Pazuello diz “não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela” para Randolfe #boato

Boato – O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi questionado pelo senador Randolfe Rodrigues o motivo de não estar com farda na CPI da Pandemia e respondeu “não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela”.

No meio político, o assunto da semana foi o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na CPI da Pandemia. Em meio a polêmicas geradas por dois dias de depoimentos, bolsonaristas (que ficaram satisfeitos com a blindagem do ex-ministro ao presidente) começaram a viralizar um suposto diálogo que teria ocorrido na CPI.

De acordo com a mensagem que circula online, o senador Randolfe Rodrigues (que é vice-presidente da CPI) teria indagado o ex-ministro o motivo de ele não ter ido de farda à sessão. Como resposta, Pazuello teria dito “Não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela”. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Versão 1: Randolfe para Pazuello: “Por que o senhor não veio fardado? Pazuello para Randolfe: “Não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela”. “Não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela.” (Gen. Eduardo Pazuello) Sou fã desse General. Versão 2: Randolfe p/ Pazuello: “Por que o senhor não veio fardado? “Pazuello p/ Randolfe: “Não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela”. Tomaaaaa!

Pazuello diz “não estou aqui para satisfazer fetiche de gazela” para Randolfe Rodrigues?

Uau! Mesmo se a pergunta (que seria totalmente desnecessária) e a resposta (que seria mais desnecessária ainda) fossem reais, não dá para compartilhar (como está sendo feito) o diálogo como algo genial. Para sorte de Pazuello (que estaria mais encrencado com uma resposta destas) e Randolfe, o diálogo é falso.

As mensagens e a “fonte”, por si só, já nos deixariam um tanto quanto desconfiados. O texto em questão tem características de boatos como ser vago, alarmista, com erros de português e não citar fontes confiáveis. Ao buscar por fontes confiáveis, nada encontramos. Só achamos o mesmo texto em perfis de seguidores mais fanáticos do presidente.

Já desconfiados da falta de provas, da fonte e do próprio caráter do texto, fomos buscar pelas notas taquigráficas das sessões da CPI da Pandemia que participou Eduardo Pazuello (aqui e aqui). O resultado (para a surpresa de zero pessoas) foi nenhuma menção ao tal diálogo. A palavra “fardado” aparece zero vezes durante a CPI. A palavra “gazela” também não é mencionada.

Resumindo: a história que aponta que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello chamou o senador Randolfe Rodrigues de gazela ao responder pergunta sobre farda é falsa. O diálogo nunca ocorreu na realidade. Apenas na mente de alguns bolsonaristas satisfeitos com o depoimento dele na CPI da Covid-19.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet