Médico em Goiás admite que está matando pacientes esquerdistas #boato

Boato – Em comentário na internet, médico de Goiás afirma que já “matou vários esquerdistas” e faz ameaça contra esquerda.

Há algum tempo, a polarização política vem ganhando força. E isso se reflete bastante nas redes sociais. São diversos comentários e postagens com provocações e até ameaças entre defensores da esquerda e da direita.

Dada a atual situação, parece que as coisas não devem mudar tão cedo. Prova disso são os contínuos embates entre os extremos. E, ao que parece, essa história ganhou mais um capítulo.

De acordo com publicações que viralizaram na internet, um médico de Goiás teria afirmado que está matando pacientes. Ainda segundo a história, ele também teria ameaçado pacientes da esquerda. “Matei vários já ,,, se fo de esquerda aí é que coloco mesmo pra se f… ,,,, reze pra um dia não cair na minha mão !!!!”, diz o suposto médico em um comentário. Confira alguns posts que repercutem o caso:

Versão 1: “Mostrando a cara dessa gente “de bem”. Medico de Goiás declara formalmente que está matando esquerdistas enquanto os atende…”. Versão 2: “Medico de Goiás declara formalmente que está matando esquerdistas enquanto os atende”. Versão 3: “Medico de Goiás declara formalmente em rede social q está matando esquerdistas ao atende-los.. E ainda ameaça matar mais!”.

Médico em Goiás admitiu que está matando pacientes esquerdistas?

A mensagem viralizou rapidamente nas redes sociais e chegou a ser compartilhada até em blogs. Com a repercussão do caso, o médico chegou a deletar sua conta pessoal no Facebook. Porém, será que essa história é verdadeira? A resposta é não e os detalhes você confere a seguir.

Vamos aos fatos! Para começar a investigação, decidimos buscar pela publicação original. Entretanto, ela foi deletada (junto com a conta pessoal do suposto médico), impedindo que fizéssemos uma checagem sobre o contexto da publicação.

Apesar de a publicação, ser, de fato, verdadeira (se o comentário fosse falso, certamente o homem tentaria se defender), há dois “detalhes” errados: o primeiro é que o homem não é médico e o segundo (como consequência) é que ele não está matando pacientes esquerdistas, uma vez que não atua como médico.

Ao analisar as fotos do jaleco publicado pelo homem, percebemos alguns detalhes estranhos. No Brasil, por exemplo, médicos não usam jalecos com dizeres “medicina”. Em uma das fotos, é possível ver a sigla “UPE”. Resolvemos, então, checar comentários e fotos e chegamos à faculdade de Medicina da Universidad Privada Del Este, no Paraguai.

Ao buscar por mais informações sobre o falso médico (em outras redes sociais não deletadas por ele), descobrimos que ele mora em Foz do Iguaçu (próximo à cidade da faculdade). De acordo com informações nas redes sociais, ele morou em uma cidade no interior goiano, porém, reside atualmente no Paraná. Ou seja, ele não é “um médico de Goiás”, como aponta a história.

E assim como apontamos anteriormente, o homem não é médico. Ao buscar pelo nome do sujeito no banco de dados do Conselho Regional de Medicina (CRM), não encontramos nenhum resultado compatível. Mais do que isso: o próprio CRM-GO veio a público afirmar que o sujeito não é médico e que repudia as declarações dele em redes sociais.

Quando a postagem viralizou, o site O Popular, de Goiás, conseguiu falar com a pessoa que fez a postagem. Ele confirmou que não é médico, revelou que o comentário foi feito há um mês “em tom de sarcasmo” e se disse arrependido do que falou.

Em resumo: a história que diz que um médico de Goiás afirmou ter matado pacientes esquerdistas é falsa! De acordo com as nossas buscas, o homem é apenas um estudante de medicina no Paraguai e, consequentemente, não está matando pacientes da esquerda. Ou seja: apesar do comentário do estudante ter sido infeliz, a história não passa de boato. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)