Museu Imperial oculta o nome do governo em guia de visitação para prejudicar Bolsonaro #boato

Boato – Em Petrópolis (RJ), Museu Imperial usa etiqueta adesiva para cobrir o apoio do governo federal e prejudicar Bolsonaro

O primeiro turno das eleições para a Presidência da República no Brasil ocorre no próximo dia 2 de outubro de 2022 e as movimentações já estão a todo o vapor. As convenções partidárias que definem as coligações e os nomes dos candidatos estão sendo realizadas desde o dia 20 de julho de 2022.

Os atos devem ir até o dia 5 de agosto de 2022. Após essa data, os partidos devem ter definidos os nomes de seus representantes. E a cada dia que as eleições se aproximam, pequenos detalhes vão exaltando os ânimos dos concorrentes e dos próprios eleitores.

Exemplo disso é a história de hoje. De acordo com uma história que está sendo compartilhada nas redes sociais, o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), teria ocultado o nome do governo federal em seu guia de visitação. Segundo a publicação, o museu estaria usando uma etiqueta adesiva branca para cobrir o logo do governo federal, com o intuito de prejudicar Bolsonaro nas eleições. Confira:

Versão 1: “Olha aqui, gente. Que absurdo! Isso aqui é o panfleto, o guia de visitação dado no Museu Imperial de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, pra visitação no Museu Imperial. Aí, a gente pega aqui, aqui dentro tá todo o guia lá da visitação, o mapa e tudo o mais. E aqui atrás, ó lá, o endereço do museu. E aqui atrás estão todas as instituições que financiam o Museu Imperial. E aqui vem uma etiqueta, olha que absurdo. Vem uma etiqueta tapando a logomarca do governo Bolsonaro, que também patrocina o Museu Imperial. Quer dizer, esses órgãos históricos, essas casas históricas tão lotadas de comunistas. Então, que providência o governo vai tomar? Tem que demitir essa gente toda que tá boicotando o governo Bolsonaro, um monte de comunista infiltrado nessas casas históricas que são do Brasil. E esses comunistas usurparam tudo, toda a vida cultural nacional”. Versão 2: “NOSSO PAÍS PRECISA DOS PATRIOTAS PARA UMA FAXINA GERAL DO PT. VEJA O ABSURDO QUE ESTÁ ACONTECENDO EM PETRÓPOLIS NO MUSEU IMPERIAL NO RIO DE JANEIRO. PT LIXO NUNCA MAIS”.

Museu Imperial oculta o nome do governo em guia de visitação para prejudicar Bolsonaro?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, o Facebook e deixou muitos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro revoltados. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas e da origem da informação.

Ao ver a mensagem, logo de cara ficamos desconfiados. Isso porque ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter extremamente alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de informações sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

Ao contrário de outras fake news, a publicação de hoje cita o local onde a história teria acontecido. Com essa informação em mãos, resolvemos investigar toda a história. Descobrimos que, após a repercussão do vídeo, o próprio Museu Imperial emitiu uma nota explicando a situação.

De acordo com a administração do Museu Imperial, a ação de esconder o logo do governo federal atende às exigências da lei federal nº 9.504/1997, que estabelece as normas para as eleições. Além disso, também existe uma portaria da Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações, nº 5.973/2022, que fornece as diretrizes a serem seguidas pelo Museu Imperial e que orienta a cobertura do logo do governo federal.

Segundo o artigo 41 da  Instrução Normativa n° 01/2018, durante o período eleitoral, é expressamente proibido o uso da marca do governo federal em publicidades ou qualquer meio de divulgação. Isso ocorre para evitar propagandas eleitorais fora da norma e do prazo. Veja trechos da nota:

O Museu Imperial esclarece que, em atendimento à Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, e à Instrução Normativa n° 01/2018, de 11 de abril de 2018, a marca do governo federal foi ocultada de todo material de divulgação.

Por se tratar de unidade gestora de uma autarquia federal, Instituto Brasileiro de Museus, é necessário que materiais institucionais e mídias estejam adequados ao período de defeso eleitoral, quando agentes públicos passam por uma série de vedações e restrições que precisam ser respeitadas.

A Portaria nº 5.973, de 28 de junho de 2022, editada pela Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações (SECOM/MCOM) também fornece as diretrizes a serem seguidas pelo Museu Imperial.

O atendimento à legislação eleitoral está em vigor desde o dia 2 de julho até o fim das eleições (ou até o segundo turno, se houver). Após esse período, todo material e mídias serão normalizadas.

Em resumo: a história que diz que o Museu Imperial teria coberto o nome do governo federal para prejudicar o presidente Bolsonaro é falsa! Na realidade, a cobertura do logo federal no guia de visitação do museu é uma orientação do próprio governo federal, visando o impedimento à propaganda eleitoral irregular. Além da lei nº 9.504/1997, ainda existem normativas do governo federal e também uma portaria do Ministério das Comunicações que orientam a cobertura do logo federal durante o período eleitoral. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso