Sérgio Moro mandou retirar tomadas das cadeias brasileiras #boato

Boato – Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mandou retirar todas as tomadas das cadeias para acabar com o uso de celulares.

O governo de Jair Bolsonaro mal começou e, como temos acompanhado, já tem bastante polêmica acontecendo. Deixando a história do Queiroz a parte, enquanto de um lado a internet ecoa negativamente algumas falas da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, do outro, tem gente repercutindo uma suposta decisão tomada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

No Facebook, diversas mensagens estão replicando a informação de que Sérgio Moro ordenou que as tomadas sejam retiradas das cadeias brasileiras. A ordem está sendo ovacionada porque acredita-se que vai resolver o problema do uso de celulares dentro dos presídios. Confira algumas versões:

Versão 1: Sérgio Moro é mas MITO que o próprio Bolsonaro, o Brasil gastava milhões de reais comprando bloqueadores de celulares para os presídios e não adiantava de nada, o ministro Sergio Moro resolveu o problema em dois dias, mandou tirar todas as tomadas das cadeias, por isto que os petistas sumiram das redes sociais.

Versão 2: Deixa eu ver se entendi gastaram milhões pra bloquear sinais nos presídios, Sérgio Moro vai resolver só tirando as tomadas? Versão 3: O governo passado gastou milhões para bloquear os celulares nos presídios e não adiantou,aí chegou o Moro e tirou as tomadas kkkkkk

Sérgio Moro mandou retirar tomadas das cadeias brasileiras? 

As pessoas que estão repercutindo essa história, claro, são só elogios sobre a suposta ordem de Sérgio Moro. Tem gente, inclusive, comparando o ministro com um gênio e indicando sua ação como “uma sacada de mestre”. Mas, será que é verdade que Sérgio Moro mandou retirar as tomadas das cadeias brasileiras? Não é, sabendo disso, vamos entender melhor essa história.

Pois bem, uma análise rápida nas mensagens compartilhadas e já conseguimos identificar diversas características de boatos: os textos são nitidamente partidários, não citam a fonte da informação, são vagos e apresentam erros de ortografia.

Quanto ao conteúdo, bastou uma pesquisa mais acurada para perceber que trata-se de uma mistura de informação verdadeira com invenção completa. Na verdade, não existe nenhuma ordem para se retirar as tomadas das cadeias brasileiras. Pelo menos não de todas elas. O governo do Ceará foi quem decretou, em caráter de emergência, que as tomadas dos presídios do estado sejam retiradas. A ação visa combater o envio de ordens de dentro da cadeia a criminosos que estão realizando diversos atos de vandalismo e violência no Ceará desde o início de janeiro.

Outra falha na história, a decisão não tem nada a ver com Sérgio Moro. O ministro da Justiça e Segurança Pública não participou da criação da medida que define a retirada das tomadas, muito menos da assembleia que a aprovou. Foi uma decisão tomada pelos poderes do estado, apenas.

Vale contextualizar que os ataques no Ceará tiveram início logo que o novo governo de Camilo Santana (PT) anunciou ações para reduzir a disputa de poder e controle das diferentes facções criminosas nos presídios do estado. Desde então, a onda de violência não cessou ainda.

Resumindo, não é verdade que Sérgio Moro mandou retirar as tomadas das cadeias brasileiras. Foi definido que se retirem tomadas dos presídios do Ceará (apenas) como medida de combate a onda de violência que o estado tem vivido nos últimos dias. Pegaram uma informação verdadeira e atribuíram a Moro, mas o ministro não participou da decisão, por isso, é só #boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)