Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Vídeo de Pablo Marçal sobre “operação da PF” não tem relação com enchentes no Rio Grande do Sul

Vídeo de Pablo Marçal sobre “operação da PF” não tem relação com enchentes no Rio Grande do Sul

Pegaram o Pablo Marçal por causa de ações dele nas enchentes no Rio Grande do Sul, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – A PF realizou uma operação contra Pablo Marçal em maio de 2024. Pegaram ele por causa de suas ações no Rio Grande do Sul.

Análise

Uma das figuras que mais tem aparecido em redes sociais é a do coach Pablo Marçal. Com um grande engajamento em redes sociais, ele acabou chamando atenção por “ações em prol ao povo gaúcho”.

Por outro lado, ele também chamou atenção por publicações que o transformaram em alvo de investigações por espalhar desinformação (como a de que caminhões com doações estavam sendo barrados por falta de nota fiscal).

Vídeo: é falso que Lula parou doações em Lajeado e Encantado destruiu donativos

Neste cenário, um vídeo “indignado” de Pablo Marçal está circulando como se fosse do contexto das enchentes do Rio Grande do Sul. Nas imagens, ele aponta, indignado, que foi alvo de uma operação da Polícia Federal por ser “apoiador de Bolsonaro”.

Junto ao vídeo, estão circulando mensagens que apontam que a operação se deu em maio de 2024, que estava relacionada a críticas dele contra o governo federal e que agora “seria uma guerra contra o sistema”. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Versão 1: *Pegaram o Pablo Marçal* Vamos acelerar para reconquistar a Nação. Ele é multimilionário, super inteligente e está declarando guerra contra o Sistema. Vamos divulgar em massa!! Precisamos lutar pela nossa liberdade! Por favor NÃO SE OMITA!!! COMPARTILHE!!!! Versão 2: *Pegaram o Pablo Marçal* PF fez busca e apreensão na residência do PM após declaração sobre ineficiência do governo em ajudar RGS COMPARTILHE!!!

Checagem

O vídeo foi muito espalhado na internet (inclusive por impulsionamentos automatizados e/ou orquestrados). Por isso, vamos explicar a história respondendo a algumas perguntas. São elas: 1) É verdade que “pegaram” o Pablo Marçal por causa de críticas ao governo nas enchentes no Rio Grande do Sul? 2) Qual é o contexto do vídeo de Pablo Marçal que está circulando na internet? 3) Ele é investigado por algo no contexto das enchentes no Rio Grande do Sul?

É verdade que “pegaram” o Pablo Marçal por causa de críticas ao governo nas enchentes no Rio Grande do Sul?

Não é verdade. O que está sendo compartilhado, na realidade, é um vídeo de 2023. Até o momento, não há nenhuma operação de busca e apreensão contra Pablo Marçal. Ele continua fazendo publicações sobre o Rio Grande do Sul e se disponibilizando a ajudar nos resgates no estado.

Qual é o contexto do vídeo de Pablo Marçal que está circulando na internet?

A filmagem ocorreu em julho de 2023. Na ocasião, Pablo Marçal foi um dos alvos de uma operação que visava apurar crimes durante as eleições de 2022. Ele era investigado por supostas doações ilícitas para o então candidato Jair Bolsonaro. Em sua defesa, o próprio Pablo Marçal gravou o vídeo que está sendo compartilhado na internet.

Tanto a investigação como o “vídeo resposta” não têm relação com a questão das enchentes do Rio Grande do Sul ou mesmo as acusações contra o que ele publicou.

Ele é investigado por algo no contexto das enchentes no Rio Grande do Sul?

Pablo Marçal foi citado pela Secretaria de Comunicação do Governo Federal (Secom) em um relatório que aponta para desinformações sobre as enchentes no Rio Grande do Sul que ele teria disseminado na internet. 

Além disso, a AGU (Advocacia-Geral da União) entrou com um pedido de direito de resposta contra ele por declarações dadas no contexto das enchentes. No momento, a Justiça pediu mais detalhes para a parte acusadora. 

Reiterando que não houve qualquer operação da Polícia Federal contra ele nos últimos dias ou com relação à discussão do que ele falou sobre o governo.

Conclusão

Fake news ❌

O vídeo de Pablo Marçal que está circulando na internet não é atual. Não “pegaram ele” e as reclamações contra uma operação da Polícia Federal são, na realidade, de 2023.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).