Ministro Sérgio Moro pode ter a prisão decretada pelo STF a qualquer momento #boato

Boato – Por causa de uma CPMI e do pacote anticrime, o ministro Sérgio Moro pode ter a prisão decretada pelo STF a qualquer momento. 

A vida do juiz e Ministro da Justiça Sérgio Moro foi do céu ao inferno em poucos anos. De referência ao país a frente das investigações da força-tarefa Lava Jato a suspeito de favorecimento em alguns casos da Lava JatoAs conversas por aplicativo de mensagens entre Moro e o atual juiz responsável pela  Lava Jato, Deltan Dallagnol, divulgada pelo site The Intercept deram o que falar. E depois de um período em stand by, o assunto voltou a invadir a rede.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/39Tje3u

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Nos últimos dias, o nome de Sérgio Moro tem sido um dos temas mais comentados na internet. De acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, Moro estaria perto de ter a prisão decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O juiz Deltan Dallagnol também estaria na corda bamba. E o motivo seria o posicionamento de Moro contra a aprovação com vetos do pacote anticrime. Confira:

Versão 1: Moro pode ter prisão decretada pelo STF O Congresso Nacional está cada vez mais convicto de que será inexorável a instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CMPI) para investigar o ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba por conluio com integrantes da força-tarefa Lava Jato. Versão 2: “EXTRA …EXTRA …PRISÃO DE DELLAGNOL E MORO PODE SER DECRETADA A QUALQUER MOMENTO”.

Ministro Sérgio Moro pode ter a prisão decretada pelo STF?

A informação pegou muita gente de surpresa, principalmente aqueles que são apoiadores de Sérgio Moro. Mas será que essa história de que Moro pode ser preso a qualquer momento a mando do STF é verdadeira? A resposta é não!

Vamos aos fatos! Uma simples leitura no link indicado pela publicação já é o suficiente para perceber que a história não tem nada a ver com o pacote anticrime.

Na realidade, tudo começou em junho de 2019, quando o site citado nas postagens publicou a tal reportagem com o título “Moro preso”. Vale ressaltar que, na época, o vazamento das mensagens do Telegram entre Moro e Dallagnol estava em alta e muito se questionava sobre uma possível sanção aos dois juízes.

Não demorou muito para o título da matéria ser ajustado. Após a revisão, o título passou a dar destaque à CPI da Lava Jato. Porém, há um detalhe: de junho pra cá, não só a história do vazamento das mensagens do Telegram esfriou, como o caso da CPI também.

No final das contas, além de Sérgio Moro não ter sido preso, ele sequer teve a prisão cogitada pelo STF ou por outros órgãos, como a Procuradoria Geral da República (PGR) ou o Ministério Público Federal (MPF). Ou seja, o texto que está surgindo agora e que fala sobre o pacote anticrime nada mais é do que uma história requentada que não se concretizou em junho e, muito menos, agora.

Em resumo: a história que diz que Sérgio Moro está perto de ter a prisão decretada pelo STF é falsa! Todo o caso surgiu em junho, com o equívoco de um blogueiro e em meio às acusações sobre o vazamento de mensagens entre Moro e Dallagnol. Acontece que, de junho para cá, as coisas esfriarem e Moro não foi julgado, muito menos teve sua prisão decretada. Ou seja, tudo não passa de balela. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2t9xJ2g
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)