PT e PSOL assinaram documento que pede internacionalização da Amazônia ao G7 e Macron #boato

Boato – Alguns políticos dos partidos brasileiros PT e PSOL assinaram um documento enviado ao G7 pelo presidente da França, Emmanuel Macron, pedindo a internacionalização da Amazônia. Veja a lista dos nomes que concordaram com a “invasão”.

Os incêndios na Amazônia ainda estão gerando bastante repercussão na internet e, a cada dia, surge uma notícia diferente – verdadeira ou não – sobre as discussões e medidas em torno do assunto. Recentemente, começou a circular entre os internautas uma suposta lista com nomes de políticos dos partidos PT e PSOL que teriam assinado um documento enviado ao G7 pelo presidente da França, Emmanuel Macron, pedindo a internacionalização da Amazônia.

O texto, em caráter de revolta, mostra nomes conhecidos desses partidos que teriam concordado para que o G7 “tomasse a Amazônia do Brasil”. A mesma notícia, inclusive, foi postada em blogs favoráveis ao governo Bolsonaro. Veja o texto original da publicação que está sendo compartilhada nas redes sociais e que está deixando muita gente revoltada:

Lista de assinaturas no documento encaminhado ao G7 por Macron para medidas de internacionalização, (invasão), da Amazônia e contra o acordo Mercosul / UE, pasmem, vejam quem assinou o pedido para que o G7 “tomasse a Amazônia do Brésil” : Pela ordem Guilherme Boulos (MTST), Glauber Braga (PSOL), Humberto Costa (PT), Vagner Freitas (CUT), Gleisi Hoffmann (PT), David Miranda (PSOL), Taliria Petrone (PSOL), Paulo Pimenta (PT), João Pedro Stedlle (MST. A reportagem foi publicada pelo jornal francês Liberation em 27 de julho de 2019 as 10:00h

PT e PSOL assinaram documento que pede internacionalização da Amazônia ao G7 e Macron?

Com certeza, um documento que mostra uma lista de representantes políticos do povo, de partidos populares com grande número de eleitores favoráveis, viralizaria na internet e deixaria a população chocada com a situação. Afinal, como eles poderiam concordar com a “invasão” da nossa Amazônia? Mas fica a pergunta: será mesmo que toda essa história de lista é verdade? A resposta é não! E nós te contamos o porquê a partir de fatos.

Na realidade, o que há é uma distorção de um documento assinado pelos políticos citados. Ao acessarmos o conteúdo do jornal francês The Libération, é possível perceber que, na verdade, a lista em questão não se trata de um documento encaminhado ao G7 por Macron, mas sim, um manifesto do jornal falando sobre a situação na Amazônia.

Inclusive, ao final, o documento pede que o presidente francês rejeite o acordo União Europeia-Mercosul. Para quem não sabe, esse acordo se trata de um tratado de livre comércio entre países europeus e sul-americanos, que abrange bens, serviços, investimentos e compras governamentais. Na prática, o acordo UE-Mercosul, que já vem sendo discutido há duas décadas, deve permitir que boa parte dos produtos sejam comercializados entre os blocos com tarifa zero. Veja:

“(Traduzido automaticamente) Portanto, apelamos a França a recusar o acordo de livre comércio entre a UE e o Mercosul e do pacote  de comércio entre os dois países para que sejam adotadas normas mais rigorosas de proteção ambiental e trabalhadores brasileiros.”(Leia aqui a íntegra do texto).

Ou seja, em nenhum momento, a tal carta fala em intervenção na Amazônia ou sobre algo no sentido de o G7 “tomar a Amazônia do Brasil”. Além disso, vale ressaltar também que entre os documentos do G7 não há nada que trata da internacionalização da Amazônia e, tampouco, da tal carta supostamente enviada por Macron. Você pode ver tudo aqui nesse link.

Por último, para você ter uma ideia do quanto essa história de lista não passa de mais um boato, ela também chegou a ser desmentida pela Agência Lupa (confira nesse link), que mostrou que o texto do jornal francês foi publicado em 27 de julho (antes dos incêndios e da repercussão envolvendo a Amazônia), e até pelos próprios políticos citados na tal lista em seus perfis no Twitter, como é o caso da deputada federal pelo PT-PR e presidenta nacional do partido, Gleisi Hoffman (veja aqui), e do deputado federal pelo PT-RS Paulo Pimenta (veja aqui).

Resumindo: A notícia que está sendo espalhada na internet mostrando uma lista de políticos do PT e PSOL que teriam assinado um documento pedindo a internacionalização da Amazônia ao G7 e Macron não passa de um boato. O documento se trata, na verdade, de um manifesto do jornal francês The Libération pedindo que Macron rejeite o acordo UE-Mercosul. Inclusive, o texto foi publicado no jornal em 27 de julho de 2019, isto é, antes dos incêndios e de toda essa repercussão de assunto em torno da Amazônia.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)