Vídeo do deputado Wladimir Costa com loira vaza na internet #boato

Boato – Vídeo do deputado Wladimir Costa (SD-PA) com uma mulher loira vazou na internet. Ele foi ao STF pedir que o vídeo fosse retirado do ar.

Durante os dois processos de cassação do presidente Michel Temer na Câmara, um deputado em especial chamou atenção. Defensor “ferrenho” de Temer, Wladimir Costa (SD-PA) virou símbolo dos políticos “aliados” do presidente ao fazer uma tatuagem antes da primeira votação, em 2 de agosto. Na época, ele falou que a tatuagem era definitiva, mas ela sumiu.

A história da tatuagem foi a maior polêmica de Wladimir antes da primeira votação que “livrou” Temer (temporariamente) de um inquérito. Na segunda votação, ocorrida em 25 de outubro, a polêmica foi outra. Um vídeo de uma mulher loira e um homem viralizou no WhatsApp. Muitos falaram que a pessoa do vídeo era o deputado paraense.

A história viralizou com dois “ganchos” diferentes. Primeiramente, uma mensagem dava conta que Wladimir Costa teria ido ao STF pedir a retirada do vídeo do ar. A mensagem, que simulava uma notícia do Estadão, dava conta de que ele teria protocolado o bloqueio do vídeo no dia 16.

Esta foi a primeira parte e fez o arquivo circular pelo WhatsApp. No dia da votação, uma notícia fez o vídeo ficar mais conhecido ainda. A nota dava conta que deputados estavam circulando o vídeo de Wladimir Costa com a loira.

Vídeo do deputado Wladimir Costa com loira vazou na internet?

Sério. A gente nem ia fazer o desmentido desta história. Mas se até os deputados estão em dúvida se Wladimir Costa teve um vídeo vazado e foi ao STF pedir a retirada, vamos aos fatos. E o fato é que a história é uma balela.

Primeiramente, vamos à parte do STF. Obviamente, o deputado não protocolou nada no Supremo sobre o vídeo. Se tivesse o feito, a história teria virado notícia (notícia mesmo, não bastidor de política). E nada foi noticiado. Muito menos pelo Estadão (fizemos até uma busca no site para garantir).

Segundamente, é claro que a pessoa do vídeo não é o nobre deputado da tatuagem. Ao buscar pelo vídeo, descobrimos que se trata de uma produção estrangeira (claro que não vamos postar nada aqui). A cena já circula há, no mínimo, três anos na internet.

Resumindo: nem o vídeo é do deputado Wladimir Costa nem ele foi ao STF para pedir que a filmagem fosse retirada do ar. Ou seja, nossos deputados gastaram o seus preciosos minutos especulando sobre um boato de internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 994325485.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet