Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > É falso que o jornal O Globo tenha revelado que Alexandre de Moraes negociou propinas no STF

É falso que o jornal O Globo tenha revelado que Alexandre de Moraes negociou propinas no STF

Jornal O Globo revela que Alexandre de Moraes negociou decisões do STF, diz boato (Foto: Reprodução/YouTube)

Boato – O jornal O Globo revelou que Alexandre de Moraes negociou decisões do STF em troca de propina.

Análise

Um vídeo com um tom de denúncia está fazendo sucesso no YouTube. Com mais de 100 mil visualizações, o vídeo aponta para uma suposta “revelação” do jornal O Globo em relação ao ministro do STF Alexandre de Moraes.

A mensagem aponta que o jornal O Globo teria apontado que o ministro teria negociado decisões no STF em troca de propina. O texto cita o caso de Mauro Cid, Jorge Saif e fala que ele teria que sair do cargo. Leia a mensagem e a transcrição do vídeo:

Vídeo: é falso que Sadia esteja dando prêmios para quem compartilhar no WhatsApp

BOMBA! JORNAL O GLOBO REVELA QUE MORAES NEGOCIOU DECIÕES NO STF! É GRAVE!. Em uma revelação bombástica, o jornal O Globo trouxe à tona evidências que sugerem que o Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal possa ter negociado decisões judiciais em troca de influência política. Esses detalhes, divulgados por um veículo de alta credibilidade, reacenderam os debates sobre a conduta ética dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Segundo a reportagem, fontes próximas ao governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, afirmam que a soltura do ex-auxiliar de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid, fazia parte de um pacote negociado com Moraes. Em troca, o governador teria desistido de indicar um rival do ministro para o cargo de Procurador Geral do Estado.

A matéria afirma explicitamente, “locutores de Tarcísio, a soltura de Cid também entrou no pacote que envolve a absolvição do senador Jorge Saif. Em troca, o governador descartou a indicação de um desafeto de Moraes para a Procuradoria Geral do Estado e colocou no posto um procurador abençoado pelo Ministro”.
Essas graves acusações sugerem que Moraes pode ter usado seu poder para barganhar decisões judiciais, colocando interesses pessoais acima da imparcialidade exigida de um Ministro do Supremo. A suposta troca envolvendo a soltura de um aliado de Bolsonaro e a absolvição de um senador, sem provas, em troca da indicação de um nome aprovado por Moraes, representa uma afronta aos princípios basilares do Estado Democrático de Direito.

A repercussão foi imediata, com juristas e políticos expressando indignação com as supostas negociações reveladas pelo jornal. “Se comprovado, esse escândalo é o último prego no caixão do STF. Moraes precisa renunciar imediatamente”, declarou o ex-ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior.

Do outro lado do espectro político, o deputado André Janon, aliado do governo Lula, também manifestou: “As denúncias contra Moraes são gravíssimas. O STF precisa se explicar e, se as denúncias forem verdadeiras, o ministro terá que deixar o cargo”.

A oposição promete levar o caso ao Senado e já articula um pedido de impeachment de Moraes. “Vamos começar a colher assinaturas imediatamente. Um ministro que negocia decisões não pode permanecer no cargo”, afirmou a Senadora Damares Alves. Em meio à crise institucional instalada, cresce o clamor por uma profunda reforma no judiciário, com a implementação de mecanismos eficazes de controle e responsabilização dos ministros do Supremo Tribunal Federal. A sociedade brasileira parece ter perdido a confiança na mais alta corte do país.

O Supremo Tribunal Federal ainda não se manifestou oficialmente sobre as denúncias publicadas pelo jornal O Globo. Cabe agora aos órgãos competentes apurar os fatos e, se comprovada a conduta antiética, tomar as medidas cabíveis contra Alexandre de Moraes e quaisquer outros envolvidos nesse escândalo sem precedentes na história democrática brasileira.

Checagem

O caso (que seria um bomba) fez sucesso no YouTube. Por isso, estamos aqui para realizar a checagem do conteúdo respondendo a algumas questões. São elas: 1) É verdade que o jornal O Globo revelou que Alexandre de Moraes negociou decisões judiciais em troca de propina? 2) As acusações contra Alexandre de Moraes são reais? 3) Qual é a fonte da história e como o conteúdo foi criado?

É verdade que o jornal O Globo revelou que Alexandre de Moraes negociou decisões judiciais em troca de propina?

Não é verdade. Ao buscar pelo conteúdo no veículo citado, descobrimos que o jornal O Globo não fez nenhuma matéria sobre o tal “recebimento de propina” por parte de Alexandre de Moraes.

Se a história fosse real, estaria não só no jornal O Globo como também estaria sendo repercutida em outros veículos de mídia. Não foi o que aconteceu. Fora o tal canal e páginas que o replicaram, nada consta sobre o assunto.

As acusações contra Alexandre de Moraes são reais?

Não. Além de não estar no O Globo e outros sites confiáveis, a história é repleta de acusações que nunca saíram das fontes citadas. Nada encontramos sobre as falas de Tarcísio Gomes de Freitas, André Janones, Miguel Reale Jr. e outras pessoas citadas na mensagem. Ou seja: o conteúdo em questão é uma invencionice.

Vale apontar que não paira sobre Alexandre de Moraes nenhuma acusação no similar às apontadas na mensagem em questão. Ou seja: assim como um “bom” (ou péssimo) fake, a história foi tirada do nada.

Qual é a fonte da história e como o conteúdo foi criado?

Vimos o conteúdo em uma página do YouTube chamada “Barsi Sabe Tudo”. Ao olhar os outros conteúdos mostrados no canal (nenhum com o mesmo sucesso do tratado no conteúdo de hoje), vimos que não passam de um amontoado de fake news.

Vale apontar que o vídeo citado foi claramente criado com o uso de ferramentas de inteligência artificial. Ou seja: temos, de novo, um fake criado com ajuda de IA.

Conclusão

Fake news ❌

É falso que o jornal O Globo tenha noticiado que Alexandre de Moraes tenha recebido propina para tomar algumas decisões no STF. A história é uma fake news de um canal que sempre publica conteúdo do tipo e não tem nenhum lastro na realidade.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).