Sérgio Moro foi reprovado cinco vezes no exame da OAB #boato

Boato – O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, tentou cinco vezes o exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Foi reprovado em todas as tentativas.

Parece que no “filme da política brasileira”, o capítulo “Lava Jato” está chegando em um dos momentos mais importantes. Depois que o Sérgio Moro decretou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, diversos sentimentos eclodiram. Alguns comemoraram e outros se revoltaram. Para o “segundo grupo”, o juiz da Lava Jato voltou a ser alvo.

Um comentário que há tempos circula em redes sociais voltou circular na web. Trata-se de uma tese que aponta que Moro teria sido reprovado por cinco vezes no exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Em uma versão, o comentário é o seguinte: “Moro tentou prova da OAB 5 vezes e foi reprovado!”.

Outra versão, mais recente, diz o seguinte: “SÓ PRA SABER : COMO SÉRGIO MORO, QUE TOMOU PAU 5 VEZES NA OAB E NÃO SABE FALAR PORTUGUÊS CORRETAMENTE, CONSEGUIU SE TORNAR JUIZ?”. Há até uma versão com “piadinha”. “Sabe por que o Moro nunca passou na OAB? Ele não gosta de provas”.

A tese “ele não tem carteira da OAB” chegou até a depoimentos da Operação Lava Jato. Em um dos depoimentos, o antigo advogado de Antonio Palocci (hoje advogado de Lula), Antonio Batochio falou “Vossa Excelência preste exame da Ordem dos Advogados do Brasil”. Na ocasião, recebeu como resposta de Moro um “faça concurso para juiz”.

Sérgio Moro foi reprovado por cinco vezes no exame da OAB?

A tal tese circulou por muito tempo na internet. Mas hoje chegou a hora de colocar um fim nela (pelo menos aqui no Boatos.org). Sim, porque a informação que aponta que Moro foi reprovado cinco vezes no exame da Ordem dos Advogados do Brasil é falsa. Vamos aos fatos.

Para resolver a questão, temos que fazer uma retrospectiva na trajetória do juiz. Ele se formou na Universidade Estadual de Maringá em 1995. Antes de se tornar juiz federal (ele passou em um concurso público em 1996), Moro conseguiu o registro da OAB em 1995.

No site da OAB, constam as seguintes informações: “CONSULTA DE ADVOGADOS – OAB/PR – 21694 – SERGIO FERNANDO MORO – Situação: CANCELADO -Subseção de MARINGÁ – Inscrito desde 25/04/1995”. A informação pode ser conferida com uma busca aqui. Detalhe: o registro está como cancelado porque juízes não precisam dele para trabalhar e, obviamente, não podem advogar.

Vamos racionar: Moro se formou em 1995 e conseguiu o registro da OAB em 1995. É impossível que ele tenha sido reprovado por cinco vezes entre a formatura e a obtenção da “carterinha” da OAB.

Já deu para ver que a tese não faz sentido. Mas só para terminar, precisamos falar o mesmo de sempre: quando Moro foi “acusado” de ter sido reprovado cinco vezes na OAB, a tese foi simplesmente “jogada no ar”. Sem um registro das reprovações, nem uma fonte confiável (e, principalmente, neutra) endossou a história. Ou seja, boato.

Resumindo: a história que aponta que o juiz Sérgio Moro foi reprovado cinco vezes no exame da OAB é falsa. Com um mínimo de consciência é possível perceber que a data de obtenção do registro é tão próxima de sua formatura que seria impossível ele “bombar” cinco vezes.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)