Livro de Haddad defende incesto para poder implantar o socialismo #boato

Boato – Bomba! O candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) escreveu um livro no qual defende a prática do incesto, relação entre pais e filhos, para implantar o socialismo.

Quando a palavra pós-verdade (post-truth) começou a aparecer no debate público, muita gente não conseguia entender o conceito na prática. Nas eleições de 2018, quem ainda não havia entendido o termo está tendo a chance de perceber, em diversos exemplos, como ideias pré-concebidas têm mais peso do que fatos objetivos no debate público. Novamente, vamos falar disso hoje.

De acordo com um “meme” que circula com força no WhatsApp e no Facebook, o candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) teria defendido em seu livro “Em Defesa do Socialismo” o fim do “tabu do incesto”. A imagem tem uma postagem do filósofo Olavo de Carvalho e os dizeres “Bomba! Livro de Haddad defende sexo entre pais e filhos”. Leia algumas versões da mensagem:

Versão 1: “Para implantar o socialismo é preciso primeiro acabar com o tabu do incesto”. (Fernando Haddad). Se você quiser constatar a veracidade dessa informação basta ler o livro. Aliás eu vejo um fio de esperança para o Brasil quando as pessoas começam a se informar através dos livros.

Versão 2: Bomba! Livro de Haddad defende sexo entre pais e filhos. Estou lendo um livrinho do Haddad, onde ele defende a tese encantadora de que para implantar o socialismo é preciso derrubar primeiro o “tabu do incesto”. Kit gay é fichinha. O homem quer que os meninos comam suas mães. Em Defesa do Socialismo.

Livro de Haddad defende o incesto, sexo entre pais e filhos, para implantar o socialismo?

Muita gente viu o meme e já saiu bradando aos quatro ventos que Haddad (que, de acordo com background de muitos, é o “homem do kit gay para criancinhas”) vai implantar o incesto no Brasil. Mas será mesmo que esta informação procede? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Para desvendar essa história, tivemos que fazer uma busca pela cronologia do boato. O livro em questão (“Em Defesa do Socialismo”) foi lançado em 1998. De lá para cá, a obra (provavelmente por Haddad ter se tornado uma figura pública) foi analisada por muita gente.

Em nenhum lugar há a tal citação sobre “incesto” ou “sexo entre pais e filhos”. Há, inclusive, uma análise do Instituto Mises, de corrente contrária a de Haddad, que nada fala no assunto. Ou seja, apenas 20 anos após o lançamento da obra, a citação “brotou” na internet.

Assim que o post de Olavo de Carvalho começou a circular online (de forma que fugiu do controle dele), ele mesmo o apagou e apontou que “não é bem assim” em outra publicação. Apesar de manter as críticas à obra de Haddad e à corrente ideológica do candidato do PT, Olavo disse que não há a tal citação sobre incesto no livro. Leia:

Em sentido literal e material, não é exato o que escrevi às pressas num post que logo em seguida retirei de circulação, segundo o qual o Haddad “defende” ou “prega” a prática do incesto. Ele apenas subscreve integralmente o programa da “sociedade erótica” pregado pela Escola de Frankfurt, o qual advoga claramente a erotização das relações entre as mães e seus filhos (publiquei depois um parágrafo do Max Horkheimer nesse sentido). Comunistas sempre escrevem de maneira a que seus textos sejam compreendidos de um modo pelos “de dentro”, e de outro, mais inofensivo, pelos “de fora”. São mesmo especialistas nisso, o que torna a coisa ainda mais abjeta do que uma pregação direta, literal e ingênua a favor do incesto.

Não vamos entrar no mérito da interpretação da obra, mas o fato é que Fernando Haddad não escreveu sobre incesto. A informação é explicada com mais detalhes no próprio site de campanha do candidato do PT. Leia o que é escrito:

O livro de Haddad é uma extensa pesquisa na qual estão incluídos textos teóricos de revolucionários que citam táticas para modificar as sociedades. Entre essas estratégias, alguns falam de subverter o conservadorismo ao dar maior liberdade sexual aos jovens.

Tenha em mente que esses textos foram escritos nas primeiras décadas do século XX, quando os costumes eram MUITO mais rigorosos. Isso poderia significar algo hoje corriqueiro, como sexo casual, um verdadeiro escândalo na época.

NADA A VER COM INCESTO… Haddad se declara social-democrata pelo compromisso com uma sociedade menos desigual, afirmando frequentemente seu compromisso com a democracia e o repúdio ao autoritarismo.

Deu para entender? Lá no início do Século XX, o “pessoal” defendia umas ideias que “quebrassem o conservadorismo” para modificar a sociedade (nenhuma relacionada ao incesto). Haddad citou esses “caras” (ainda sem falar em incesto), alguém achou que ele estava falando em incesto e, depois disso, um meme e uma citação nasceram.

Resumindo: a história que aponta que Haddad defendeu o sexo entre pais e filhos e que disse que “para implantar o socialismo é preciso primeiro acabar com o tabu do incesto” é falsa. A citação não existe e a informação foi corrigida (e apagada) até por quem publicou na web.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

7 comentários em “Livro de Haddad defende incesto para poder implantar o socialismo #boato

  • 24/10/2018 em 18:21
    Permalink

    Não seria melhor vcs mesmos terem lido o livro é postado aqui???

    Resposta
  • 16/10/2018 em 13:20
    Permalink

    A nota oficial do site de campanha do candidato do PT é quase uma confissão. O texto sugere que o incesto estaria para os dias de hoje como o sexo casual para o início do séc. XX. Que senso de proporção…

    Fernando Haddad não fala em incesto expressamente em seus escritos. Mas o Olavo de Carvalho tem alguma razão, quando afirma que o indigitado candidato subscreve o programa frankfurteano [do qual é adepto confesso, como se lê, inclusive, de entrevista sua para a revista Época], manifestando, assim, pelo menos aparentemente, implícita concordância com essa prática sexual proposta como estratégia revolucionária por Max Horkheimer [um dos membros dessa escola].

    A nota oficial do site de campanha do candidato do PT diz que o incesto “poderia significar algo hoje corriqueiro, como sexo casual, um verdadeiro escândalo na época” em que os intelectuais marxistas do início do séc. XX [leia-se ideólogos frankfurteanos] conceberam a estratégia de subverter a moral conservadora [a mesma nota afirma isso categoricamente], seria bom que o candidato Haddad esclarecesse sem rodeios, explicitamente, o que ele aproveita e o que ele não aproveita das estratégias subversivas desse pessoal. Isso seria mais honesto intelectualmente do que simplesmente dizer que não se lê a palavra incesto em seus escritos.

    Resposta
  • 16/10/2018 em 13:11
    Permalink

    Haddad não é, e nunca foi, um social-democrata, tampouco luta contra o autoritarismo, uma vez que louva ditadores e integra um partido antidemocrático que financiou pelo menos sete ditaduras pelo mundo. Fica clara inclinação política do autor deste texto ao tentar “limpar a barra” de seu irmão de ideologia. O camaleão sofrerá uma derrota histórica, será varrido da vida pública e retornará ao anonimato de onde nunca deveria ter saído.

    Resposta
  • 16/10/2018 em 10:31
    Permalink

    Sugiro ao editor do site fazer uma busca mais detalhada na página do Olavo de Carvalho, para reescrever a situação do mesmo que é feita no texto acima. Ficará um pouco diferente daquilo que aqui está escrito.

    Resposta
    • 17/10/2018 em 10:18
      Permalink

      Corrente política nao te interessa, pois o compromisso deles é em desmentir mentiras se vc está incomodado com o fato de as maiorias das mentiras serem contra a esquerda é porq a direita se empenha muito mais em denegrir os adversarios doq em apresentar propostas.

      Resposta
      • 24/10/2018 em 18:20
        Permalink

        Mentira, esse site tem se mostrado de esquerda há mt tempo.

        Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)