Temer vai acabar com o abono salarial do PIS/Pasep #boato

Boato – O presidente em exercício Michel Temer quer tirar abono salarial do PIS/Pasep pago aos mais pobres há 46 anos.

Há mais de dois meses à frente da presidência da República, após o afastamento da presidente Dilma Rousseff, Michel Temer já coleciona crises similares a de sua antecessora (com direito a protestos e um “panelaço”).

Abono Salarial
Michel Temer quer o fim do abono salarial PIS/Pasep, diz boato

Os deslizes do peemedebista deu força para a oposição questionar a legitimidade do governo, além de fazer o presidente interino perder popularidade na opinião pública. Um dos exemplos pode ser visto na pesquisa CNI/Ibope, na qual o governo foi aprovado por 13% da população, número similar ao de Dilma.

Mas, as surpresas não param por aí. De acordo com um texto que circula online, última novidade aponta que Temer vai tirar o abono salarial do PIS/Pasep pago aos mais pobres há 46 anos. Leia o que diz o texto que circula online:

Temer quer tirar abono do PIS/Pasep pago aos mais pobres há 46 anos

É do insuspeito Estadão a notícia de que “para garantir a fixação do teto dos gastos do governo, o ministério da Fazenda quer acabar com o abono salarial. O beneficio criado há 46 anos, é dado hoje aos trabalhadores que recebem até dois salários mínimos (R$ 1.760)”.

Diz o jornal que “a mudança nas regras consta no texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a que o Estado tece acesso, encaminhado ao Palácio do Planalto pela equipe econômica. De acordo com a PEC, assim que ela for promulgada, fica revogada a vinculação constitucional do PIS e do PSEP para financiar o pagamento abono”.

É mais uma das que fica “prontinha” esperando a confirmação do impeachment. O massacre aos direitos sociais está aí, em evidente preparação. Como é mantido nas sombras e não temos jornais ou TV capazes de abrir manchetes e chamadas, o povão só lentamente vai percebendo.

Temer vai acabar com o PIS/Pasep?

É claro que esta história de acabar com o PIS/Pasep deixa a gente com uma pulga atrás da orelhas. Mas será mesmo que procede o tal “plano de Temer”. Pelo o que tudo aponta, não. Vamos entender os porquês.

Primeiro, se houvesse alguma proposta de mudança no PIS, ela teria vindo do texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que foi encaminhada ao Palácio do Planalto pelo Ministério da Fazenda Ou seja, a proposta partiu de Henrique Meirelles (ministro) e não de Temer.

Falamos “se” porque a proposta de por fim ao abono salarial para garantir a implantação do teto gasto foi “superada” (este é o termo). Segundo a pasta, a medida não estará na PEC que o governo vai enviar ao Congresso. Ou seja, o ministro até falou, mas voltou atrás. No próprio Estadão (que publicou a decisão inicial e que foi replicada em outros sites), há uma atualização:

Mais cedo, o Estado revelou que a equipe econômica propôs o fim do abono salarial para garantir a implantação do teto do gasto, mas a Fazenda informou que a proposta não é mais um “ponto de discussão”. Segundo a pasta, a medida não estará na Proposta de Emenda a Constituição (PEC) que o governo vai enviar ao Congresso Nacional para criar um limitador do crescimento das despesas do governo. “Está superado”, informou a assessoria do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Além disso, a proposta de reforma trabalhista ainda não foi encaminhada ao Congresso Nacional. Durante café da manhã com jornalistas, o ministro do Trabalho e Previdência Social, Ronaldo Nogueira, disse que deve enviar a proposta até o fim deste ano.

Sendo assim, podemos afirmar que a história de que Temer vai acabar com o abono salarial do PIS/Pasep, por enquanto, é boato. Pode até ser que o Congresso decida acabar com o PIS/Pasep. Mas, isso é hoje, improvável.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão da leitora Roberta Sousa. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)