Lewandowski é flagrado algemado em foto de grupo terrorista tirada em 1965 #boato

Boato – Imagem mostra o ministro do STF Ricardo Lewandowski em foto tirada no ano de 1965 junto com o grupo terrorista MR-8.

Em nossos quase sete anos de história já publicamos mais de 4500 textos. Com tanta fake news desmentida, é natural que a criatividade dos boateiros seja prejudicada. Isso resulta, por exemplo, em notícias falsas muito parecidas com algo já tratado aqui. É o que acontece na história de hoje.

De acordo com publicações que circulam na internet, o ministro do STF Ricardo Lewandowski foi flagrado algemado. O registro teria sido feito em uma foto de 1965 do “grupo terrorista MR-8”. “Olha o Lewandowski algemado em 1965, por ser Comunista e Terrorista do Grupo Guerrilheiro MR 8! Entendeu porque o Lula o colocou no STF?”, diz uma das versões que circulam online.

Lewandowski foi flagrado algemado em foto de grupo terrorista tirada em 1965?

A imagem foi utilizada a torto e a direito por muitas pessoas que não nutrem muita simpatia pelo STF. Mas será mesmo que a pessoa da imagem é o ministro Ricardo Lewandowski? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Na realidade, não há tanto assim para explicar. Temos apenas que relembrar. Isso porque o Boatos.org desmentiu a tal história lá pelos idos de 2018. A única diferença é que no conteúdo original não havia tanta ênfase ao fato da pessoa estar algemada. Relembre o que escrevemos:

O primeiro motivo que nos leva a crer nisso é o fato de que a imagem (e a mensagem nela) segue o enredo clássico de balelas online: alarmista, cheio de informações vagas, erros de ortografia e não cita fontes confiáveis. Os erros são tão crassos que o nome do ministro chega a ser escrito errado, com um “i” depois do último “w”. Só faltou o pedido de compartilhamento para “fechar o pacote”.

Como se não bastasse isso, a imagem apresenta uma imprecisão histórica. No boato, a data descrita é 23 de maio de 1965. Porém, o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8) surgiu somente em 1967 como uma das principais organizações de combate à Ditadura Militar. Inclusive, o nome faz referência à data em que Che Guevara foi preso na Bolívia, em 8 de outubro de 1967.

Dito isso, saiba que, ao buscar informações sobre a participação do ministro do STF no movimento, não encontramos nada. Mas, não é só isso: ao buscarmos pela origem da imagem, descobrimos que ela é relativa ao caso do sequestro do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick, em setembro de 1969. Elas são dos militantes do MR-8 libertados em troca da soltura do embaixador, sequestrado pelo grupo em parceria com a Aliança Libertadora Nacional (ALN), de Carlos Marighella.

Na imagem, aparecem de pé, a partir da esquerda: Luís Travassos, José Dirceu, José Ibrahim, Onofre Pinto, Ricardo Villas, Maria Augusta Carneiro Ribeiro, Ricardo Zarattini e Rolando Frati. Agachados: João Leonardo Rocha, Agonalto Pacheco, Vladimir Palmeira, Ivens Marchetti e Flávio Tavares. A pessoa indicada na mensagem como o ministro do Supremo é, na realidade, o músico Ricardo Villas Boas, como mostra o blog Caderno Mercado.

Resumindo: a história que aponta que Ricardo Lewandowski foi fotografo algemado junto com um grupo terrorista é falsa. Nem o MR-8 foi considerado terrorista tampouco é o ministro do STF que está na foto. Fim.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/36nlVru

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)