Mobilização pela demissão da classe política começa a tomar vulto na internet #boato

Boato – Forte mobilização na internet quer reunir um milhão de pessoas na Avenida Paulista para pedir a demissão de toda a classe política. Governo federal e políticos estão preocupadíssimos.

Nos últimos dias, os protestos nas redes sociais tomaram grandes proporções. As manifestações contra os cortes na educação e a reforma da Previdência, por exemplo, agitaram a internet e ganharam destaque.

A insatisfação com o governo e, principalmente, com a política (em um panorama geral) tem levado muitas pessoas a invadirem as redes e tecerem diversas críticas. E, segundo uma história que anda circulando na internet, os protestos tomaram uma nova proporção.

De acordo com a história de hoje, uma forte mobilização nas redes sociais estaria tentando reunir um milhão de pessoas na Avenida Paulista para pedir a demissão de toda a classe política. Dentre as exigências do grupo, estaria a redução de mordomias de todos os poderes da República, a diminuição de deputados e vereadores, o fim do financiamento aos partidos e o encerramento das atividades de diversos institutos e fundações públicas. Confira:

Mobilização começa a tomar vulto na Internet. *GOVERNO FEDERAL E POLÍTICOS ESTÃO PREOCUPADÍSSIMOS COM UMA GRANDE MOBILIZAÇÃO QUE COMEÇA A TOMAR VULTO NA INTERNET*. É, o clima lembra o período que antecedeu a revolução francesa. O terceiro estado (povo esclarecido) clama por justiça. Há uma enorme movimentação pela internet para reunir um milhão de pessoas na Avenida Paulista pela demissão de toda a classe política (ainda sem data marcada). Este e-mail de convocação já começou a circular e está sendo lido por centenas de milhares de pessoas. É importante que você repasse para todos os seus contatos. *A guerra contra o mau político, e contra a degradação da nação está começando.* Não subestimem o povo esclarecido que começa a sair da inércia e de sua zona de conforto para lutar por um Brasil melhor. Todos os ”governantes” do Brasil, até aqui, falam em cortes de despesas – mas NÃO CORTAM despesas – querem o aumentos de impostos como se já não fôssemos o campeão mundial em impostos. A história nos mostra que muitos governantes caíram e até perderam suas cabeças exatamente por isto. *Nenhum governante fala em:*

Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc., das Câmaras, Juntas, etc. Acabar com os motoristas particulares 24 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias para servir suas excelências, filhos e famílias e até, as ex-famílias. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado; Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos às escolas, ir ao mercado, a compras, etc. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu real patrimônio.

Já que esses nossos políticos e governantes não querem fazer as reformas de fato, não querem passar o Brasil a limpo, cabe a nós, povo esclarecido, fazer isto através da mobilização em massa e indo para as ruas (sem vandalismo, sem Black Blocs, que são contra a sociedade) manifestar a nossa insatisfação. Vamos juntos, vamos mostrar que no Brasil o povo esclarecido pode realmente mudar o rumo da história, já que pelas urnas vai ser difícil, por motivos óbvios. Encaminhe esta mensagem para todos os seus contatos, até cair no computador dos políticos que você votou nas últimas eleições.

Mobilização pela demissão da classe política tomou conta da internet e deixou governo e políticos preocupados?

Em meio a um clima de tensão e revolta, a informação acabou viralizando e deixou uma boa parcela da população animada. Porém, o que pouca gente se perguntou é se essa história de mobilização na Avenida Paulista pelo fim da classe política é real. A verdade? A história é falsa.

Vamos aos fatos! Como é possível observar, a mensagem é impactante e alarmista, mas uma busca na internet nos ajudou a identificar toda a farsa. A primeira coisa que descobrimos foi que o texto é antigo. Ele foi escrito antes dos protestos de 2013, quando uma parcela significativa da direita começou a participar das mobilizações. Ou seja, as informações não valem para agora. Além disso, não encontramos nenhuma “grande mobilização que começa a tomar vulto” nesse sentido.

E apesar de muitas coisas descritas no texto terem realmente acontecido (como o número de um milhão de pessoas na Avenida Paulista), outras tantas sequer chegaram perto de acontecer. A maior parte das pessoas que compareceram na Paulista pediam a saída da ex-presidente Dilma Rousseff da presidência e não os inúmeros pedidos que aparecem na lista do texto.

Vale ressaltar que algumas coisas citadas na publicação, simplesmente, não existem (ou nunca existiram ou não existem mais). Dentre elas, podemos citar o suposto aumento de imposto. Ao contrário do que diz o texto, não há previsão de aumento. Muito pelo contrário. A previsão é de corte de gastos.

Outros pontos controversos são o pedido do fim do 14º e o 15º salários pagos aos congressistas e a identificação dos carros do Estado. Em relação ao primeiro ponto, em 2013, a Câmara já havia aprovado o projeto que pretendia extinguir essa remuneração. Ou seja, os 14º e 15º salários não existem mais. Já sobre as placas de identificação, elas já existem: ou são brancas ou, no caso dos carros de uma autoridade, possuem placa especial. Além disso, em 2017, um projeto que pedia a restrição do uso de carros oficiais por autoridades foi aprovado pela Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC).

É importante ressaltar também que o texto afirma que “nenhum político fala” sobre o conteúdo apontado na lista de pedidos. Entretanto, durante o período eleitoral, é possível observar que essas questões não só são ditas, como muitos políticos conseguem se eleger com esse tipo discurso.

Por fim, ao buscar por qualquer grande mobilização por “demissão da classe política” (a qual não sabemos como funcionaria, mas, por exemplo, por meio de um golpe militar), não encontramos nenhuma organização em massa. Apenas uma minoria (cada vez menor) que (ainda) pede por intervenção na intervenção.

Em resumo: a história que diz que uma grande mobilização está pedindo a demissão da classe política e deixando o governo preocupado é falsa! O texto, usado como base para a história, foi escrito antes dos protestos de 2013 e, portanto, não se aplicam à atual realidade. Diversos pontos exigidos na carta ou nunca existiram ou não existem mais. Por fim, ao procurar sobre uma possível mobilização gigantesca pedindo a demissão da classe política, nada encontramos. Ou seja, a história é apenas balela e não vale a pena ser compartilhada.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)