Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Michelle Bolsonaro mandou matar carpas para ficar com moedas do espelho d’água do Palácio do Planalto #boato

Michelle Bolsonaro mandou matar carpas para ficar com moedas do espelho d’água do Palácio do Planalto #boato

Michelle Bolsonaro mandou matar carpas para ficar com moedas do espelho d’água do Palácio do Planalto, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Para pegar moedas no espelho d’água no Palácio do Planalto, a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro mandou matar as carpas que valiam R$ 20 mil.

Muitas das desinformações que circulam na internet surgem de informações verdadeiras e tem um “ponto aumentado e um conto contado”. É o caso da história de hoje, que começou a se utilizar de um relato dado na mídia para apontar para uma acusação contra a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Depois que uma reportagem do portal Metrópoles veiculou um depoimento de um funcionário do Palácio do Planalto sob anonimato que apontava que Michelle Bolsonaro havia mandado esvaziar o espelho d’água do local para pegar moedas jogadas por turistas e que carpas (não se sabem quantas) haviam morrido, começou a circular mensagens entre perfis não-simpáticos a ex-primeira-dama que apontavam que ela havia “mandado matar as carpas” para ficar com o dinheiro. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Versão 1: A ex primeira-dama Michelle Bolsonaro mandou matar várias carpas valendo R$ 20.000,00 cada, que foram doadas ao Brasil pelo Imperador do Japão, para pegar as moedas no fundo do espelho d’água. Esse episódio rende uma boa fábula da ignorância humana. Versão 2: MICHELLE BOLSONARO MANDOU MATAR AS CARPAS DO PALÁCIO E ROUBOU AS MOEDAS DA SORTE! MAIS CRIMES!!! Versão 3: A carpas que Michelle Bolsonaro mandou matar pra roubar as moedas do espelho d’água do Palácio do Alvorada, foi presente do imperador do Japão aos brasileiros. Que mulher ruim e gananciosa.

Michelle Bolsonaro mandou matar carpas para ficar com moedas do espelho d’água do Palácio do Planalto?

Vídeo: É falso que vacina da gripe tenha "vírus do câncer"

Com direito a muitos adjetivos negativos a Michelle Bolsonaro, a tese de que ela “mandou matar” e “ficou com o dinheiro” se espalhou na internet. Porém, uma olhada no histórico do espelho d’água, uma fala da ex-primeira-dama e a falta de provas na acusação apontam que a acusação não se sustenta.

A própria matéria do Metrópoles (que focava em outras questões relacionadas a Michelle Bolsonaro) não aponta que ela “mandou matar as carpas”. O que há é um depoimento em vídeo (sem identificação) de um funcionário que aponta que peixes morreram por conta da limpeza do local.

Foi a partir daí (sem o apontamento da fonte primária) que começou a circular a tese do “mandou matar” e do “ficou com as moedas”. A tese (que tem todo o tom de teoria da conspiração e que, principalmente na parte do “mandou matar”, não tem muita lógica) circulou por muitos dias, mas acabou desmentida pela própria ex-primeira-dama.

Por meio de publicações no Instagram, Michelle Bolsonaro desmentiu que tenha fica com as moedas e que tenha “mandado matar as carpas”. Ela explicou que pediu para, quando fosse feita a limpeza do espelho d’água do Palácio do Planalto, as moedas fossem recolhidas para doação. Ela também apontou que o valor total, de mais de R$ 2 mil, foi doado a uma instituição de caridade (algo que foi comprovado). Leia o que foi escrito sobre isso:

O espelho d’água em frente ao Palácio da Alvorada é submetido a limpeza/manutenção periódica. Antes de deixar o Palácio do Alvorada, no dia 30 de dezembro, expressei o desejo de que, se fosse possível, quando realizassem a limpeza do local, as moedas que repousavam no fundo do espelho d’água fossem recolhidas e, em seguida, doadas a uma instituição de caridade que cuida de mais de oitenta “especiais”. Dessa forma, elas proporcionariam alegria e refrigério a essas pessoas que poderiam ver atendidas algumas de suas necessidades de subsistència. A doação chegou ao seu destino no dia 08/01/2023 (vejam o recibo e o video de agradecimento).

Ela apontou que os peixes, quando ocorre a limpeza do espelho d’água, são transferidos a um reservatório lateral (isso é comprovado por matérias antigas que mostram que as carpas serem retiradas do local não é “algo inédito”). Há matérias que apontam, como disse Michelle, que a limpeza se estendeu após a virada do ano. Leia:

Sempre que ocorre o escoamento e limpeza do espelho d’água, os peixes são transferidos para um reservatório lateral. Segundo o relato de um servidor que participou da limpeza, a operação teve início no dia 02 de janeiro de 2023 (portanto, após a nossa saída do Palácio) e teria durado, pelo menos, até o dia 07/01/2023.0 mesmo servidor informa que, no dia 06/01/23, o encarregado da empresa teria ordenado se interrompesse a limpeza e voltassem a encher o espelho d’água, sendo avisado de que isso poderia acarretar danos aos peixes. Houve relatos de que, no dia 10/01, alguns peixes começaram a morrer. Portanto, toda a operação de retirada dos peixes e limpeza do espelho d’água ocorreu muito depois de nossa saída da residência. A título de informação, o servidor Francisco, citado em uma das reportagens, foi exonerado pelo atual governo no dia 05/01/2023 e, ao que tudo indica, não houve nomeação de um substituto ou, se houve, ele, aparentemente, não cumpriu com o seu dever de zelar pelas instalações.

Mesmo que pudessem haver críticas ao comportamento de Michelle Bolsonaro em relação a retiradas de moedas, é preciso muita ilação para apontar que ela mandou matar as carpas e ficou com o dinheiro. Na realidade, sequer há provas que ela tenha culpa de os peixes (sabe-se lá quantos) tenham morrido. Muito menos que as carpas “valiam R$ 20 mil”.

Resumindo: não procede a informação que aponta que Michelle Bolsonaro mandou matar carpas para ficar com moedas do Palácio do Planalto. Para esvaziar o espelho d’água não é preciso matar os peixes (isso já ocorreu outras vezes) e a ex-primeira-dama apontou que o pedido pelas moedas ocorreu apenas após a limpeza do local.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/40erlBS
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso