Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Lula não propôs o genocídio de 100 milhões de opositores, nem de bolsonaristas

Lula não propôs o genocídio de 100 milhões de opositores, nem de bolsonaristas

Lula propôs o genocídio de 100 milhões de bolsonaristas, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Presidente Lula ameaçou extirpar (matar) 100 milhões de opositores, principalmente, bolsonaristas

Análise

A polarização política causou muitos estragos não só no âmbito político, mas também na sociedade. A polarização entre direita e esquerda gerou muitos debates, bate-boca,  violência e rupturas.

As coisas melhoraram e muito nos últimos meses, mas parecem longe de acabar. E podemos ver isso nas fake news que andam circulando nas redes sociais. De acordo com uma delas, o presidente Lula teria proposto extirpar (fazer um genocídio, matar) 100 milhões de opositores, principalmente, bolsonaristas. Confira:

Vídeo: é falso que Sadia esteja dando prêmios para quem compartilhar no WhatsApp

“Lula propõe genocídio para assassinar quase 100 milhõesde opositores ao seu governo, principalmente os bolsonaristas. Tem-se que denunciar ao mundo. Lula quer repetir no Brasil os milhares de assassinatos que Stálin, Mao Tse Tung, Fidel Castro etc fizeram em seus países, quase 150 milhões de seres humanos. DENÚNCIA JÁ. Ele não está brincando… Ta aí vc cristão que votou nele, prepara, eles não são contra somente a direita, mas são contra o cristianismo e outras religiões, em todo o mundo eles tem demonstrado isso”.

O vídeo e o texto com as acusações foram amplamente divulgados nas redes sociais, em especial, no Facebook e deixaram muitos bolsonaristas revoltados. Apesar disso, a história apresenta diversas características de fake news, como o caráter vago, alarmista e a ausência de notícias sobre o assunto.

A partir disso, resolvemos averiguar essa história e vamos te responder em três etapas se essa publicação é verdadeira ou não: 1) Lula propôs o genocídio para assassinar 100 milhões de bolsonaristas? 2) Os dados contidos na mensagem estão corretos? 3) A fala de Mauro Iasi significa que Lula propôs genocídio de bolsonaristas?

Checagem

Lula propôs o genocídio para assassinar 100 milhões de bolsonaristas?

Não. O vídeo usado como prova da acusação não tem nada a ver com genocídio ou coisa do tipo. As imagens foram gravadas no dia 19 de julho de 2023, quando Lula falava sobre o ataque contra o ministro do STF Alexandre de Moraes em um aeroporto. Na ocasião, Lula participava da 3ª cúpula entre países da União Europeia e da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos). Ele falou com jornalistas na Bélgica e afirmou que as pessoas que realizaram o ataque contra o ministro Alexandre de Moraes eram “animais selvagens”. Lula também afirmou que “pessoas que renasceram no neofascismo tem que ser extirpadas”. O presidente ainda destacou que seu governo seria duro e rígido com essas pessoas e que elas seriam punidas com severidade para voltarem a ser civilizados uns com os outros.

Os dados contidos na mensagem estão corretos?

Não. No mínimo, há dois números inflados. Lula não falou em 100 milhões de bolsonaristas, apenas citou “pessoas que nasceram no neofascismo” e que agem como animais selvagens. Sabemos que nem todas as pessoas que votaram em Bolsonaro são assim. Muitas pessoas votaram em Bolsonaro pela primeira vez em 2022 (apenas para não votar em Lula). Ou seja, nem todos são fãs cegos e agem de maneira inconsequente. Se isso não bastasse, nas eleições de 2022, Bolsonaro recebeu 58.206.354 votos (ou seja, um número bem distante de 100 milhões).

Sobre a citação das mortes pelo comunismo, é muito difícil mensurar. Temos muitas projeções feitas por historiadores. Na ditadura soviética, estima-se que o governo de Joseph Stalin matou cerca de 20 milhões de pessoas. Já o governo de Mao Tse é acusado de matar mais de 70 milhões de pessoas. Em Cuba, o governo de Fidel Castro foi acusado de matar, pelo menos, 8.190 pessoas. Os números são horríveis e revoltantes, mas muito distante daquilo que foi anunciado na história de hoje.

A fala de Mauro Iasi significa que Lula propôs genocídio de bolsonaristas?

Não. Mauro Iasi é um professor, historiador e sociológo de esquerda. A fala foi totalmente infeliz e merece sim críticas, mas Iasi não representa Lula. Tanto é que, ao longo de sua vida, ele já teceu críticas ao governo de Lula.

Conclusão

Fake news ❌

Lula não ameaçou fazer um genocídio contra 100 milhões de bolsonaristas. Para começo de história, nem existem 100 milhões de bolsonaristas no país. Na última eleição, realizada em 2022, Bolsonaro recebeu 58.206.354 votos. Além disso, o vídeo usado contra Lula não mostra nada do que a história diz. Na oportunidade, Lula comentava sobre os ataques contra o ministro Alexandre de Moraes em um aeroporto. Lula chamou os agressores de “animais selvagens” e disse que seria preciso “extirpar” pessoas que “renasceram no neofascismo” para que elas voltem a conviver civilizadamente com todas as pessoas. Já a fala de Mauro Iasi foi bastante infeliz e merece críticas. Porém, ele não representa Lula.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)