Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > É falso que marido de Marina Silva seja dono da maior parte das serrarias clandestinas do Pará

É falso que marido de Marina Silva seja dono da maior parte das serrarias clandestinas do Pará

Marido de Marina é dono da maior parte das serrarias clandestinas do Pará, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – O  marido de Marina Silva é o dono da maior parte das serrarias do Pará e maior contrabandista de mogno. 

  Análise

Está circulando na internet, agora, em outubro de 2023, uma mensagem que aponta para uma acusação contra a ministra do Meio Ambiente Marina Silva. Na realidade, mais exatamente contra o seu marido, Fábio Vaz de Lima.

De acordo com uma mensagem viral, ele seria o “dono da maior parte das serrarias clandestinas do Pará” e maior contrabandista de mogno da região Norte do Brasil. Leia o texto que circula online:

Vídeo: é falso que Lula foi flagrado beijando Suzanne von Richtofhen

Esse é o dono da maior parte das Serrarias clandestinas no Pará, o mair contrabandista de mogno da região Norte. Mas isso é só um detalhe. Ser marido da ministra é o que importa. Se até ela tem um Mozão não se desespere.

Checagem

Antes de falar do conteúdo em si, devemos frisar que a acusação (que é falsa) não é nova. Ela foi desmentida no Boatos.org em 2014 (na época petistas estavam espalhando a desinformação) e voltou a circular durante as eleições de 2018. Muitas das informações das nossas checagens anteriores serão utilizadas no texto de hoje.

Na parte da checagem do conteúdo, vamos responder às seguintes perguntas: 1) É verdade que o marido de Marina Silva é dono de serrarias clandestinas? 2) De onde surgiu esta história contra Fábio Vaz de Lima? 3) Há alguma acusação procedente contra Marina Silva, ONGs e contrabando de madeira?

É verdade que o marido de Marina Silva é dono de serrarias clandestinas?

Não é verdade. Na realidade, trata-se de uma fake news que surgiu graças a uma acusação feita contra Fábio Vaz de Lima feita pelo ex-deputado Aldo Rebelo em uma sessão da Câmara.

De onde surgiu esta história contra Fábio Vaz de Lima?

Aqui cabe mostrarmos o que escrevemos em 2014 sobre o assunto:

Para entender: a acusação era relativa à doação de 6 mil toras de mogno a uma ONG chamada FASE em 2003. A FASE vendeu as toras a uma madeireira por R$ 3,5 milhões. O furo estaria no valor declarado das toras: R$ 8 milhões em vez dos R$ 36 milhões apontados pelo TCU. Em 2011, Rebelo afirmou que o PT “deu um jeito” para Fábio não depor no processo. Tudo a pedido de Marina.

Esclarecida a acusação, vamos ao segundo ponto. Dias após fazer a acusação, Rebelo admite que “pegou pesado” com Marina Silva. Ele apontou que sabia do caso apenas pela imprensa e disse, à época, que conversaria com a atual presidenciável para esclarecer maus entendidos.

Em relação ao fato de Fábio Vaz de Lima ser traficante de madeira, a Justiça aponta que a acusação é falsa. Depois das denúncias de Aldo Rebelo (que inclusive renderam matérias na imprensa como esta da revista Veja), Marina Silva pediu para o MPF apurar o caso. Em 2013, o então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, arquivou o processo.

O principal argumento da defesa e que foi decisivo no processo era que Fábio não era mais responsável do órgão acusado quando o caso ocorreu em 2003. Fábio deixou de ser presidente da FASE em 1999. Sem provas, o processo contra Fábio acabou sendo arquivado.

Há alguma acusação procedente contra Marina Silva, ONGs e contrabando de madeira?

Como vocês viram, a acusação de Aldo Rebelo, depois de apuração por parte da Justiça, se mostrou falsa. O marido de Marina Silva não tem nenhuma relação com o caso mencionado pelo ex-deputado. E a acusação de ser “dono de serrarias” e “maior contrabandista”? Também é falsa.

Essa acusação veio por meio de mensagens que brotaram em redes sociais na esteira da outra acusação. Neste caso, a coisa é pior: não só é falso que Fábio Vaz de Lima seja dono de serrarias e traficante de mogno como a mensagem (assim como a maioria das fake news) brotou do nada.

Conclusão

Fake news ❌

É falso que o marido da ministra do Meio Ambiente Marina Silva seja dono de serrarias clandestinas, traficante de mogno. Também são falsas as acusações feitas contra Fábio Vaz de Lima outrora.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)