TSE anulou 7,2 milhões de votos só para Bolsonaro não ganhar no 1º turno #boato

Boato – TSE informa que anulou 7,2 milhões de votos sem explicar os motivos. Número é maior do que a diferença entre Bolsonaro e a vitória no primeiro turno, que foi de 2 milhões.

Urnas, urnas, urnas… o que se viu em termos de publicações na internet no dia das eleições do último domingo (7) foi uma enxurrada de críticas ao voto eletrônico. Passados três dias do pleito, a tônica continua a mesma. E uma mensagem tenta “colaborar” (só que não) com o debate.

De forma incisiva, a mensagem aponta que agora (opa, agora sim) a prova de fraude foi encontrada: o TSE anulou (só faltou dizer que foi “na calada da noite”) 7,2 milhões de votos nas eleições. A mensagem dá a entender que essa é a prova da fraude contra Bolsonaro pois a diferença (de acordo com o texto) que ele ficou de uma vitória no primeiro turno foi de 2 milhões.

A mensagem aponta que só com a cédula de papel é possível anular o voto. Ao final, a mensagem faz uma matemática incrível. Diz que se a pessoa mandar para 20 amigos, em um minuto o Brasil ficará sabendo. Leia o texto que viralizou no WhatsApp e Facebook. Vejam também um vídeo “montado” no Youtube:

TSE informa: 7,2 milhões de votos anulados pelas urnas! A diferença de votos que levaria à vitória de Bolsonaro no primeiro turno foi de menos de 2 milhões. O TSE tem obrigação de esclarecer os motivos que levaram à anulação de mais de 7,2 milhões de votos que representam 6,2% do total. A anulação só pode acontecer em voto de papel, porque permite rasuras ou ambiguidade.

Se você enviar para apenas 20 contatos em um minuto, o Brasil inteiro vai desmascarar este Bandido. NÃO quebre essa corrente. Os incautos precisam ser esclarecidos antes que seja tarde demais…

TSE anulou 7,2 milhões de votos só para Bolsonaro não ganhar no 1º turno?

Assim como pedido na mensagem, as pessoas saíram repassando para 20 (ou mais) contatos. Mas será mesmo que essa tese faz algum sentido? Não precisa ser um gênio para perceber que não. Calma que a gente explica.

Para começar, a mensagem. Ela tem quase todas as características de um boato online. Ela é vaga (não explica, intencionalmente, detalhes a respeito da história), alarmista e tem pedido de compartilhamento. Há dois elementos não-presentes: erros de ortografia (notou como as fake news estão bem escritas nestas eleições) e citação de fonte confiável.

A mensagem, de fato, cita o TSE. Porém, ao buscarmos sobre o anúncio de que 7,2 milhões de votos foram anulados, nada encontramos vindo do Tribunal Superior Eleitoral. Neste ponto, entramos em uma confusão criada (intencionalmente ou não) na mensagem. Para você entender, vamos explicar dois conceitos: voto nulo e voto anulado.

O voto nulo é registrado nas eleições quando o eleitor digita qualquer número que não seja de um candidato e confirma o voto. Isso pode se dar de forma intencional (a pessoa com a intenção de não dar o voto para ninguém) ou de forma não intencional (a pessoa errou o voto). E, ao contrário do que aponta a mensagem, pode ser dado em urna eletrônica.

O voto anulado é aquele que é dado para um candidato existente, mas que, por algum motivo, é invalidado pelo TSE. Há algumas razões para o voto ser anulado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Um exemplo é se o voto foi dado a um candidato que tem o nome nas urnas, mas que teve o registro indeferido pelo TSE. Outro exemplo seria se fosse constatado algum erro nas urnas que estavam registrando o voto.

Ao acessar o sistema Divulga, do TSE, chegamos aos números (que podem ser vistos na imagem abaixo) das eleições. Note que os “7,2 milhões” citados na mensagem não são de votos anulados e sim de votos nulos (7.206.205). O número de votos anulados na eleição presidencial é zero.

De acordo com o Divulga doTSE, eleição teve 7,2 milhões de votos nulos e zero votos anulados (Foto: Reprodução/TSE)
De acordo com o Divulga doTSE, eleição teve 7,2 milhões de votos nulos e zero votos anulados (Foto: Reprodução/TSE)

Os erros na mensagem não param por aí. Há mais duas “falhas matemáticas” na mensagem. Uma delas é a que fala que Bolsonaro venceria no primeiro turno se tivesse apenas mais 2 milhões de votos.

Para fazer a prova dos nove, pegamos o número total de votos válidos (107.050.673) e dividimos por 2. O resultado é 53.525.336,5. Como o candidato teria que ter “metade dos votos mais um”, o número para ganhar no 1º turno seria de 53.525.337. Bolsonaro teve 49.276.990 votos. Ou seja, 4.248.347 a menos do que o número “da vitória no primeiro turno”.

Agora um detalhe. Se todos os votos nulos fossem para Bolsonaro, ele continuaria sem ganhar no primeiro turno. Veja só. Se somarmos os votos válidos aos nulos e contabilizássemos todos para Bolsonaro, chegaríamos ao número de 114.256.878 votos válidos e de 56.483.195 para o candidato do PSL. Ou seja, Bolsonaro ainda teria menos do que “metade mais um dos votos” (57.128.439).

Segundo erro “matemático”. A mensagem diz que se você encaminhar a mensagem para 20 pessoas “em um minuto o Brasil vai saber”. Se levarmos em conta que você demora 30 segundos para enviar uma mensagem no WhatsApp para 20 pessoas (se você for rápido) e cada uma dessas pessoas vai levar mais 30 segundos, máximo de pessoas que vai ter acesso ao texto em um minuto é 400. Mesmo nos prognósticos mais generosos, a tese que fala em “Brasil todo” é absurda.

Resumindo: apesar de o texto estar circulando muito na internet, a tese que aponta que o TSE anulou 7,2 milhões de votos só para Bolsonaro não ganhar no primeiro turno é falsa. Além de o TSE não ter anulado voto algum (o número de votos foi de quem votou nulo), nem com “mais 7,2 milhões de votos”, o candidato do PSL levaria no 1º turno.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

5 comentários em “TSE anulou 7,2 milhões de votos só para Bolsonaro não ganhar no 1º turno #boato

  • 10/10/2018 em 18:47
    Permalink

    Só estrahanhei uma coisa em minha mente surgiu uma pergunta se alguém puder me responder eu agradeço muito, é o seguinte no local que onde voto aqui na minha cidade eu examinei o BU e me lembro mu bem que avia voto para Lula, daí a pergunta se zero voto foi anulado o voto Lula então foi validade?

    Resposta
  • 10/10/2018 em 18:36
    Permalink

    Só estrahanhei uma coisa em minha mente surgiu uma pergunta se alguém puder me responder eu agradeço muito, é o seguinte no local que onde voto aqui na minha cidade eu examinei o BU e me lembro mu bem que avia voto para Lula, daí a pergunta se zero voto foi anulado o voto Lula então foi validade?

    Resposta
  • 10/10/2018 em 18:24
    Permalink

    Vocês são petistas? Pelo teor das matérias me cheira petralha na área, não vejo nenhuma imparcialidade nas matérias

    Resposta
  • 10/10/2018 em 18:04
    Permalink

    esses 7.200.000 foram em grande parte daquelas pessoas que nao conseguiram concluir seus votos para presidente.. vai falar que isso é mentira tb? queridos depois da internet, nao existe mais manipulacão pela imprensa… 1º nao existe como fazer um voto nulo. se vc erra ou nao conclui a maquina “entende que o voto é nulo”

    Resposta
  • 10/10/2018 em 17:27
    Permalink

    Boato, não é isso que as redes sociais está dizendo.
    Quando escreve esse ocorrido no Google aparece muitos site jornalísticos com essa informação, onde demonstra a veracidade da informação.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)