Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > PT usa software livre para fraudar urnas eletrônicas, diz hoax

PT usa software livre para fraudar urnas eletrônicas, diz hoax

Boato – O PT comete fraude com as urnas através do auxílio de Software Livre e dois terríveis hackers: Richard Stallman e Kevin Mitcnick, com apoio dos simpatizantes comunistas Marcelo Brando e Sérgio Amadeu.

Mais uma eleição aconteceu e a suspeita de fraude nas urnas voltou a reinar entre os eleitores. Parte da população fica com um pé atrás e não confia totalmente nas máquinas que computam os votos atualmente.  Poucos sabem, mas o Brasil possui um sistema eleitoral que é considerado um dos mais modernos e eficientes do mundo, justamente pela tecnologia das urnas eletrônicas daqui.

Mas mesmo assim, surgem rumores sobre o funcionamento efetivo das urnas. Um caso que circulou na internet foi sobre uma possível fraude que o PT cometeria com as urnas, através do sistema de Software Livre utilizado nas máquinas e que poderia ter sido utilizado a favor do partido, através de hackers. A imagem que circulou nas redes sociais diz o seguinte:

Desde 1985, Lula é amigo de Marcelo Branco, militante petista e experiente ativista do Software Livre (à esquerda fazendo o V da vitória (Da Dilma?).

Em 2008 o TSE trocou o software das urnas, que era Windows, pelo Software Livre do Marcelo (seria uma indelicadeza supor que Lula possa ter exercido alguma influência sobre essa decisão do TSE?).

Vídeo: é falso o papa Francisco teria dispensado o jejum na Quaresma

Em 2009, Marcelo Branco apresenta a Lula o americano Richard Stallman, ativista fundador do movimento Software Livre e um aclamado programador e Hacker (o barbudo à direita de Lula).

Nas eleições de 2010, Marcelo Branco convidou Kevin Mitnick, hacker famoso nos Estados Unidos por invadir computadores das companhias telefônicas e que já tinha sido preso por isso, para vir a São Paulo (Campus Party 2010).

Em 2010, Dilma (abraçada ao Marcelo) vence as eleições.

O que você acha que acontecerá em 2014?

Por fim, o texto diz que a fonte foi do blog Wikileaks-brasil.blogspot.com.br. Este post do blog é de 2010, com o título “DEMOCRACIA HACKEADA – COMO O PT FRAUDOU AS ELEIÇÕES 2010”.

A imagem com as fotos e o texto foi publicada na página do Facebook Revoltados ON LINE e foi compartilhada por cerca de 30 mil pessoas. Ou seja, muitas pessoas levaram a sério as informações da postagem.

Alguns usuários da rede social tentaram explicar sobre o sistema nos comentários, dizendo que software livre (ou Linux) não é “coisa de comunista” e que o fato da urna eletrônica rodar Linux, não quer dizer que o software dela é livre (com o código fonte disponível). O site Meio Bit também tentou desmentir essa teoria da conspiração neste texto. Eles explicam que a migração de Windows CE para Linux não viola a segurança, pois o software livre não deixa a urna mais vulnerável.

Tanto o blog que lançou essa imagem com uma teoria conspiratória de fraude, quanto a página que divulgou a informação, apresentam outras postagens com outras acusações contra o Partido do Trabalho dos Trabalhadores, portanto, fica claro que o objetivo dessas páginas é mais em difamar o PT, do que o compromisso com a veracidade de informações.

O TechTudo explica, de uma forma clara como funciona o sistema das urnas eletrônicas, que desde 2008 é desenvolvido em Linux, um sistema operacional livre, que determina a sequência dos cargos e a tabela dos partidos e candidatos.

Essas informações e toda a lista dos eleitores de cada seção eleitoral, ficam dentro do flash card. Este dispositivo é colocado nas urnas e permite que os dados de cada uma sejam específicos daquela zona e seção eleitoral.

Fica evidente que o texto é falso, trata-se de mais um boato na internet, que ganhou forças com as eleições. Para esclarecer outras questões quanto Às urnas, veja também “Verdades e mentiras sobre fraude nas urnas eletrônicas”.