Permalink

    Duas correções para o texto. Manágua é capital da Nicarágua, e não da Guatemala, e na frase “Como você puderam ver…” falta um “s” na palavra “você(s)”. Parabéns pelo trabalho.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)