João Amoêdo, do Novo, desiste de candidatura e pede voto em Bolsonaro #boato

Boato – O candidato do Partido Novo à Presidência da República, João Amoêdo, desistiu da de sua candidatura e, junto com Roberto Motta, pede o voto para Jair Bolsonaro.

Na reta final para as eleições presidenciais, o cenário é o seguinte. Ciro Gomes (PDT) tenta “tomar” o segundo lugar de Fernando Haddad (PT) para ir ao segundo turno. Haddad tenta se manter na segunda posição e evitar que Jair Bolsonaro (PSL) ganhe já no primeiro turno. Bolsonaro, por sua vez, quer vencer no primeiro turno.

Para tanto, eleitores do candidato do PSL defendem a tese do “voto útil”. Ou seja, eles querem que eleitores de candidatos com plataforma (relativamente) similar a dele (como Álvaro Dias e João Amoêdo) votem em Bolsonaro. E a história de hoje envolve o candidato do Novo e uma confusão (vamos chamar assim, ok?).

De acordo com algumas mensagens que circula online, Amoêdo e o Partido Novo resolveram pedir para as pessoas votarem em Jair Bolsonaro. A história surgiu de duas formas. A “mais ou menos real” está em uma postagem que aponta que Roberto Motta, um dos fundadores do Novo, teria, juntamente com João Amoêdo, pedido votos e apoio para Jair Bolsonaro. Leia a mensagem que circula online:

Roberto Motta, fundador do Partido Novo, juntamente com João Amoêdo, pede a todos os que iriam votar em Amoêdo que declare agora o seu apoio e voto em Bolsonaro. ISSO É TER RESPONSABILIDADE COM O BRASIL  

A partir desta mensagem, surgiu outra, “um pouquinho mais direta”. Ela aponta que João Amoêdo, tipo assim, desistiu da candidatura e pediu votos para Bolsonaro. Leia a “versão 2” da história:

Informação para todos: João Amoêdo, do partido Novo e candidato a presidente, emitiu informação de que desistiu de sua candidatura para que seus eleitores votem em BOLSONARO 17, para que ele seja eleito em primeiro turno, acabando de vez com o PT. Belo ato do Amoêdo.

João Amoêdo, do partido Novo, desiste de candidatura e pede voto em Bolsonaro?

A primeira versão da mensagem circulou muito, principalmente no WhatsApp. A segunda versão (a mais direta) circulou em menor volume. Mas será mesmo que João Amoêdo desistiu e pediu voto para Bolsonaro? Não. Vamos aos fatos.

De toda essa história, duas coisas são reais. De fato, Roberto Motta foi um dos fundadores do Partido Novo (como mostra esse documento) e, de fato, Motta pediu voto em Bolsonaro (foi nesse vídeo). Todo o cenário montado a partir daí é falso ou, na melhor das hipóteses, dúbio.

Note que a mensagem sobre Motta está escrita de forma dúbia. Por causa de uma vírgula sobrando (olha como uma vírgula faz diferença) na frase, é possível se ter a impressão de que João Amoêdo teria pedido o voto em Bolsonaro (algo que, provavelmente, inspirou a segunda versão com o “anúncio da desistência”).

Independente da interpretação de texto, o fato é que é Amoêdo não pediu votos para Bolsonaro e nem desistiu da campanha presidencial. Mais do que isso, o candidato do Novo gravou um vídeo desmentindo que desistiu da campanha. Assista:

Já deu para ver que Amoêdo não desistiu da campanha. Mas será, então, que o Partido Novo (ou alguém da sigla) resolveu apoiar Bolsonaro? Também não. Além de Amoêdo ter apontado, no vídeo, que Roberto Motta não fala pelo Partido Novo, Motta sequer é da sigla. No momento, Roberto Motta é candidato a deputado federal pelo PSC no Rio de Janeiro. No estado, o PSC apoia Bolsonaro.

Resumindo: ao contrário do que um texto aponta (e outro texto dá a entender), João Amoêdo e o Novo não desistiram da candidatura para a Presidência da República e nem apoiam Bolsonaro. A pessoa que gravou o vídeo não é do partido e o candidato desmentiu a informação.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet