Italiano comprou quadro que sumiu do Planalto no governo de Lula #boato

Boato – Interpol encontrou italiano que comprou quadro que desapareceu do acervo do Palácio do Planalto no governo Lula.

Desaparecido do mundo da boataria há mais de trinta dias (desde o ano passado), o ex-presidente Lula, não demorou muito para voltar a frequentar as páginas do Boatos.org.

A última história que circula na internet revela um escândalo: a Interpol teria encontrada um italiano que comprou quadro que sumiu do Palácio do Planalto no governo Lula. De acordo com as informações, o quadro é avaliado em mais de 7 milhões de dólares. Leia o que diz o texto:

Confira o desmentido em vídeo

INTERPOL DESCOBRE QUADRO QUE DESAPARECEU DO PALÁCIO DO PLANALTO 
Um quadro avaliado em mais de 7 milhões de dólares do pintor Franky Schayffyr foi encontrado pela Agencia Internacional em uma das mansões do multi milionário italiano Gianluka Vachy; o quadro tinha desa´parecido do acervo do planalto no governo Lula.  A assessoria do milionário afirma ter comprado o quadro do proprietário em leilão por 4,9 milhões de dólares em galeria de arte na Itália; o nome que consta no recibo é nada menos nada mais que : Inácio da Silva (Brasileiro, Casado, Residente em São Bernado do Campo – Brasil). Quem será este Inácio da Silva???

A história foi replicada em vários sites e blogs na internet. Confira o texto publicado no site “Jornal da Cidade”:

Um quadro do pintor Franky Schaeffer, que teria desaparecido do Palácio do Planalto no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo comentários que viralizaram fortemente nas redes sociais e que parecem procedentes, teria sido encontrado pela Interpol em uma mansão pertencente ao milionário italiano Gianluka Vachy.

Franky Schaeffer é um pintor brasileiro reconhecido internacionalmente, falecido em 2008. Esse suposto quadro desaparecido estaria avaliado em 7 milhões de dólares.

O detalhe pernicioso que rola nas redes sociais, é de que a assessoria do milionário afirma ter comprado o quadro em um leilão e que o nome do antigo proprietário da obra de arte é ‘Inácio da Silva’.

Italiano comprou quadro que sumiu do Planalto no governo de Lula?

A história gerou muita polêmica e deu o que falar nas redes sociais. Mas, um detalhe, que fez toda diferença, foi deixado de lado na hora de compartilhar: a notícia era falsa. Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Para começo de conversa, observe que a publicação no Facebook serviu como “base” para artigo de blogs. O que, no mínimo, parece suspeito. Mas não é só isso. A imprensa tradicional não noticiou nada a respeito, o que é estranho a tamanha falta de pautas sobre política em janeiro e o número de pessoas interessadas em matérias sobre corrupção.

Se você acompanha o Boatos.org sabe que essas mensagens com notícias bombásticas, sem datas e fontes confiáveis são, na maioria dos casos, falsas. Sem contar que na publicação, o nome do pintor e do italiano estão todos errados.

E mais: o quadro não “sumiu” no governo Lula. A prova disso está no fato de que a obra consta no acervo do Palácio do Planalto.

Além disso, na página oficial do Gianluca Vacchi (o italiano citado na história) não tem nada a respeito do quadro. Playboy assumido, o italiano preferia usar as redes sociais para ostentar e não falar que comprou algo do “Inácio da Silva”.

Por fim, chegamos a conclusão de que a história de que o italiano comprou o quadro que sumiu do Palácio do Planalto no governo Lula é falsa. Tudo não passa de mais um boato da lista colossal sobre o ex-presidente Lula.