Juízes e desembargadores do TJDFT recebem auxílio-moradia de R$ 437 mil #boato

Boato – Juízes e desembargadores do Distrito Federal recebem R$ 437 mil de auxílio-moradia atrasado. Todos possuem mansão, casa ou apartamento próprio no DF.

Um dos inúmeros temas controversos que permeiam o mindo político e que vira e mexe causa polêmica nas redes sociais é o auxílio-moradia de juízes. De acordo com o Nexo Jornal, o benefício, sozinho, é maior do que o salário de 90% da população. Com isso, você pode imaginar o rebuliço que a informação de que magistrados do Distrito Federal receberam auxílio-moradia de R$ 437 mil causou na internet.

A informação, que foi compartilhada no Facebook e WhatsApp, aponta que “juízes e desembargadores do TJDFT estão recebendo agora em folha suplementar de maio a bagatela de R$ 437.773,00 a título de auxílio moradia atrasado” e diz ainda que todos possuem “mansão, casa ou apartamento próprio no DF”. Junto à mensagem, há um documento com os dados sobre os pagamentos do auxílio. Em outras versões, o valor aparece arredondado para R$ 440 mil. Leio o que diz a mensagem:

Enquanto isso, um verdadeiro caos, uma infinidade de juízes e desembargadores do TJDFT estão recebendo agora em folha suplementar de maio a bagatela de R$ 437.773,00 a título de auxílio moradia atrasado, todos possuidores de mansão, casa ou apartamento próprio no DF.

Enquanto rola a greve dos caminhoneiros, cada juiz do TJDFT está recebendo retroativo de auxílio moradia no valor de apenas 440 mil (folha de pagamento de maio)!

Juízes e desembargadores do TJDFT recebem auxílio-moradia de R$ 437 mil?

A notícia foi replicada em diversos blogs e causou muita repercussão. Então quer dizer que a informação é verdadeira? Não. Na realidade, a história possui alguns erros, vamos a eles:

Antes de começar, saiba que a imagem do documento que circula online não é fruto de uma montagem. A imagem, de fato, é real. Entretanto, ela surgiu de uma, de acordo com o próprio TJDFT, falha no preenchimento. Acontece que um erro de vírgula na ordem de pagamento do auxílio-moradia fez com que o valor chegasse a 100 vezes mais do que o previsto em lei, que hoje está no valor de R$ 4,3 mil.

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), ao ser questionado pelo portal de notícias Metrópoles, informou o seguinte:

“No tocante à planilha veiculada com dados sobre pagamento de auxílio-moradia, o TJDFT explicou que, devido a erro de formatação na exportação de dados, as informações constantes em relatório foram majoradas em 100 vezes, visto que o sistema desconsiderou a vírgula representativa das casas decimais”.

Vale lembrar que o erro foi corrigido e que o valor pago aos juízes e desembargadores, no mês de maio/2018, será “só” de R$ 4.377,30 (assim como em todos os meses). Resumindo: os magistrados recebem um benefício volumoso e até questionável de auxílio-moradia, mas não é de R$ 437 mil. Ou seja, é boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.