Homem que tentou matar Bolsonaro recebeu R$ 350 mil do PT, diz PF #boato

Boato – Adélio Bispo de Oliveira, homem acusado de matar Jair Bolsonaro, recebeu R$ 350 mil na conta. Extratos de transferências do PT foram encontrados pela PF.

É fato que nos próximos dias vocês verão uma cobertura intensa de repercussões da tentativa de homicídio sofrida pelo candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Enquanto ainda há dúvidas do real estado de saúde dele, muitas teorias começam a surgir em relação a quem estaria por trás do crime. É claro que histórias falsas também começam a surgir.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org Siga o Boatos.org no Twitter: Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/36nlVru

Confira o nosso Instagram:

Instagram

A última que viralizou na internet dá conta de que Adélio Bispo de Oliveira, acusado de tentar matar Bolsonaro, teria recebido R$ 350 mil em sua conta bancária. A informação, contida em textos virais no Facebook e no WhatsApp, dá conta que a prova é que foram extratos encontrados por investigadores da Polícia Federal e da “inteligência” e que o PT estaria por trás do depósito. Leia as mensagens que circulam online:

Versão 1: O militante que tentou assassinar Jair Bolsonaro estava há 10 dias hospedado em Juiz de Fora, em uma pousada. […] Além disso, foi encontrado junto com o criminoso um extrato de uma transferência feita hoje para a conta dele no valor de R$ 350 mil reais. A essa hora, a PF já rastreou a origem desse dinheiro, devido aos acessos que possui aos computadores do sistema bancário.

Ao que tudo indica, Jair Bolsonaro está desmontando a estrutura das organizações de esquerda antes mesmo das eleições. E pode levar boa parte delas para a cadeia, dependendo das ramificações desse atentado. Afinal, não é qualquer grupo político que pode dispor de 350 mil Reais cash hoje em dia.

Versão 2: O cara ganhou 350 mil reais pra matar bolsonaro Segundo a inteligência já no interrogatório com todos os seus direitos respeitados o preso estaria com um extrato bancário de uma transferência feita no dia de hj para sua conta no valor de 350 mil reais para segurar esse homicídio que graças a Deus não aconteceu. Esse lixo petista recebeu R$ 350,000 para matar o presidente Bolsonaro!! Quem do PT pagou?

PF diz que militante que tentou assassinar Bolsonaro recebeu R$ 350 mil?

A tal mensagem se espalhou muito e está reforçando a tese (como falamos antes, não comprovada e nem cogitada oficialmente) de que há algum partido político por trás do crime. Só tem um detalhe: a informação não procede. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Como é sabido (sim, amigo, se você não sabe está sabendo agora), esses textões do WhatsApp (que são extremamente vagos, alarmistas e não citam fontes) SEMPRE (sacou as letras maiúsculas?) merecem uma segunda checagem. E foi o que fizemos.

Vamos raciocinar sobre o “enredo da trama”: o sujeito dá uma facada em um candidato e a Polícia Federal descobre um extrato de uma transferência de R$ 350 mil para a conta dele. Se você é uma pessoa esperta, concorda comigo que essa informação seria dada por toda a mídia e em manchetes. Agora, sabe em quantos veículo de mídia confiáveis saiu a informação? Zero.

Sim! Uma informação bombástica dessas está circulando apenas pelo WhatsApp e pelo Facebook. Mais desconfiados de que a informação é falsa, resolvemos levar em consideração uma última hipótese: a de que a informação “vazou” de alguém envolvido nas investigações. Foi aí que buscamos a “fonte da informação”.

Na maioria das mensagens, é citado um nome de usuário do Facebook. Ao buscar mais detalhes chegamos a um post do Facebook de 00:29 do dia 07/09/2018. Ficamos curiosos e resolvemos ler os comentários da postagem. E descobrimos duas coisas que “cravam” que a informação é falsa.

A primeira é em relação à fonte da informação: o sujeito atribui a informação a “rádios de Minas Gerais”. Em outro trecho, ele chega a citar o site O Antagonista, a Rádio Itatiaia de Belo Horizonte e o Jornal Tribuna de Minas. Resolvemos, então, fazer uma busca interna nestes sites. Buscamos pelos termos “350 mil” e “transferência” na busca interna.

Não encontramos nada no Jornal Tribuna de Minas (pode ver aqui e aqui), no Antagonista (você pode ver aqui e aqui. Detalhe: no Antagonista há um comentário que faz a acusação. Obviamente, comentário não é fonte) e na Rádio Itatiaia (aqui e aqui). Há três hipóteses: ou procuramos mal, ou o sistema de buscas dos três sites é ruim ou a informação não foi publicada nos sites.

O segundo elemento que corrobora para que a informação seja falsa vem da própria pessoa que publicou. Depois de perguntado se a informação era confirmada em um comentário, ele disse o seguinte: “Não. Foi divulgado – em vários veículos – mas a existência disso e das implicações, se houverem, será dada pela polícia em momento apropriado”.

Já falamos do texto “versão 1” (que viralizou). Ao buscar o texto “versão 2”, descobrimos que ele é mais antigo ainda (as primeiras publicações se deram pelas 17 horas de 06/09/2018). Assim como o “1”, ele também não cita fontes confiáveis e não foi confirmado.

Resumindo: a informação que aponta que a Polícia Federal encontrou extratos de R$ 350 mil com Adélio Bispo dos Santos não procede. A história surgiu em redes sociais, usa como fonte veículos que não citaram essa notícia (há apenas um comentário a respeito) e nem a Polícia Federal ou veículos confiáveis citaram essa informação. Ou seja, boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)