Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Projeto de Voto Auditável para eleições 2022 foi acatado por Rodrigo Pacheco, presidente do Senado #boato

Projeto de Voto Auditável para eleições 2022 foi acatado por Rodrigo Pacheco, presidente do Senado #boato

Projeto de Voto Auditável para eleições 2022 foi acatado por Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – O presidente do Senado Rodrigo Pacheco acabou de aceitar o projeto de Voto Auditável para as eleições de 2022 e abriu para votação online.

Não bastassem as novas fake news deste segundo turno de eleições, histórias antigas estão voltando a circular com tudo. A prova disso está em mais este caso, que cita o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

De acordo com mensagens que estão circulando, principalmente, no WhatsApp, Rodrigo Pacheco teria aceitado o projeto de “Voto Auditável” para as eleições de 2022 e teria aberto para votação na página do próprio Senado. Leia a mensagem que está circulando por aí:

“URGENTE O Presidente do Senado Rodrigo Pacheco acatou o projeto do “Voto Auditável” e foi colocado no Site do Senado para Consulta Pública, porém não está sendo Divulgado e a Esquerda está votando para parecer que o Povo Brasileiro não quer isso para continuar a Manipulação dos Resultados das Eleições. Precisamos Urgentemente mostrar a nossa vontade votando *”SIM”* e vamos desmascarar essa Farsa.“` https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=132598 Obs: O Voto Impresso tá perdendo… O Placar tá 1.410.860 contra e 1.300.616 a favor da proposição do voto impresso. VAMOS VIRAR PESSOAL !!! DIVULGUE AO MÁXIMO SE NÃO QUISER PERMITIR A MANIPULAÇÃO DE SEU VOTO NAS ELEIÇÕES (QUALQUER QUE SEJA)!!

Projeto de Voto Auditável para eleições 2022 foi acatado por Rodrigo Pacheco, presidente do Senado?

Com tantas fake news sobre fraudes nas urnas eletrônicas, o que não tem faltado na internet são compartilhamentos da suposta ação de Rodrigo Pacheco. Porém, a história que aponta para a tal decisão é falsa.

Vídeo: é falso que chá de mamão cure a dengue hemorrágica

Na realidade, o Boatos.org já desmentiu esse mesmo boato em 2021 (quando se teve muita pressão para a aprovação do voto impresso no Congresso). Como o desmentido da época vale para agora, relembre o que escrevemos:

Na verdade, confundiram algumas informações. Ao contrário do que aponta o texto, a proposta não foi “aceita no Senado” ou pelo Rodrigo Pacheco. O primeiro ponto é que sim, há uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre a volta do voto impresso e uma sugestão legislativa que está em fase inicial de análise. Ou seja, não foi aceita ou tampouco votada no Senado.

O Senado Verifica, serviço de checagem do Senado, desmentiu a informação e explicou o processo de tramitação da sugestão legislativa. De acordo com o site, algumas informações nas postagens que circulam nas redes sociais são imprecisas.

Pois bem, no Senado, há uma consulta pública sobre a Sugestão 9/2018, que propõe a adoção do voto impresso em 100% das urnas eleitorais. Como se trata de uma sugestão legislativa, a proposta ainda precisa ser votada na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). Caso a sugestão seja aceita, a proposta terá andamento como Projeto de Lei (PL) e seguirá os procedimentos previstos no processo legislativo. Após votação no Senado, o projeto ainda terá que ser analisado pela Câmara dos Deputados e, se aprovado, poderá ser encaminhado à sanção presidencial.

Há ainda versões que afirmam que a consulta pública (aberta no site do Senado) está chegando ao fim, mas não é bem assim. A consulta legislativa fica disponível desde a apresentação da proposta até o final da tramitação.

Dito isso, saiba que, embora a consulta fique disponível durante todo o processo, o resultado não significa que a proposta será aceita ou apreciada. A consulta pública serve apenas como subsídio para o processo de tomada de decisão.

A título de curiosidade, o voto impresso também é assunto na Câmara dos Deputados, onde foi criada uma comissão especial para analisar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 135/2019, que torna obrigatória a impressão em papel de um comprovante do voto dado na urna eletrônica. Se essa PEC for aprovada, ainda terá que passar pelo Senado.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que Rodrigo Pacheco aceitou o projeto de Voto Auditável (o que é uma falácia porque o voto eletrônico também é auditável) no Senado e abriu uma enquete. Trata-se de uma fake news de 2021 que voltou a circular agora.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso